Chevrolet Monza
Reprodução
Chevrolet Monza em sua versão "esportivada" vendida na China, diferente da que deverá ser feita no México

A Chevrolet pretende vender o novo sedã Monza na América do Norte, com produção no México. O modelo foi lançado recentemente na China, onde é fabricado pela GM em parceria com a Saic. As informações são do Argentina Autoblog .

Antes um carro global, o Chevrolet Cruze perdeu espaço em todo o mundo. O sedã médio era vendido nos Estados Unidos, México, Canadá, China e Coreia do Sul, mas acabou sendo descontinuado pela baixa nas vendas. Enquanto sua linha de montagem resiste na Argentina – único lugar em que ainda é produzido – a GM já pensa em um “substituto”.

O Monza não está na mesma categoria do Cruze e seus rivais. Feito sob a plataforma GM-Patac-K, ele tem 4,63 metros de comprimento (contra 4,66 m do Cruze) e 2,64 metros de distância entre-eixos (ante 2,70 m). Na China, sua versão básica tem com o mesmo motor 1.0 turbo tricilíndrico do nosso Onix, entregando 116 cv de potência. Já o topo de linha, conta com o novo 1.3 turbo, que tem quatro cilindros e rende 163 cv.

Acordo entre Brasil e México

A Chevrolet tem um complexo de três fábricas no México, onde produz o Equinox que é vendido no Brasil. O SUV é beneficiado pelo acordo de livre comércio entre os países, que existe desde 2002 e permite a importação com carga tributária reduzida.

Se o Monza realmente for produzido no México, a Chevrolet terá sinal verde para importá-lo sem maiores desdobramentos ao Brasil. Entre os sedãs médios vendidos por aqui, Volkswagen Jetta e Nissan Sentra também vêm do México.

    Veja Também

      Mostrar mais