Tamanho do texto

Nova versão da Classe C mostra que pode aliar bom desempenho com conforto e economia de combustível, se você pisar de leve no acelerador

Mercedes C300 Sport: boa disposição ao pisar no acelerador e conjunto bem acertado entre as principais qualidades
Divulgação
Mercedes C300 Sport: boa disposição ao pisar no acelerador e conjunto bem acertado entre as principais qualidades

O terreno dos sedãs médios de luxo anda meio de lado na lista de prioridades das fabricantes premium. Os dois principais representantes do segmento, Mercedes Classe C e BMW Série 3, receberam apenas retoques no desenho e mudanças nas listas de equipamentos. No caso da marca da estrela de três pontas, a nova versão Mercedes C300 Sport faz parte das novidades mais recentes.

LEIA MAIS:  Mercedes lança C43 como porta de entrada para o mundo dos esportivos AMG

Mercedes C300 Sport é o último degrau antes de chegar nos modelos da linha AMG. Mas a sensação de déjà vu é inevitável logo ao sentar no banco do motorista, apesar do acabamento caprichado, que inclui revestimento de couro vermelho e apliques de madeira nas laterais das portas, alguns dos detalhes requintados do carro. Além disso, o que não faltam são as peculiaridades que já viraram tradição da marca.

Já começa com os controles elétricos dos bancos controlados por botões nas portas, que imitam o desenho dos assentos. De fato, é um das melhores soluções que já encontraram até hoje e faz parte de uma das milhares de patentes da marca alemã. Quer outra? O limpador de para-brisa com movimento diferenciado para varrer quase 90% da área do vidro. 

Mas se de um lado o Classe C tem seus detalhes exclusivos e bem bolados, de outro ainda conta com itens que já deveriam ter mudado há um tempo, como o comando de liga o limpador de para-brisa na alavanca do lado esquerdo da coluna de direção. A central multimídia da linha 2018 evoluiu, mas ainda precisa ser mais intuituva de ser usada e ter uma tela sensível ao toque.

Deixando os tradicionais detalhes do Classe C de lado, o C300 Sport tem uma pitada de jovialidade por causa do certo apelo esportivo. Além do interior mais descolado o carro vem com kit aerodinâmico que inclui discretos defletores de ar tanto nas laterais quanto na frente e na traseira. Também faz parte do pacote as rodas de aro 18 com aval da AMG e as partes pintadas de preto brilhante, como as carcaças dos retrovisores e a grade dianteira.

Bom de fôlego

Acabamento caprichado do interior inclui apliques de madeira e bancos revestidos de couro vermelho
Divulgação
Acabamento caprichado do interior inclui apliques de madeira e bancos revestidos de couro vermelho

 O melhor da história é que o visual esportivo condiz com o desempenho. Dá para se animar com o 2.0, turbo, com injeção direta, capaz de gerar 245 cv e 37,7 kgfm a partir de meros 1.200 rpm. Acelere e sentirá como faz diferença a tração traseira em um carro que tem uma relação peso/potência menor que  7kg/cv. No caso do C300 Sport, são bons 6,2 kg/cv. Mesmo pisando fundo, o carro se mantem sob controle, sem a frente “passarinhando”, como pode acontecer em alguns modelos de tração dianteira.

LEIA MAIS: Aceleramos na pista o superesportivo Mercedes-AMG GT R de R$ 1,2 milhão

Além da tração atrás como aliada, o C300 Sport vem com um conjunto de suspensão bem acertado, que garante estabilidade quase irrepreensível nas curvas. A rigidez da estrutura e a direção comunicativa em velocidade mais altas e leve nas manobras é outra qualidade do carro ainda conta com câmbio automático de 9 marchas que pode ser controlado por hastes atrás do volante. Conforme dados da fabricante, o sedã acelera de 0 a 100 km/h em apenas 5,9 segundos e atinge 250 km/h.

O que também ajuda numa tocada mais animada é a perfeirta posição de dirigir e os largos apoios laterais dos bancos. A precisão com que funcionam os freios e a posição dos pedais também agradam. Bom também é que o C300 consegue ser um carro confortável, com baixo nível de ruído, espaçoso e que chega até a ser econômico ao pisar de leve no pedal da direita. Diz o Inmetro que pode-se fazer 9,6 km/l de gasolina na cidade e 13,6 km/l na estrada. Nada mau.

A mudança de personalidade do carro fica ainda mais clara ao selecionar os diferentes modos de condução pelo computador de bordo do sistema multimídia. São quatro escolhas: Eco, Comfort, Sport e Sport+). Entre outros ajustes,  até o ronco do motor pode ser reforçado pelas caixas do som, ou anulado por frequências contrárias se a idéia é ter o máximo de conforto e silêncio possível. 

Conclusão

Para os fãs de Mercedes que quiserem um sedã com visual diferenciado e certo apelo esportivo, o C300 Sport cumpre bem o seu papel com desempenho convincente por um preço bem mais em conta que o do C43 AMG, que sai por nada menos de R$ 379.900, ante R$ 248.900 do Mercedes C300 Sport , uma diferença de R$ 131 mil.

LEIA MAIS: Mercedes GLA 200 evolui na linha 2018 e ganha apelo na briga com rivais

Ficha técnica

Preço: R$ 248.900

Motor: 2.0, quatro cilindros, turbo, gasolina

Potência:  245 cv a 5.500 rpm

Torque: 37,7 kgfm a partir de 1.300 rpm

Transmissão: Automático, de nove marchas, tração traseira

Suspensão:Independente (dianteira) / multibraço (traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e na traseira

Pneus:  225/45 R18 (dianteiros) e 245/40R 18 (traseiros)

Dimensões: 4,69 m (comprimento) / 1,81 m (largura) / 1,45 m (altura), 2,84 m (entre-eixos)

Tanque : 66 litros

Consumo: 9,6 km/l (cidade) /13,6 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 5,9 segundos 

Vel. Max: 250 km/h

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.