Tamanho do texto

Conheça as novidades que a marca alemã vai trazer ao Brasil a partir do mês que vem. E confira detalhes do supercarro AMG Projetct One

Mercedes Classe A Sedan, que chega em 2019,  exposto no Salão do Automóvel 2018, no São Paulo Expo
Guilherme Menezes/iG
Mercedes Classe A Sedan, que chega em 2019, exposto no Salão do Automóvel 2018, no São Paulo Expo

A Mercedes-Benz revela uma série de novidades no Salão do Automóvel 2018. São elas os novos Classe A (um sedã — que chega no 2º trimestre de 2019 — e o hatch, que chega em dezembro), o AMG Project One (hiper-carro híbrido de 1000 cv, que conta com 3 unidades vendidas no Brasil), a nova geração do G63 AMG, o novo AMG GT 63s (rival do Porsche Panamera Turbo e BMW M5) e, por fim, a nova geração do Smart For Four, que não contará mais com qualquer motor à combustão. Além disso, há uma grande expectativa sobre quais serão os 7 novos SUVs que anunciaram lançar até 2020.

LEIA MAIS: Confira as principais novidades do Salão do Automóvel 2018

Mais a fundo nos detalhes do Salão do Automóvel 2018 , primeiro quanto ao Smart, o que se sabe é que sua chegada ao Brasil, prevista para 2020, depende do programa de incentivos fiscais Rota 2030, caso contrário, seria inviável no mercado. O subcompacto elétrico tem 82 cv, 16 kgfm e uma autonomia de até 155 km. Para recarregá-lo, é possível plugar na tomada, bem como em desacelerações e frenagens durante o uso.

Em seguida, os novos Classe A , que inauguram diversos sistemas de prevenção contra acidentes no portfolio da marca para seus respectivos segmentos. Assim que chegar às lojas do Brasil, passará a concorrer com BMW Série 1 hatch, Audi A3, além de versões de topo dos sedãs médios. Mirando no público jovem — e mais endinheirado — atende a quem procura por um hatch sofisticado, com ares esportivos, assim como o nacional VW Golf GTI, cuja linha 2019 acaba de ser lançada com 230 cv e mais equipamentos.

Lembrado pela variante GT4, o AMG GT 63s preenche a lacuna da marca no segmento dos sedãs-cupês de luxo esportivos. Custará R$ 1 milhão e 84 mil, quando desembarcar por aqui no segundo trimestre do ano que vem. Mesmo que seja voltado ao conforto e ao espaço interno para quatro passageiros, seu motor V8 biturbo de 4 litros entrega 639 cv e 91,8 kgfm às quatro rodas. Com isso, acelera até 100 km/h em 3,2 segundos e atinge os 315 km/h de velocidade final. Isso além dos diversos equipamentos como cluster digital multifuncional, estofamento sofisticado e conectividade.

LEIA MAIS:  Saiba os preços dos ingressos e detalhes do Salão do Automóvel 2018

Com 1000 cv e apenas 3 unidades vendidas no Brasil por R$ 15 milhões, eis o hiper carro mais insano que a marca alemã produziu para poder rodar nas ruas: o AMG Project One. De acordo com a Mercedes, é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 2,4 segundos e até 200 km/h em menos de seis segundos, podendo superar os 350 km/h. Além disso, seu desempenho em curvas é fruto de horas incontáveis nos túneis de vento que servem de base para o desenvolvimento aerodinâmico da Fórmula 1.

Mais novidades da Mercedes no Salão do Automóvel 2018

Mercedes exibe o supercarro Project One no Salão do Automóvel 2018. Apenas três estarão no Brasil
Guilherme Menezes/iG
Mercedes exibe o supercarro Project One no Salão do Automóvel 2018. Apenas três estarão no Brasil

Conforme revelado há poucos meses, o off-road G63 AMG é o grandalhão de 2,5 toneladas que chega aos 100 km/h em 4,5 segundos. Mesmo com toda a robustez que garante durabilidade e aderência em terrenos acidentados, bem como itens sofisticados da linha de luxo — que também se encontra no AMG GT 63s — o jipe de mais de R$ 1 milhão é o que mais preserva as suas origens, nos anos 50.

LEIA MAIS: Fiat mostra SUV da Toro, com ares de cupê no Salão do Automóvel 2018

O desfecho das novidades do Salão do Automóvel 2018 fica por conta do SUV elétrico conceitual, que adianta as tecnologias eletrificadas e a assinatura de design a futuros modelos, entre eles os 7 novos SUVs que chegarão até 2020. Ainda faltam alguns preços e detalhes, como o Classe X, cuja chegada ainda segue indefinida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.