Tamanho do texto

Cupê com motor de 700 cavalos bate recorde de potente para o modelo e pode acelerar de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos

A nova geração do Ford Mustang Shelby GT 500 é uma das principais atrações do Salão de Detroit 2019, nos EUA
Divulgação
A nova geração do Ford Mustang Shelby GT 500 é uma das principais atrações do Salão de Detroit 2019, nos EUA

A Ford apresenta três principais novidades no Salão de Detroit 2019. A primeira delas fica por conta da nova geração do Mustang Shelby GT 500, a mais potente da história do lendário cupê. O carro chega ao mercado americano no final de setembro e sem previsão de desembarcar no Brasil. Vem com um insano motor V8, sobrealimentado, de 5.2 litros de cilindrada, com mais de 700 cv.

LEIA MAIS:  Confira as principais novidades do Salão de Detroit 2019, nos EUA

Com tanta potência, é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos, de acordo com a fabricante, que também diz que o carro pode percorrer os primeiros 400 metros em meros 11 segundos. Para conter todo esse ímpeto esportivo, alguns componetes vieram do supercarro GT, como os freios Brembo e o sistema de transmissão com dupal embreagem, item cujos detalhes foram explicados pela engenharia na Ford no Salão de Detroit 2019 .

 O pacote especial do novo Shelby GT 500 também inclui os pneus Michelin, além da  estrutura e da aerodinâmica, itens desevolvidos nas pistas de corrida, bem como o compressor de alumínio. Outros destaques também incluem os pistões com bielas forjadas, reforços estruturais e melhorias na parte de refrigeração.   

O Shelby GT500 2020 tem um visual funcional e empolgante que transmite a sua capacidade dinâmica, desenvolvido por uma equipe multifuncional de designers, engenheiros da Ford Performance e colaboradores do automobilismo esportivo.

"Desde a grade dianteira dupla, com um fluxo de ar de resfriamento 50% maior que o do Shelby GT350, até os componentes aerodinâmicos e de força descendente mais avançados que já oferecemos, cada milímetro do Shelby GT500 tem como objetivo melhorar o desempenho", disse Melvin Betancourt, gerente de design da Ford .

Para despejar toda essa potência no asfalto são usados dois tipos de pneus Michelin, com compostos e bandas de rodagem especiais: Pilot Sport 4S, personalizados da Ford Performance, e Pilot Sport Cup 2. O poder de frenagem é garantido por discos duplos de freio de 420 mm – os maiores de todos os cupês esportivos norte-americanos –, com pinças Brembo maiores e mais rígidas, de seis pistões. Com área de varredura 20% maior que a do Shelby GT350, esses freios têm mais de 30% de massa térmica adicional nas rodas dianteiras.

LEIA MAIS: Salão de Detroit 2019 revela nova geração do SUV Ford Explorer

A grade com aberturas grandes e o capô musculoso contribuem para o design aerodinâmico e agressivo do Shelby GT500, inspirado nos modernos caças a jato. Os para-lamas dianteiros mais largos, com rodas especiais de 20x11 polegadas, são proporcionalmente alinhados aos para-lamas traseiros, que alojam rodas de 20x11,5 polegadas. O novo spoiler traseiro e o difusor traseiro feito com novos materiais compostos contribuem para melhorar o gerenciamento térmico.

O novo Shelby GT500 conta com dois pacotes de opcionais voltados à performance. O “Handling Package” inclui suportes ajustáveis de montagem dos amortecedores ​​e spoiler com aba “Gurney”. Para os fãs mais extremos, há o pacote com rodas de fibra de carbono aparente de 20 polegadas, rodas traseiras meia polegada mais largas (11,5 polegadas), pneus Michelin Pilot Sport Cup 2 personalizados, aerofólio ajustável GT4 e divisor de fibra de carbono aparente. O banco traseiro é eliminado para reduzir o peso.

Mais da Ford no Salão de Detroit

 O segundo grande destaque da Ford no Salão de Detroit 2019 é o novo SUV Ford Explorer, mostrado, inclusive nas versões híbrida e esportiva ST. O carro vem com sistema de tração integral com sete modos diferentes de funcionamento acoplado ao motor V6 EcoBoost que rende até 365 cavalos na versão mais potente.

CEO da Ford, James Hackett, no Salão de Detroit 2019, nos Estados Unidos
Divulgação
CEO da Ford, James Hackett, no Salão de Detroit 2019, nos Estados Unidos

O novo SUV também pode ser equipado com sistema multimídia de 8 polegadas e câmbio automático de 10 marchas (já disponível no Mustang), sistema que faz o carro estacionar sozinho, mesmo em vagas paralelas, controle de velocidade de cruzeiro adaptativo, acesso à internet a bordo, câmera traseira autolimpante, alertas de mudança indevida de faixa e de colisão imimente, entre outros itens.

A nova geração do Explorer faz parte das novidades da marca em 2020. De acordo com o CEO da Ford, James Hackett, "ao final de 2020, a Ford irá renovar 75% de sua linha nos Estados Unidos" .  A renovação vai incluir modelos híbridos e elétricos.  Por sua vez, o presidente executivo da Ford, William Clay Ford Jr, comentou durante a coletiva de imprensa do Salão de Detroit (EUA) que "os lançamentos de novos produtos este ano nos proporcionará a linha mais atualizada entre carros e picapes".

William Clay Ford Jr discursa durante o Salão de Detroit 2019 sobre a nova linha da marca norte-americana
Divulgação
William Clay Ford Jr discursa durante o Salão de Detroit 2019 sobre a nova linha da marca norte-americana

E a terceira principal novidade da Ford no Salão de Detroit é o carro de polícia Ford Interceptor , com tecnologia híbrida. Conta com motor V6 3.7, capaz de fazer uma aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 4,7 segundos. Além disso, entre os recursos disponíveis para o patrilhamento há como rastrear 270 graus de uma área para detectar movimentos suspeitos. Uma vez identificada uma ameaça à segurança os policiais podem fazer o monitoramento com ajuda de uma série de equipamentos a bordo.

O SUV de polícia da Ford mantém a tradição da marca americana quando o assunto é viatura policial. A marca é conhecida, entre outros modelos, pelos sedãs Crown Victoria, que chegaram a participar, inclusive, de cenas de vários filmes de Hollywood.


 LEIA MAIS: Como na Autolatina, Salão de Detroit deve testemunhar aliança entre Ford e VW

O Ford Interceptor é outro modelo da marca no Salão de Detroit 2019 que vem com o câmbio automático de 10 marchas e faz parte dos poucos carros que podem sofrer impactos na traseira a uma velocidade de até 120 km/h, ante 80 km/h do padrão convencional. Também é projetado com estrutura reforçada para suportar impactos durante perseguições. Bom também é que deram maior atenção à parte de refrigeração e aos freios para que o SUV tenha resistência extra na ação contra os bandidos, inclusive em trechos alagados.  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas