Tamanho do texto

Superesportivo perde o teto, mas ganha nova superfície eletro-hidráulica para cobrir o habitáculo. Confira mais informações

Lamborghini Huracan Evo Spyder é a novidade entre os esportivos do Salão de Genebra 2019
Divulgação
Lamborghini Huracan Evo Spyder é a novidade entre os esportivos do Salão de Genebra 2019

Uma das poucas atrações do pacato Salão de Detroit (EUA), o Lamborghini Huracan Evo volta a aparecer para o Salão de Genebra 2019, porém com teto removível. Em seu lugar, há uma nova capota acionada automaticamente, que leva 17 segundos para cobrir o habitáculo e pode ser acionada em velocidades de até 50 km/h. Há ainda a possibilidade de abrir o vidro traseiro, caso o motorista queira escutar um pouco mais do motor V10.

LEIA MAIS: VW antecipa imagens do novo esportivo T-Roc R

Baseado na versão Performante, o superesportivo do Salão de Genebra 2019 chega com um retoques no desenho que o torna mais chamativo e atualizações que o deixam mais rápido. O motor é o mesmo da configuração semi-pista, ou seja, vem com um 5.2 V10, de 640 cv e 61,2 kgfm, que trabalha com câmbio de dupla embreagem e sete marchas.

Mais rápido do que o Huracán convencional, o EVO Spyder precisa apenas de 2,9 segundos para chegar aos 100 km/h, abaixo da marca mágica dos 3 segundos. Com isso, é capaz de acelerar até a máxima de 325 km/h.

LEIA MAIS: Audi revela nova linha de híbridos para o Salão de Genebra 2019

Como já é tradicional nos carros da marca, o supercarro tem três modos de condução, que modificam o comportamento dinâmico. No modo “Strada”, a tocada é ágil, porém suavizada para proporcionar prazer em condições urbanas, por exemplo. Em “Sport” o carro fica mais divertido e um pouco mais permissivo. E na configuração “Corsa”, o EVO fica mais reativo e é destinado para ambientes controlados, como um autódromo.

Pimenta verde no Salão de Genebra 2019

Huracán EVO mostrado em Detroit. Modelo do Salão de Genebra 2019 tem poucas mudanças
Divulgação
Huracán EVO mostrado em Detroit. Modelo do Salão de Genebra 2019 tem poucas mudanças

Para atingir um comportamento mais dinâmico, além da suspensão adaptativa, há ainda um recurso eletrônico batizado de " Lamborghini Dinamica Veicolo Integrata" (LDVI), que é um novo controlador de sistemas dinâmicos. A função atua com o eixo traseiro esterçante e com a vetorização de torque, capaz de acionar o freio individualmente em cada roda e repassar a força para onde ela é desejada. Segundo a Lamborghini, ele é capaz de prever a ação dos pilotos baseando-se na posição do volante, dos pedais e em acelerômetros espalhados pelo carro.

LEIA MAIS: Peugeot 208 é revelado em detalhes antes do Salão de Genebra 2019

Além das atualizações no visual, melhorou a aerodinâmica, com mudanças nos para-choques, tomadas de ar e spoiler. Repleto de vincos, o superesportivo continua com as mesmas dimensões de carroceria, mas estreia a cor verde Selvans. Para completar o pacote de esportividade,  destacam-se as exclusivas rodas de 20 polegadas Aesir do lançamento do Salão de Genebra 2019, calçadas em pneus Pirelli P Zero.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.