Consórcio
Divulgação
Consórcio de motos diminui quase 15% no ano de 2020.

A pandemia do coronavírus continua afetando fortemente o setor automotivo. Entre os meses de janeiro à julho de 2020, as vendas de acordos no setor diminuíram em 10,7% em comparação ao mesmo período do ano passado. Os segmentos mais afetados foram os das motos e dos carros, respectivamente.

Apesar de serem os veículos automotores mais em conta, em termos gerais, o comércio e consórcio de cotas de motocicletas foi muito afetado durante a pandemia. Houve queda de 14,8% nas vendas — de 627 mil nos primeiros 7 meses do ano passado, para 524,5 mil neste mesmo período ano. 

Fábrica
Divulgação
A produção de motos vem retomando forças após a suspensão das atividades, decorrente da pandemia

De acordo com informações divulgadas na quinta-feira, 27/08, pela Abac — Associação Brasileiras das Administradoras de Consórcio — o número de participantes ativos no consórcio de veículos caiu 1,6%, ficando em 6,11 milhões este ano. O volume de créditos negociados caiu 4,5%, baixando de R$ 46,64 bilhões para R$ 45,47 bilhões.

As vendas de cotas de veículos pesados, como caminhões, máquinas agrícolas, implementos rodoviários, entre outros, já está voltando ao patamar normal desde junho. Segundo a entidade Abac, o número de adesões no segmento em julho já superou o de fevereiro,”sinalizando uma recuperação importante para um setor essencial neste momento de pandemia”.

    Veja Também

      Mostrar mais