Tamanho do texto

O esportivo terá linhas renovadas, motores turbinados 1.4 e 1.6, além de um possível 2.0, de 271 cv e será divulgado no Salão de Detroit (EUA)

A posição de dirigir do Hyundai Veloster será mais baixa, terá
Divulgação
A posição de dirigir do Hyundai Veloster será mais baixa, terá "headup display" e sistema multimídia com GPS

A segunda geração do Hyundai Veloster, uma das novidades confirmadas para o Salão de Detroit (EUA), entre os dias 13 e 18 deste mês, tem o desenho do interior revelado, bem como um pouco do exterior. Espera-se que a posição de dirigir seja mais baixa, bem como que haja headup display como opcional e sistema multimídia com GPS integrado desde a versão de base. Seu visual seguirá ousado, assim como a geração que foi vendida aqui, mas desta vez com as saídas do escapamento expostas no meio do para-choque, um difusor traseiro mais esportivo e aerodinâmica aprimorada.

LEIA MAIS: Justiça manda Caoa importar Veloster “completo” para cliente lesado

O design do carro é marcado por agressividade e ares futuristas, como muitos carros conceituais
Divulgação
O design do carro é marcado por agressividade e ares futuristas, como muitos carros conceituais

Não espere um Hyundai Veloster “manso”, com o mesmo motor 1.6, do HB20. As opções de motorização já vão partir de um 1.4 turboalimentado, passarão pelo 1.6 (também com um turbocompressor) e poderão chegar em uma possível versão de 2.0, de 271 cv, herdado do Hyundai I30N, esportivo ousado de tração dianteira que supera ícones como o Golf GTI em desempenho. Além disso, haverá como opcional ao câmbio manual, de 6 marchas, um automático de 7 e dupla embreagem. Enquanto um privilegia o prazer ao dirigir, o outro é voltado mais para o desempenho.

As saídas do escapamento são expostas e centralizadas, com difusor traseiro esportivo e aerodinâmica aprimorada
Divulgação
As saídas do escapamento são expostas e centralizadas, com difusor traseiro esportivo e aerodinâmica aprimorada

LEIA MAIS: Hyundai HB20 R Spec terá edição limitada em apenas 600 unidades

O esportivo terá radares responsáveis por identificar a proximidade com que objetos passam por perto, levando o sistema de alerta a comunicar o motorista e, em caso de emergência, decorrente de uma possível colisão, acionará a frenagem autônoma como medida de segurança. A marca coreana investe também em um sistema inteligente, com capacidade de analisar o padrão de comportamento do condutor para, assim, otimizar adequadamente a velocidade das mudanças de marcha e resposta no acelerador.

LEIA MAIS: Hyundai HB20 2018 passa a oferecer multimídia em mais versões

Outro esportivo que estará em Detroit

Mercedes-Benz CLS53 AMG: O esportivo deverá
Divulgação
Mercedes-Benz CLS53 AMG: O esportivo deverá "segurar a onda" após o fim da linha do CLS63 e antes do AMG GT4

Bola da vez no mundo Mercedes-Benz, o CLS 53 AMG representará uma remodelação da linha da marca alemã, já que ficará como o único AMG da linha CLS, pois o CLS63 AMG sairá de linha para que entre em produção seu substituto de quatro portas mais ousado em 2019, o AMG GT4.

O esportivo alemão virá equipado com motor 3.0, de 6 cilindros em “V”, com dois turbocompressores (um por bancada), capaz de gerar 430 cv. Além disso, contará com tecnologia híbrida, que funciona com bateria de 48 volts para alimentar o sistema, feito para ajudar a impulsionar o cupê de 4 portas e contribuir com mais potência, torque e economia de combustível.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.