Versão topo de linha do sedã tenta transmitir uma idéia de sofisticação que não combina com a essência do carro, simples e robusto

Sedãs compactos, geralmente, são simples. Mas ainda existem fabricantes que insistem em tentar deixá-los com ares mais sofisticados. Hoje em dia, apenas a Nissan tem o Versa Unique (R$ 66.790) e a Toyota , o Etios Platinum (R$ 67.250), que avaliamos no dia a dia. Não há como negar que o carro é valente para enfrentar piso mal conservado, tem bom espaço interno e o câmbio automático poupa do cansaço de ficar trocando de marcha no anda-e-para do trânsito. Mas, no final das contas, não faz sentido pagar quase R$ 70 mil numa versão tão equipada de um carro que não nasceu para ser luxuoso e sofisticado.

Mesmo com enfeites como o couro que reveste os bancos, o volante do Corolla , as rodas diamantadas e a central multimídia (que tem até TV digital), o Toyota Etios Sedan Platinum não consegue esconder sua origem mais humilde. Além disso, se a intenção foi transmitir o máximo de conforto possível, ainda faltaram alguns itens básicos para quem gosta de ser mimado. Já começa com a falta de travas elétricas que são acionadas automaticamente com o carro em movimento. Pois é, você vai precisar travar as portas toda vez que entrar no carro por um botão (mal) localizado no lado esquerdo do painel.

LEIA MAIS: Toyota confirma que Etios e Corolla terão controle eletrônico de estabilidade

Outro incômodo é que também esqueceram de incluir temporizador dos vidros elétricos. Com isso, terá que deixar a ignição ligada para fechar os vidros, que contam com comando “um toque” apenas para a porta do motorista. Além disso, a chave tem aparência bem rústica, é maior que o ideal e quando trava ou abre as portas faz soar uma estridende buzina digna de qualquer alarme de incêndio. Portanto, se for de Etios Sedan , fique com as versões mais simples, que partem de R$ 49.560, que contam com a mesma estrutura e o mesmo conjunto mecânico do Platinum , que tenta transmitir uma sofisticação que não combina com essência do Etios.

A essência do Etios

E qual é a essência do Etios ? Ser um carro robusto, espaçoso e com baixo custo de manutenção. Concebido para  ser vendido na Índia, chegou ao Brasil em 2012 e, desde então, foi recebendo algumas melhorias para atender o cada vez mais exigente público brasileiro. Mesmo assim, ainda faltam itens como um isolamento acústico mais caprichado, melhor ergonomia e um pouco mais de refinamento no conjunto mecânico, além de um desenho que esteja em sintonia com o estilo adotado na maioria dos carros do século XXI.

Toyota Etios Sedan Platinum tem o mesmo volante revestido de couro e multifuncional do Corolla
Divulgação
Toyota Etios Sedan Platinum tem o mesmo volante revestido de couro e multifuncional do Corolla

Sobre o isolamento, basta pisar um pouco mais forte no acelerador para o ronco do motor invadir a cabine, que vem com alguns comandos fora de onde deveriam estar. Além do botão das travas elétricas escondido quase atrás do volante, o painel central é um tanto confuso e, no meio de tantos números e dados concentrados em um só lugar, não se acha algo básico, como a temperatura externa, por exemplo. Pelo menos o volante do Corolla ajuda, com os botões fáceis de serem acionados.


LEIA MAIS:  Toyota Etios 2017 muda apenas na versão topo de linha

O motor é 1.5, flex, com 16 válvulas e alta taxa de compressão (13:1), que contribui um pouco para reduzir o consumo e a dar certo fôlego. São razoáveis 107 cv e 14,7 kgfm de torque a 3.100 rpm. Mas essa força aparece quase de uma vez, quando o ponteiro do contagiros começa a passar dos 2.500 rpm. Antes disso, o desempenho é sofrível, principalmente nas retomadas e ao aparecer qualquer subida pela frente. Curiosamente, pode-se passar da quarta para terceira marcha apenas deslocando a alavanca para a esquerda, o que melhora o ânimo do carro ao subir a faixa de giro. Nesse caso, o melhor rendimento aparece também por causa da boa relação peso-potência de 9 kg/cv. Entretanto, em terceira, o consumo e o ruído aumentam.

LEIA MAIS: Toyota Etios renega parte de seu passado indiano e emergente

Embora o consumo divulgado pela fabricante seja plausível (12,2 km/l na cidade e 14,9 km/l na estrada, com gasolina), o pequeno tanque de 45 litros limita a autonomia. Por outro lado, o porta-malas é cavernoso, com 562 litros, mais do que suficiente para levar a bagagem de cinco ocupantes. Mas tem aqueles famigerados pescoços de ganso, que roubam espaço na área de carga e podem chegar a amassar objetos que ficarem por perto.

Feito para andar tranquilamente, sem nenhuma pretensão esportiva, o Etios Sedan exige certa cautela nas curvas, com inclinação da carroceria um pouco acima do ideal.  Em contrapartida, não há do que reclamar da visibilidade, mas é bom se acostumar com o limpador de para-brisa único se chover, cuja articulação lembra a dos ônibus dos anos 80.

Ficha técnica

Preço: R$ 67.250 

Motor: 1.5, quatro cilindros, flex

Potência: 107 cv a 5.600 rpm

Torque: 14,7 kgfm a  3.100 rpm

Transmissão:  Automático, quatro marchas, tração dianteira

Suspensão:Independente (dianteira) / eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira

Pneus: 185/60 R15

Dimensões: 4,27 m (comprimento) / 1,70 m (largura) / 1,51 m (altura), 2,55 m (entre-eixos)

Tanque : 45 litros

Consumo: 12,2 km/l (cidade) /14,9 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 11 segundos 

Vel. Max: 176 km/h    

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.