De Yaris a Golf R, Argentina tem muitos carros que poderiam se dar bem no Brasil. Confira 10 exemplos desses modelos que encontramos no país vizinho

A viagem para o Salão de Buenos Aires (Argentina) foi uma oportunidade de olhar bem para o que nossos hermanos dirigem. Além dos vários carros importados do Brasil e alguns produzidos por lá (como o Volkswagen Suran, vendido aqui como SpaceFox), os argentinos tem acesso a muitos automóveis bem interessantes e que poderiam fazer sucesso por aqui, desde modelos de entrada até esportivos. Confira 10 carros bacanas que os Argentinos tem e nós não:

LEIA MAIS: Fiat 124 Spider faz 50 anos e ganha nova geração. Confira galeria de imagens

Citroën C-Elysée

O C-Elysée foi tão bem aceito que acabaram vendendo na Europa, embora seja um produto para países emergentes
Divulgação/Citroën
O C-Elysée foi tão bem aceito que acabaram vendendo na Europa, embora seja um produto para países emergentes

Apesar de não vender tão bem assim por aqui, o Citroën C4 Lounge é um carro lembrado constantemente pelo bom custo benefício. A fabricante francesa tem outro produto na Argentina , posicionado mais abaixo, o C-Elysée. Apesar de ter sido criado para os mercados emergentes, logo começou a ser vendido também na Europa. Tem os motores 1.2 VTi, de 73 cv, 1.6 VTi, de 117 cv e 1.6 HDi, de 93 cv, acoplado ao câmbio manual de cinco marchas, ou automático de quatro.

Fiat 124 Spider

Cupê, conversível e de tração traseira. Não tem como não se apaixonar pelo Fiat 124 Spider
Divulgação/Fiat-Chrysler Automóveis
Cupê, conversível e de tração traseira. Não tem como não se apaixonar pelo Fiat 124 Spider

Apresentado recentemente aos argentinos, o Fiat 124 Spider é a versão italiana da quarta geração do Mazda MX-5. É o esportivo para quem gosta de um carro que conversa com o motorista. Leve, motor dianteiro, tração traseira e lugar para duas pessoas. Usa o motor 1.4 turbo, de 140 cv e 24,4 kgfm de torque, que pode ser combinado ao câmbio manual ou automático, ambos de seis marchas.

Ford S-Max

Uma minivan com motor 2.0 turbo de 240 cv não tem como dar errado - e a Ford S-Max tem exatamente um desses
Divulgação/Ford
Uma minivan com motor 2.0 turbo de 240 cv não tem como dar errado - e a Ford S-Max tem exatamente um desses

Quase em extinção no Brasil, as minivans ainda têm mercado no exterior. A Ford vende a S-Max para os hermanos , criada sobre a plataforma do Fusion. Acha que não tem graça? Imagine acelerar uma van com motor 2.0 turbo, de 240 cv, e 35,1 kgfm de torque. Os dados de fabrica dizem que  o carroacelera de 0 a 100 km/h em 8,4 segundos, muito mais rápido do que muitos carros por aí. Mas só conta com o câmbio automatizado Powershift.

LEIA MAIS: Ford prepara Fiesta renovado e o Mustang 2018 para o Brasil. Saiba mais

Hyundai Kona

Mal foi anunciado e o Hyundai Kona já tem passaporte para a Argentina, com motor 1.0 turbo de 120 cv
Divulgação/Hyundai
Mal foi anunciado e o Hyundai Kona já tem passaporte para a Argentina, com motor 1.0 turbo de 120 cv

Tudo bem, este ainda não está à venda na Argentina, no entanto já foi confirmado para chegar lá em 2018. O novo crossover compacto da marca coreana estreia nova plataforma e será posicionado acima do Creta no país vizinho. Também é a vitrine do novo design da fabricante. Conta com o motor 1.0 turbo, de 120 cv; 1.6 turbo, de 177 cv; e 2.0 aspirado, de 149 cv. Ao contrário do nosso Creta, o Kona terá versão com tração integral e câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas.

Nissan Note

Rival do Honda Fit, o Nissan Note poderia ter sido produzido no Brasil, por usar a mesma mecânica do March
Divulgação/Nissan
Rival do Honda Fit, o Nissan Note poderia ter sido produzido no Brasil, por usar a mesma mecânica do March

O Note já esteve na lista de desejos da Nissan Brasil, como um concorrente do Honda Fit. Não conseguiu trazê-lo, mas os argentinos tiveram mais sorte e podem comprá-lo. Por lá, conta apenas com a versão 1.6, de 110 cv, embora outros países tenham outros motores, como o 1.2 (em configurações de 79 cv e 98 cv). É basicamente um March maior e com design mais agradável, já que usa a mesma plataforma V que o compacto – motivo pelo qual poderia ter sido produzido em Resende (RJ).

Peugeot 308 GTi

Ganhador do prêmio Carro do Ano da Europa 2014, o Peugeot 308 GTi tem motor 1.6 turbo de até 270 cv
Divulgação/Peugeot
Ganhador do prêmio Carro do Ano da Europa 2014, o Peugeot 308 GTi tem motor 1.6 turbo de até 270 cv

Hatches médios não vendem quase nada e o Peugeot 308 vende menos ainda. Até maio, emplacou 440 unidades em 2017, quase seis vezes menos do que o líder do segmento, Chevrolet Cruze Sport6. Se por aqui a Peugeot tirou o pé do 308, na Argentina ele segue bem, com o modelo da segunda geração (ainda estamos na primeira) e inclusive com o esportivo 308 GTi, com motor 1.6 em duas versões, de250 cv e 270 cv. Ganhou até prêmio de carro do ano na Europa, batendo BMW i3 e Tesla Model S.

LEIA MAIS:  Peugeot RCZ e 308 CC deixam de ser vendidos no Brasil. Saiba mais detalhes

Renault Mégane R.S.

Quase tivemos o Renault Mégane R.S. no Brasil, como resposta ao Volkswagen Golf GTI
divulgação/Renault
Quase tivemos o Renault Mégane R.S. no Brasil, como resposta ao Volkswagen Golf GTI

Outro carro que quase veio ao Brasil, o Renault Mégane R.S. não só foi cogitado pela marca, como também foi apresentado à imprensa especializada. O dólar subiu e os franceses desistiram de trazê-lo. Uma pena, pois os argentinos podem se deliciar com os 265 cv do motor 2.0. Foi recordista de Nürburgring Nordschleife em 2011, para os carros de tração dianteira.

Toyota GT86

Longe do Brasil, a Toyota vende o esportivo GT86 na Argentina
Divulgação/Toyota
Longe do Brasil, a Toyota vende o esportivo GT86 na Argentina

Já avaliamos o pequeno Toyota e ficamos impressionados com sua qualidade. Ficou inviável para o Brasil, mas não para nossos vizinhos, que contam até com a versão renovada do esportivo. Não é para ganhar no Super Trunfo, já que o motor 2.0 boxer gera apenas 200 cv. É um carro para graxeiros, quem quer fazer a preparação e ir para as pistas. Teria ajudado a mudar a imagem da Toyota no Brasil mostrando que seus carros podem, sim, ser divertidos.

Toyota Yaris

Antes previsto para o Brasil, o Toyota Yaris chegou primeiro na Argentina. Teremos que esperar a nova geração do hatch
Nicolas Tavares/iG Carros
Antes previsto para o Brasil, o Toyota Yaris chegou primeiro na Argentina. Teremos que esperar a nova geração do hatch

Se o GT86 é a escolha passional, o Yaris é a racional. O hatchback foi lançado no final de 2016 na Argentina, importado da Tailândia. Deveria vir ao Brasil e estava nos planos da marca, junto com o sedã Vios. Com um design melhor do que o do Etios, teria sido uma boa opção em nosso mercado, já que o conjunto mecânico é o mesmo, com o 1.5 de 107 cv. A marca ainda pensa em trazê-lo para cá, porém, irá demorar um pouco – a nova geração já está em testes na Ásia.

LEIA MAIS: Toyota GT86 é o esportivo ideal para apaixonados por carros. Veja avaliação

Volkswagen Golf R

Imagina um Golf de 310 cv e que acelera até 100 km/h em 4,6 segundos. Este é o Golf R
Nicolas Tavares/iG Carros
Imagina um Golf de 310 cv e que acelera até 100 km/h em 4,6 segundos. Este é o Golf R

A versão definitiva do Golf foi apresentada no Salão de Buenos Aires, com vendas já confirmadas para a Argentina. Mexeram no motor 2.0 turbo para alcançar 310 cv e 40,7 kgfm, despejando esses números nas quatro rodas com ajuda da transmissão DSG, de sete marchas. Acelera de 0 a 100 km/h em 4,6 segundos e alcança os 250 km/h. Por aqui, teremos que nos contentar com o Golf GTI e seus “míseros” 220 cv.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.