Ioniq 6 2023 terá na recarga rápida e espaço interno seus maiores atributos
Divulgação
Ioniq 6 2023 terá na recarga rápida e espaço interno seus maiores atributos

No fim do mês passado, a Hyundai divulgou as imagens oficiais do sedã elétrico Ioniq 6, agora, os sul-coreanos divulgaram todos os detalhes do modelo.

O modelo será desenvolvido na plataforma E-GMP, exclusiva para carros elétricos do Grupo Hyundai , que suporta infraestrutura de carga de 400 e 800V, o que permite cargas ultra rápidas, em um carregador equivalente.

Segundo a fabricante, em carregadores de 350 kW, os níveis de energia vão de 10 a 80% em apenas 18 minutos.

As baterias serão de 53 kWh ou 77,4 kWh, mesmo conjunto do Ioniq 5 e tem a autonomia estimada de 610 km , medidas sob o ciclo WLTP, padrão na Europa, e na opção de maior capacidade das baterias.

A Hyundai diz que conseguiu fazer do Ioniq 6 um dos modelos mais eficientes do mercado, na versão com apenas um motor, localizado sobre o eixo traseiro, o sedã faz 14 kWh/100 km. Mas vale lembrar que estes números são de testes da fabricante.

Além de opções de baterias, os compradores do sedã poderão escolher entre dois motores, ou apenas um. Na primeira versão, com tração integral, a potência combinada será de 325 cv e torque de 61,7 kgfm e aceleração até os 100 km/h em 5,1 segundos.

O modelo será grande, com 4,85 metros de comprimento, 1,88 de largura e 1,49 de altura, com a distância entre-eixos na casa de 2,95m. Essas dimensões o deixam próximo de modelos como Sonata e Azera .

O Ioniq 6 trará funções interessantes, como a possibilidade de energizar equipamentos elétricos utilizando as baterias como gerador elétrico . Haverá duas tomadas para essa função: a primeira ficará em baixo dos bancos traseiros, e ainda terá uma externa.

O modelo será de alto luxo e repleto de tecnologia . Haverá um pacote opcional que oferece bancos chamados Relaxation Comfort Seats , que oferecem ajuste individual.

A conectividade será um dos grandes atrativos do Ioniq 6 , que terá o painel todo digital, com o painel de instrumentos de 12 polegadas em união com a central multimídia de mais 12”.

A multimídia terá GPS integrado, que se ajusta automaticamente conforme o nível de bateria e procura a melhor rota que inclua paradas para recargas no trajeto.

Além disso, a central aceitará conexões simultâneas via Bluetooth, receberá atualizações de GPS automaticamente e contará com um sistema de som de alta fidelidade assinado pela Bose, com oito alto falantes.

Ioniq 6 2023 tem interior futurista, com luz ambiente que muda de cor com ajuda de filetes de LED até nas laterais
Divulgação
Ioniq 6 2023 tem interior futurista, com luz ambiente que muda de cor com ajuda de filetes de LED até nas laterais

O modelo ainda oferecerá diversas opções de personalização do estilo de condução, graças ao que a Hyundai chama de “EV Performance Tune-up”, que permite o condutor ajustar o peso do volante, força do motor, sensibilidade do pedal, entre outras funcionalidades.

Além disso, os tradicionais controles de cruzeiro adaptativo, assistentes de ponto cego, frenagem de emergência estarão presentes de série, e terá um assistente de estacionamento que permite estacionar ou sair de uma vaga de fora do veículo, seja em vagas paralelas, perpendiculares ou diagonais.

O Ioniq 6 será produzido na Coréia do Sul e Europa a partir do terceiro trimestre do ano, com as entregas das primeiras unidades , esperadas ainda em 2022. No ano que vem, a produção se inicia nos Estados Unidos, com as entregas planejadas para o fim do primeiro trimestre.

No mercado brasileiro ainda não temos nem modelos híbridos da Hyundai, então, não deve haver planos para uma eventual eletrificação da marca sul-coreana por aqui, pelo menos no curto prazo.

Entretanto o Grupo Caoa , que é quem representa a Hyundai no Brasil, também representa a fabricante chinesa Chery , que anunciou que só venderia modelos eletrificados no Brasil a partir deste ano.

Uma aceitação positiva dos modelos da Chery pode fazer com que a representante da Hyundai mude de estratégia para os carros da sul-coreana.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários