Tamanho do texto

Modelo elétrico é vendido no Brasil, em versão única, oferecida por R$ 159.950. Principais mudanças estão nos para-choques redesenhados

BMW i3s (à esquerda), e a versão convencional. Ambas passam a contar com retoques no desenho  na linha 2018
Divulgação
BMW i3s (à esquerda), e a versão convencional. Ambas passam a contar com retoques no desenho na linha 2018

A BMW revela fotos e detalhes do i3 2018, com novidades e versão esportiva inédita. O modelo, que apesar de futurista, já tem quatro anos de mercado, ressurge com novos parachoques, sistemas eletrônicos, opções de acabamento e uma nova versão esportiva, chamada de i3S. O carro elétrico será apresentado durante o Salão de Frankfurt (Alemanha), em meados de setembro, e contará com a presença do presidente do Grupo BMW do Brasil, Helder Boavida, conforme apurado pela reportagem de iG Carros. De acordo com a fabricante, Boavida irá esperar até o fim do evento para bater o martelo sobre a chegada da nova versão do i3 ao Brasil.

LEIA MAIS: Carro elétrico popular da Volkswagen chegará em meados de 2020

O novo BMW i3 ganhou luzes de LED no parachoque dianteiro e nova disposição do anteparo traseiro, complementando uma cara mais esportiva. De resto, continua sendo o mesmo carro elétrico que é vendido por aqui, com o bom motor traseiro elétrico, de 170 cv de potência e pouco mais que 25 kgfm de torque. A configuração permite desempenho digno de esportivos, indo de 0 a 100 km/h em 7,2 segundos. Com boa dose de força logo ao encostar no  acelerador, o i3 é capaz de retomar dos 80 aos 120 km/h em apenas 4,9 segundos.

A verdadeira novidade da BMW está na versão apimentada, i3s. Além do belo design bicolor e dos detalhes especiais, a BMW preparou um novo motor elétrico otimizado de 186 cv e 27,5 kgfm de torque. Desse jeito, o i30s acelera de 0 a 100 km/h em apenas 6,9 segundos. A velocidade máxima estará limitada a 160 km/h. Novo arranjo de direção e suspensão deixam o i3s mais estável, de acordo com a fabricante.

LEIA MAIS: Andamos no curioso Renault Twizy pelas ruas de São Paulo

O motor do i3S, segundo a BMW, foi otimizado para entregar cerca de 40% a mais de potência em rotações mais altas, deixando o comportamento mais arisco. Para justificar o tempero esportivo, o modelo ganhou suspensão retrabalhada com maior firmeza e 10 mm mais baixa e o chassi ficou mais rígido. Além disso, há novas rodas de liga leve de 20 polegadas e um novo modo de condução Sport que deixa a direção mais direta e as respostas do acelerador mais rápidas.

Em versão única, o BMW i3 pode ser adquirido nas concessionárias do grupo por R$ 159.950.

Rota 2030

BMW i3 tem a recarga das baterias e uma série de outras informações monitoradas por aplicativo de celular
Divulgação
BMW i3 tem a recarga das baterias e uma série de outras informações monitoradas por aplicativo de celular

Imaginar o i3 nas ruas brasileiras pode soar como coisa de outro mundo, mas o novo regime automotivo que está sendo estabelecido com o fim do Inovar-Auto pode mudar a situação. O programa, intitulado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços de Rota 2030, visa a simplificação de cobranças e redução considerável de IPI em carros híbridos e elétricos.

O Brasil, entretanto, continua sendo pouco convidativo para carros elétricos por conta da falta de estrutura. Nossa reportagem utilizou o BMW i3 no dia-a-dia para atestar os prós e os contras de investir na nova categoria verde. Carregar o elétrico em casa requer uma instalação especial de aterramento.

O jeito foi recorrer aos pontos de recarga disponíveis em alguns supermercados da rede Pão de Açúcar, à unidades em alguns shoppings nas capitais e, aproximadamente, em 50 postos Ipiranga espalhados pelo Brasil. A rede Graal, localizada nas principais rodovias do País, também prepara eletropostos na Rodovia dos Bandeirantes, em São Paulo. Portanto, se você mora fora dos grandes centros urbanos, terá certa dificuldade com um carro elétrico.

LEIA MAIS: Como é a vida andando de BMW i3 em São Paulo

O cenário é diferente na Europa. Além das isenções de imposto, proprietários de carros elétricos estão isentos de rodízio, não pagam pedágio e podem circular nos corredores de ônibus. Convidativo, não? E a história fica melhor ainda ao compararmos os preços dos veículos elétricos em relação aos modelos de combustão. O Zoe, carro elétrico da Renault, custa o mesmo que o novo Clio europeu.  E o BMW i3 também tem preço competitivo para justificar sua boa fama no continente. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.