Ford Maverick chega para desafiar a rival Fiat Toro, a atual líder de vendas do segmento  hoje em dia
Carlos Guimarães
Ford Maverick chega para desafiar a rival Fiat Toro, a atual líder de vendas do segmento hoje em dia

Finalmente, a Fiat Toro consegue um concorrente com potencial para poder brigar de verdade desde que foi lançada, há exatos seis anos, em fevereiro  de 2016. Na época, sua única rival era a Renault Oroch, que apesar de suas qualidades, nunca chegou a incomodar. Agora, com a chegada da Ford Maverick, vinda do México e com a mesma base do Ford Bronco Sport, a situação muda de figura.

Pois é, não resta dúvida de que a Ford Maverick conta com uma série de atributos, mas já começa com uma diferença de preço em relação à rival Fiat Toro que a prejudica no final das contas. Trazida apenas na versão Lariat FX4 4x4 ,  a novidade desembarca a partir de R$ 239.990, ante R$ 168.713 da concorrente da marca italiana na versão Volcano T270.

Tudo bem que a Ford vem com tração integral, câmbio de oito marchas, sistema Start&Stop, freio de estacionamento elétrico, entre outros itens, mas estamos falando de uma diferença de R$ 70 mil.

Além disso, a Ford Maverick não tem alguns equipamentos importantes para uma picape hoje em dia, como sensores nos para-choques para ajudar nas manobras (apenas câmera de ré), sistema multimídia com internet a bordo nativo e controle automático de descida, tudo de série na Toro , que se preparou para a chegada de novos rivais de peso com algumas mudanças a partir de abril do ano passado.

Ao entrar na Ford Maverick você vai notar que há um pouco mais de espaço para os ocupantes, principalmente para quem vai sentado no banco traseiro. Mas faltou um acabamento um pouco mais caprichado e uma tela da central multimídia maior.

Na Fiat Toro Volcano avaliada a tela era de 10,1 polegadas, montada na vertical, ante 8 polegadas da rival, com aspecto convencional. Sem contar os bancos, pelo menos nos puxadores de porta, na picape da Ford há revestimento de couro com costuras aparentes.

Na Fiat Toro Volcano 1.3 turboflex também pode vir com o o serviço Fiat Connect Me, que reúne recursos de concierge , localização remota e tem compatibilidade com a Amazon Alexa. No caso da Ford Maverick existem alguns comandos que podem ser comandados remotamente pelo aplicativo Ford Pass, recurso com o qual a concorrente da marca italiana também conta.

Os espaços nas caçambas das duas picapes são parecidos. São 937 litros na Toro e 964 litros na Maverick, que vem com tampa aberta para baixo, o que facilita na hora de apoiar a carga. Ambas contam com proteção de piso emborrachada, mas a Ford ainda vem com luz que é ligada cada vez que uma das portas da picape é aberta. Porém, ao contrário do Bronco Sport , a picape da Ford não conta com tomada de energia de 12V.

Acelerando as duas picapes

Ford Maverick tem a força do motor 2.0 turbo entre as diferenças em relação à Fiat Toro 1.3 turboflex
Divulgação
Ford Maverick tem a força do motor 2.0 turbo entre as diferenças em relação à Fiat Toro 1.3 turboflex

O conjunto mecânico da Ford Maverick é um pouco mais sofisticado que o da rival Fiat Toro , mas no dia a dia isso significa apenas em um fôlego extra ao acelerar e na maior capacidade em enfrentar terrenos escorregadios por causa da tração integral.

São 27,5 kgfm de torque a 1.750 rpm da Fiat ante 38,3 kgfm a 3.000 rpm da Ford, que vem com uma caixa de 8 marchas capaz de deixar o motor 2.0 turbo girando a menos de 2.000 rpm a 120 km/h.

Nas duas picapes, há muito silêncio a bordo, o que confirma que ambas não têm apenas uma aparência de SUV , mas se comportam como tal. Mas isso fica um pouco mais evidente na Maverick , que tem um rodar bem confortável. Porém, apenas a Toro conta com hastes atrás do volante para trocas de marchas sequenciais. E como tem menor cilindada, a picape da Fiat acaba sendo um pouco mais econômica. Além isso, vale lembrar que apenas a picape da marca italiana é flex.

Com maior vão livre do solo, a Fiat Toro tem mais facilidade em superar obstáculos com melhores ângulos de ataque e saída
Divulgação
Com maior vão livre do solo, a Fiat Toro tem mais facilidade em superar obstáculos com melhores ângulos de ataque e saída

Levando em conta os dados do Inmetro, a Ford Maverick Lariat FX4 faz 8,3 km/l de gasolina na cidade e 10,1 km/l na estrada, ante 9,7 km/l e 10,7 km/l da Fiat Toro Volcano T270 . Entretanto, por causa do tanque de 64 litros, 9 litros a mais do que o da rival, consegue ter uma autonomia maior na estrada, de 646 km, ante 589 km da picape da Fiat. Na cidade, as duas se equivalem, com 534 km da Toro e 531 km da Maverick.

Até pelas fotos dá para notar que a Fiat Toro tem um vão livre do solo maior que o da Ford Maverick, o que garante mais facilidade ao passar por obstáculos. São 26,3 cm contra 20,7 cm. Em contrapartida, a carroceria tende a se inclinar mais nas curvas, o que influencia na estabilidade.

Bom é que as duas picapes contam com controle eletrônico que evita capotamento e, na Toro , as rodas são de aro 18 com pneus 225/60R, ante 225/65R 17 da Maverick.

Conclusão

Entre prós e contras, a Fiat Toro acaba sendo uma opção mais racional pela grande diferença de preço e pelo uso mais prático no dia dia como uma picape do segmento intermediário, entre as médias e as leves. Para quem estiver disposto a pagar R$ 70 mil a mais pela Ford Maverick terá, basicamente, um pouco mais de espaço interno e um conjunto com tração integral, mais disposto a acelerar e puxar reboque, além das cores bem mais chamativas.

Não foi dessa vez que a hegemonia da Fiat Toro será quebrada, pelo menos no Brasil. Resta saber se as novas rivais que estão previstas para chegar vão conseguir fazê-lo. Entre as principais estão: Chevrolet Montana , VW Tarok , a  picape da Caoa Chery baseada no Tiggo 7 Pro e, talvez, a Hyundai Santa Cruz .

Ficha técnica

Fiat Toro Volcano T270 4x2

Preço: a partir de R$ 168.713

Motor: 1.3, quatro cilindros, turboflex

Potência: 180 cv (E) / 185 cv (G) a 5.750 rpm

Torque: 27,5 kgfm a 1.750 rpm

Transmissão: Automático, seis marchas, tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / multibraço (traseira)

Leia Também

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / tambor (traseiros)

Leia Também

Leia Também

Leia Também

Leia Também

Pneus: 225/60 R18

Dimensões: 4,95 m (comprimento) / 1,85 m (largura) / 1,74 m (altura), 2,99 m (entre-eixos)

Tanque: 55 litros

Caçamba: 937 litros

Consumo gasolina: 10,7 km/l (cidade) / 9,7,4 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 10,7 segundos

Velocidade máxima: 201 km/h

Ford Maverick FX4 4x4

Preço: R$ 239.990

Motor: 2.0, quatro cilindros, turbo, gasolina

Potência: 253 cv a 5.500 rpm

Torque:  38,3 kgfm a 3.000 rpm

Transmissão:  Automático, 8 marchas, tração integral

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / braços sobrepostos (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / discos sólidos (traseiros)

Pneus:  225/65 R17

Dimensões: 5,07 m (comprimento) / 1,84 m (largura) / 1,74 m (altura), 3,07 m (entre-eixos)

Tanque: 64 litros

Caçamba: 964 litros 

Consumo: 10,1 km/l (cidade) / 9,3 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 8 segundos 

Velocidade máxima: 180 km/h


** Carlos Guimarães é editor de Carros do iG. Atua no jornalismo automotivo há 20 anos, com passagem pelo portal UOL, site Carsale, jornal O Estado de S.Paulo e pelas revistas Autoesporte, Car and Driver e Car Magazine. Além dos testes e comparativos, publica textos e podcasts opinativos sobre o setor, não apenas a respeito do mercado em geral, mas também no que se refere às tendências do mundo sobre quatro rodas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários