Estúdio de design, em São Paulo, trabalhou no estilo tanto do interior quando do exterior do carro, diz a fabricante

A Renault confirma oficialmente que vai fabricar o hatch compacto Kwid na unidade de produção em São José dos Pinhais (PR). Não divulga datas, mas diz que o modelo teve o interior e o exterior desenhados no studio de estilo em São Paulo e que a fábrica paranaense será responsável pela montagem completa do carro.

Kwid  nasceu como um carro global, mas primeiramente voltado para mercados emergentes, principalmente a Índia. Ao contrário de  SanderoLogan  e  Duster, é um projeto francês, enquanto os outros veículos citados atualmente são da  Dacia , braço romeno da  Renault . A equipe responsável é toda francesa, embora estejam alocados na Índia. É nele que estreia a plataforma CMF-A, base que será usada nos menores carros da Renault-Nissan .

Na parte mecânica, é certo que o  Kwid  terá no Brasil o motor 1.0, de três cilindros, do  March, que, tem de 77 cv. Rumores falam sobre mais uma versão, com melhor acabamento, conteúdo e o motor 0.8 indiano, com destaque para seu rendimento – testes na Índia marcaram um consumo médio de 25,17 km/l. Como alguns concorrentes oferecem  caixa automatizada, como o Volkswagen Up! i-Motion , a chance de um  Kwid Easy-R ser oferecido no Brasil cresce consideravelmente.

Outros dois pontos que vêm sendo levantados no Brasil é que os retrovisores do Kwid brasileiro serão diferentes da versão indiana e que o painel também vai ser diferenciado, com desenho mais arrojado e acabamento mais caprichado. Mais detalhes sobre o novo compacto que entrará no lugar Clio deverão aparecer numa data mais próxima do lançamento, previsto para o fim do ano, com apresentação no Salão do Automóvel, em novembro, e vendas a partir do início de 2017.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.