Tamanho do texto

O modelo conceitual virá para pautar todo o esboço e o desenvolvimento do Q70 de produção em 2019 ou 2020, quando será reformulado

A marca acaba de revelar a traseira do Infiniti Q70, conteúdo que mais revela a aparência do sedã conceitual
Divulgação
A marca acaba de revelar a traseira do Infiniti Q70, conteúdo que mais revela a aparência do sedã conceitual

A Infiniti, subdivisão americana de luxo da Nissan, acaba de revelar que o sedã conceitual que apresentará no Salão de Detroit (EUA), entre os dias 14 e 28 deste mês, é o protótipo do Q70, o maior e mais luxuoso sedã da marca. Segundo declarações oficiais, o carro representa a futura geração dos carros da marca, pois abandona a inspiração em sedãs clássicos e, ao invés disso, adota uma silhueta mais alongada. Isso é, de fato, evidente no formato fastback da carroceria, rodas esportivas largas e para-choque traseiro integrado, configuração que, ainda segundo a marca americana, confere uma estética mais fluida e uma cabine mais balanceada.

LEIA MAIS: Toyota mostra teaser do novo Avalon, sedã maior e mais luxuoso do que o Camry

Infiniti sedã conceitual: A marca mantém a surpresa e não revela muito da dianteira, que parece ser agressiva
Divulgação
Infiniti sedã conceitual: A marca mantém a surpresa e não revela muito da dianteira, que parece ser agressiva

Karim Habib, o diretor executivo da Infiniti , afirma que o carro contará com conjuntos e equipamentos menos intrusivos, o que será responsável por aprimorar o prazer ao dirigir. Um deles é o motor, que agora terá a tecnologia de compressão variável, bastante eficiente para a redução nos níveis de ruídos e emissões de poluentes, assim como aprimorar a autonomia e o desempenho. Apesar de Habib não divulgar mais detalhes sobre os sistemas que equipam o sedã, o capô visivelmente menor que o Q70 da atual geração é o suficiente para deduzir que a marca estará reduzindo o tamanho de seus motores. Além disso, conforme a tendência futurística do projeto, a Infiniti terá interesse em usar baterias para um sistema híbrido, o que auxiliará o motor a combustão na entrega da potência. A previsão para a chegada da próxima geração do Q70 no mercado norte americano será em 2019 ou 2020, com expectativas de que o novo carro vai herdar o desenvolvimento da versão conceitual.

LEIA MAIS: O novo Audi A7 estará no Salão de Detroit e tem chegada confirmada ao Brasil

Outras tecnologias usadas pela Infiniti

Nissan Vmotion 2.0: É descrito pela marca como um “conceito que aponta o rumo do design para os novos modelos sedãs”
Divulgação/Newspress
Nissan Vmotion 2.0: É descrito pela marca como um “conceito que aponta o rumo do design para os novos modelos sedãs”

Desta vez se tratando da Nissan, a divisão padrão da Infiniti, a marca desenvolveu na edição do ano passado do Salão de Detroit um carro conceitual com tecnologia de direção autônoma, ou seja, sem a necessidade de ser conduzido por pessoas. Recebe o nome de Vmotion 2.0 e é descrito pela marca como um “conceito que aponta o rumo do design para os novos modelos sedãs”. Medindo 4,86 metros de comprimento, com 2,85 m de entre-eixos, o comprimento é o mesmo que do sedã grande da linha (o Altima), embora tenha um entre-eixos ainda maior. Por ter uma distância menor das caixas de rodas até suas extremidades, o Vmotion 2.0 tem ares mais esportivos que os sedãs da marca.

LEIA MAIS: Mercedes-Benz Classe G reaparece em vídeo teaser antes da estreia em Detroit

Já quanto ao seu design, é montado sobre a assinatura V-motion, caracterizada pela forma em “V” na frente dos veículos, como na área cromada em volta da grade ou pelos vincos do para-choque e capô. Os designers tentaram criar um formato tridimensional sobre esse tema. Já os vincos nas laterais dão ângulo às linhas por toda a carroceria. A própria peça cromada em V da grade forma uma linha que se estende pelo capô. Se a Infiniti é a marca premium da Nissan (que já cria carros autônomos), imagine a tecnologia que a primeira terá em seu sedã conceitual este ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.