Tamanho do texto

Recém-lançado SUV da PSA chega com bom desempenho e relação entre custo e benefício interessante para entrar no confronto quente com os rivais

Citroën C4 Cactus  ao lado Hyundai Creta mostra que nem parece um SUV. Mas tem bons ângulos de ataque e saída
Caue Lira/iG
Citroën C4 Cactus ao lado Hyundai Creta mostra que nem parece um SUV. Mas tem bons ângulos de ataque e saída

A Citroën decide dar um tiro caprichado para derrubar os principais rivais no segmento de SUVs compactos com o C4 Cactus. Tem preço competitivo, vem bem equipado e desempenho empolgante nas versões com motor 1.6 turbo flex. Se essa receita vai vingar, apenas o mercado dirá dentro de alguns meses. Por enquanto, vamos ver como a novidade se saiu diante do Hyundai Creta Pulse Plus 1.6 da linha 2019, o modelo que tem liderado as vendas entre os SUVs compactos nos últimos meses, conforme os dados da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos).

LEIA MAIS: Citroën C4 Cactus: versão sem turbo é boa compra? Assista ao vídeo

Poderíamos ter escolhido o Honda HR-V, que ainda lidera o ranking de vendas no segmento no acumulado do ano, com 31.614 unidades, mas o carro está prestes a mudar, assim com o Jeep Renegade, o segundo colocado na lista dos mais vendidos, com 29.925 unidades. Ambos deverão ser mostrados com algumas mudanças, já no próximo mês de outubro.

Na versão Shine 1.6 turbo, o C4 Cactus tem preço sugerido de R$ 94.990, que é o valor mais próximo dos R$ 91.890 que a Hyundai cobra pelo Creta Pulse Plus 1.6 automático da linha 2019 deste comparativo. Basta dar uma olhada na imagem acima dos dois carros lado a lado para notar que o modelo da marca francesa nem parece um utilitário esportivo. Não é à toa que a PSA resolveu instalar as barras na capota no modelo vendido no Brasil. Com isso, procurou deixar o carro com aspecto mais aventureiro.

Acelerando o Citroën C4 Cactus e o Hyundai Creta

 Dirigindo o C4 Cactus, a sensação é estar ao volante de um hatch esportivo. E isso conta muitos pontos quando o assunto é desempenho e eficiência energética. Nessa versão com motor THP Flex a diferença de rendimento para o Creta é gritante. O Citroën mais parece um carro de rali na comparação com o Hyundai, que faz de 0 a 100 km/h em pacatos 12 segundos, ante animadores 7,3 s do rival. A máxima também é bem maior no C4 Cactus: 212 km/h ante 173 km/h do Creta.

LEIA MAIS: Os espinhos no caminho do Citroën C4 Cactus. Veja na coluna AutoBuzz

Acelere, contorne curvas, pise no freio e volte a acelerar. Em qualquer situação, o C4 Cactus Shine THP vai deixar bem claro que tem um conjunto bem acertado, inclusive de suspensão. Pode entrar quente nas curvas que o Citroën transmite segurança, mesmo com vão livre do solo de 22,5 cm, ante 19 cm do Creta.

Citroën C4 Cactus tem desenho arrojado no interior, mas a central multimídia poderia ser mais prática no dia a dia
Divulgação
Citroën C4 Cactus tem desenho arrojado no interior, mas a central multimídia poderia ser mais prática no dia a dia

O acerto de suspensão do Citroën chegou num ponto que consegue garantir boa estabilidade e absorver bem as irregularidades do piso. No Hyundai, embora os buracos pelo caminho sejam digeridos com um pouco mais facilidade, a maior altura (1,64 m ante 1,56 m do C4 Cactus) e o ajuste um pouco mais voltado para o conforto levam a uma condução mais tranquila.

Assim, se a questão do desempenho for importante para você, o C4 Catus Shine THP precisa entrar na sua lista. E não pense que o carro gasta demais. Pelo contrário, como é mais leve  (1.214 kg ante 1.359 kg) e tem mais força em rotações mais baixas, consome menos no dia a dia. Com etanol, de acordo com os dados do Inmetro, o Citroën faz 8,4 km/l na cidade de 12,5 km/l, ante 7,1 km/l e 10,1 km/l do Hyundai, respectivamente.

Hyundai Creta tem interior mais conservador que o do Citroën C4 Cactus. Um dos destaques fica por conta da central multimídia
Divulgação
Hyundai Creta tem interior mais conservador que o do Citroën C4 Cactus. Um dos destaques fica por conta da central multimídia

São 24,5 kgfm de torque a meros 1.400 rpm, ante 16,5 kgfm disponíveis em altos 4.500 rpm, quanta diferença. De pontos em comum temos o seguinte: os dois vêm com câmbio automático de seis marchas , tração dianteira e sem hastes para trocars sequenciais no volante. E só. O Citroën tem uma pegada bem mais esportiva sem gastar tanto combustível. A visibilidade no C4 Cactus pela área envidraçada também é boa, mas faltaram alguns detalhes, como quadro de instrumentos mais funcional e que tenha um contagiros minimamente visível.

Também sente-se falta de um porta-malas mais espaçoso no Citroën, que tem apenas 320 litros, ante 430 litros do Hyundai, SUV legítimo cujo espaço interno é maior e funcional, embora tenha um aspecto bem mais conservador que o do C4 Cactus. Bem que a central multimídia da PSA evoluiu bastante, mais a da Hyundai continua sendo mais fácil de ser usada no cotidiano. No Citroën é preciso voltar algumas vezes ao menu principal para sair do controle do ar-condicionado para mudar a estação de rádio, por exemplo.

LEIA MAIS: Hyundai Creta 2019 ganha nova central multimídia com TV digital

No Citroën poderiam ter tomado um pouco mais de cuidado em usar alguns componentes na parte de dentro do carro que estivessem condizentes com o aspecto arrojado que procuraram mostrar. Estamos falando de itens como o comando do controlador de velocidade de cruzeiro ("piloto automático"), o mesmo usado desde os tempos do Peugeot 307, no final dos anos 90. O mesmo acontece com as hastes da coluna de direção.

Conclusão

 Entretanto, no cômputo geral, o C4 Cactus Shine acaba saindo com a vitória diante do Hyundai Creta 1.6 Pulse Plus. Por cerca de R$ 3 mil a mais, o Citroën consegue entregar mais que o rival, não apenas na questão de consumo e desempenho.

No pacote de equipamentos, do modelo da PSA há itens como controles de estabilidade e tração, monitoramento da pressão dos pneus e acoragem ISOFIX para cadeiras infantis. 

No Creta, a lista de itens de série é compatível com a do C4 Cactus com poucas diferenças, como a central multimídia com TV digital, sistema stop& start (desliga o motor com o carro parado tornando a ligá-lo ao tirar o pé do freio).  

Ficha Técnica - Citroën C4 Cactus Shine 1.6 THP

Preço: a partir de R$ 94.990

Motor:  1.6, quatro cilindros, flex

Potência:  173 cv (E) / 166 cv (G) a 6.000 rpm

Torque:  24,5 kgfm a 1.400 rpm

Transmissão:  Automático, seis marchas, tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / tambores (traseiros)

Pneus:  205/55 R17

Dimensões: 4,17 m (comprimento) / 1,71 m (largura) / 1,56 m (altura), 2,60 m (entre-eixos)

Tanque: 55 litros

Porta-malas: 320 litros 

Consumo gasolina: 12,5 km/l (cidade) / 13,5 km/l (estrada)

0 a 100 km/h: 7,3 segundos 

Velocidade máxima: 212 km/h 

Ficha Técnica - Hyundai Creta Pulse Plus 1.6

Preço: a partir de R$ 91.890

Motor:  1.6, quatro cilindros, flex

Potência:  130 cv (E) / 123 cv (G) a 6.000 rpm

Torque:  16,5 kgfm (E) / 16 (G) a 4.500 rpm

Transmissão:  Automático, seis marchas, tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / eixo de torção (traseira)

Freios:  Discos ventilados (dianteiros) / tambores (traseiros)

Pneus:  215/60 R17

Dimensões: 4,27 m (comprimento) / 1,78 m (largura) / 1,64 m (altura), 2,60 m (entre-eixos)

Tanque: 55 litros

Porta-malas: 431 litros 

Consumo gasolina: 10,1 km/l (cidade) / 11,3 km/l (estrada)

0 a 100 km/h: 12 segundos

Velocidade máxima:  172 km/h

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.