Tamanho do texto

Não é a primeira vez na história que o evento argentino é suspenso. Edição de 2021 também está em dúvida. Saiba mais detalhes

Um dos modelos mostrados no Salão de Buenos Aires, na Argentina, em 2016, foi o utilitário esportivo Audi Q2
Nicolas Tavares/iG Carros
Um dos modelos mostrados no Salão de Buenos Aires, na Argentina, em 2016, foi o utilitário esportivo Audi Q2

A edição de 2019 do Salão de Buenos Aires está oficialmente cancelada. O principal motivo que levou ao cancelamento é a forte crise econômica que afeta a Argentina. Além disso, as mudanças nas estratégias das fabricantes em relação a participar de salões pelo mundo também fizeram parte dos fatores que levaram à decisão.

LEIA MAIS: Você se lembra das estrelas do Salão do Automóvel de 2008?

Cada vez menos marcas estão presentes em exposições importantes em Paris (França), Frankfurt (Alemanha), Genebra (Suíça), Tóquio (Japão), Detroit (EUA), entre outras cidades conhecidas internacionalmente no calendário do setor automotivo mundial. E o Salão de Buenos Aires não ficou de fora dessa tendência. 

O alto custo de montar um estande não tem valido mais a pena para cada vez mais fabricantes que estão mudando seus paradigmas na hora de investir em marketing, que tem sido ligado à estratégias digitais com mais frequëncia para mostrar as novidades em tempos em que as mídias eletrônicas têm dado as cartas.

O anúncio do cancelamento do Salão de Buenos Aires foi divulgado pela Oica (Organização Internacional dos Fabricantes de Veículos) e pela Adefa, que reúne as marcas instaladas na Argentina. No comunicado, o texto explica a crise no setor automotivo no país vizinho, cuja moeda sofre tamanha desvalorização, o que é agravado por um cenário futuro nada animador.

LEIA MAIS: Salão de Detroit busca se reinventar. Saiba mais detalhes

A difícil situação econômica acabou prejudicando bastante as vendas de carros na Argentina. E o preço do metro quadrado no Salão de Buenos Aires ficou mais caro que o do Salão de Paris, representando milhões de dólares em apenas alguns dias. 

Um pouco da história do Salão de Buenos Aires

Salão de Buenos Aires passou a fazer parte do calendário internacional da Oica  apenas nas últimas oito edições
Reprodução
Salão de Buenos Aires passou a fazer parte do calendário internacional da Oica apenas nas últimas oito edições

Faz quase um século que a exposição argentina é realizada. Começou em 1925, mas apenas as últimas oito edições tiveram caráter internacional, homologadas pela Oica. A partir de 2000, passou a ser aberto a cada dois anos, intercalando com o Salão do Automóvel, em São Paulo.

LEIA MAIS: Os salões de automóveis estão perdendo a razão de ser

Por causa da crise econômica de 2001, a edição do ano seguinte não se realizou, nem a de 2004. Apenas em 2005. A partir dai, o Salão de Buenos Aires passou a acontecer apenas nos anos ímpares. Mas foi cancelado novamente em 2009, também por causa de crise. A partir de 2001, porém, vem tendo um desempenho mais estável até 2017. Agora resta saber se a edição de 2021 irá mesmo acontecer. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.