Caoa Chery eQ1 passa a ser o modelo elétrico mais em conta do país, superando o Renault Kwid E-Tech
Divulgação
Caoa Chery eQ1 passa a ser o modelo elétrico mais em conta do país, superando o Renault Kwid E-Tech

Após o surpreendente anúncio do fechamento da fábrica em Jacareí (SP) para reformas e troca de aparelhagem a fim de produzir veículos eletrificados, a Caoa Chery anuncia o lançamento de cinco modelos no Brasil.

Os novos modelos são os SUVs Tiggo 5X Pro , Tiggo 7 Pro Hybrid , Tiggo 8 Pro Plug-in Hybrid , o sedã Arrizo 6 Pro e o sub-compacto iCar , primeiro modelo completamente elétrico da Chery no Brasil.

Apesar de inicialmente a Chery revelar que os modelos eletrificados seriam produzidos em Jacareí (SP), não será o caso. No evento, a fabricante afirmou que os modelos híbridos serão fabricados em Anápolis (GO).

Com a meta de eletrificar toda a sua linha até 2023, a Chery mostra confiança no mercado nacional, e busca a vanguarda na eletrificação em todos os segmentos que atua.

O modelo elétrico será o pequeno iCar, que segundo a fabricante irá “revolucionar o segmento de entrada dos elétricos no Brasil”. É menor que um Fiat Mobi ou Renault Kwid (3,68 m ante 3,20 m do Caoa Chery).

Apesar de pequeno, o iCar traz o visual do eQ1 chinês, mas com algumas diferenças, como as luzes de neblina em formato redondo, ao invés do vertical do modelo chinês.

O iCar mede apenas 3.200mm de comprimento, 1.670mm de largura, 1.590mm de altura e 2.150mm de entre-eixos e é voltado para uso urbano.

A capacidade da bateria é de 30,4 kWh e o motor elétrico entrega 61 cv de potência e 15,3 kgfm de torque, esse conjunto é responsável por 282 km de autonomia.

Em estações de recarga rápida o iCar poderá ser carregado em 36 minutos, no carregador portátil, o número sobe para 11 horas, e em um carregador Wallbox de 6,6 kW, uma carga completa leva 5 horas.

O iCar, assumindo o posto de carro elétrico mais barato do Brasi l, traz a configuração 2+2, com os assentos traseiros sendo bem pequenos, mas conta com teto panorâmico, multimídia vertical de 10,25 polegadas, carregador de celular sem fio, assistente de partida em rampa e de descida.

Além disso, o iCar ainda traz controle de ar-condicionado no volante, 7 configurações de regeneração de baterias, suspensão independente, freios a disco nas quatro rodas. O porta-malas é de apenas 100 litros, mas pode ser expandido para 380, caso os bancos traseiros sejam rebatidos.

Caoa Chery 7 Pro Hybrid vem com sistema híbrido leve que motor elétrico apenas para vencer  a inércia
Divulgação
Caoa Chery 7 Pro Hybrid vem com sistema híbrido leve que motor elétrico apenas para vencer a inércia



O Tiggo 5X Pro , que recentemente recebeu uma atualização visual, irá receber uma versão híbrida flex, mas será do tipo “híbrido leve”, onde as baterias de 48v auxiliam apenas na potência, não conseguem movimentar o carro de forma independente.

O motor utilizado será um 1.5 turbo, já utilizado na China pelo Tiggo 7 , que será adaptado para poder ser utilizado com etanol. O propulsor é capaz de 147 cv, que com o motor elétrico chega aos 160 cv. Esse motor elétrico substitui o alternador e funciona como motor de partida.

O Tiggo 5X Pro Hybrid está disponível em versão de lançamento a partir de R$ 169.990, cerca de R$15.000 mais caro que a versão à combustão.

O Tiggo 7 Pro Hybrid também irá trazer a mesma combinação do irmão menor, e a motorização híbrida-leve flex de até 160 cv e 25,5 kgfm de torque. Os modelos serão produzidos em Anápolis (GO) e deve estar disponível apenas na versão topo de linha.

O principal atrativo do Tiggo 7 Pro Hybrid e do T iggo 5X Pro Hybrid será o consumo de combustível, no mercado chinês, o Tiggo 7 é capaz de alcançar 17 km/l, apesar de pesar 1,5 tonelada. A partir de R$199.990, o Tiggo 7 híbrido custa R$7.200 a mais que a versão a combustão.

O maior representante da família Tiggo, o 8 Pro Hybrid Plug-in será um híbrido “de verdade” e ainda do tipo plug-in, que pode ser recarregado em tomadas ou carregadores públicos/semi-públicos.

O modelo contará com um motor 1.5 que somado a dois motores elétricos , irá entregar 326 cv e 56,6 kgfm de torque máximo ( o modelo a combustão apenas é equipado com um motor 1.6 turbo de 187 cv).

O modelo terá um câmbio automático, chamado pela Chery de DHT (Dedicated Hybrid Transmission, ou transmissão dedicada à híbridos, na tradução).

Custando R$ 269.990, é cerca de R$ 60.000 mais caro que a versão à combustão tradicional, porém, mais em conta que o Compass 4xe , e acelera do 0 aos 100km/h em 4,9 segundos, um tempo muito bom quando se leva em consideração que o modelo pesa 1.740 kg.

No mercado chinês, o Tiggo 8 é capaz de rodar 100 km apenas na energia elétrica e pode fazer um consumo médio de 100 km/litro, graças à suas baterias de lítio de 19,27 kWh, resta ver como os dados de consumo serão os mesmos no uso real no Brasil.

Caoa Chery Tiggo 8 Pro Hybrid é um plug -in que que podar 100 km apenas no modo elétrico, diz a fabricante
Divulgação
Caoa Chery Tiggo 8 Pro Hybrid é um plug -in que que podar 100 km apenas no modo elétrico, diz a fabricante

O Tiggo 8 Pro Hybrid apresentado pela Chery, traz novos elementos visuais na dianteira, tendo passado por um redesenho completo, e resta saber se a versão à combustão também trará as mudanças visuais no futuro.

O último modelo é o Arrizo 6 , que era fabricado no Brasil justamente em Jacareí, e quando a suspensão das atividades da fábrica em Jacareí (SP) foram anunciadas, a Chery informou que o Arrizo 6 e Arrizo 6 Pro continuariam a venda, mas seriam importados da China.

Agora, a fabricante afirma que apenas o Arrizo 6 Pro será importado, juntamente com a versão híbrida, que irá trazer debaixo do capô o mesmo propulsor do Tiggo 5X Pro Hybrid e Tiggo 7 Pro Hybrid , o motor 1.5 turbo com um motor elétrico auxiliar de 48V, capaz de 160 cv e 25,5 kgfm de torque.

O visual e o pacote de equipamentos continua o mesmo do já conhecido Arrizo 6 Pro , e segundo a fabricante, a nova motorização é responsável por além de melhoria de performance, uma economia de combustível de até 13%.

O Arrizo 6 Pro Hybrid estará disponível a partir de R$ 159.990, e será o modelo híbrido mais em conta da Caoa Chery no Brasil, custando R$ 15.000 a mais que o modelo a combustão.

Os modelos híbridos da Caoa Chery produzidos no Brasil ( Tiggo 5X Pro Hybrid e Tiggo 7 Pro Hybrid ) serão vendidos a partir de julho, enquanto Tiggo 8 PHEV e Arrizo 6 Pro Hybrid , importados, chegarão apenas em agosto. Já o iCar estará disponível ainda neste mês.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários