Tamanho do texto

SUV ganhará mais apelo com a nova opção no sistema de transmissão, vindo do Nissan Kicks. Saiba mais detalhes sobre a novidade

Renault Captur 1.6 pode só com câmbio manual de cinco marchas, mas ganhará o automático CVT no fim de junho
divulgação/Renault
Renault Captur 1.6 pode só com câmbio manual de cinco marchas, mas ganhará o automático CVT no fim de junho

Já está preparado o lançamento da versão com câmbio automático do utilitário esportivo Renault Captur 1.6 para o final do mês que vem. Atualmente, o modelo só dispensa o pedal de embreagem se tiver motor 2.0 e com a antiga e polêmica caixa de 4 marchas AL4, que chegou a equipar a minivan Scénic no início da década passada. Até agora, com o motor de menor cilindrada, o carro é encontrado apenas manual.

LEIA MAIS: Renault Captur é um novo SUV,  mas com sensação de "déjà vu"

O novo câmbio é o CVT, com relações de marcha continuamente variáveis, vindo do Nissan Kicks. Trata-se de uma boa opção dentro do que a Aliança Renault-Nissan dispõe atualmente para a linha Renault Captur no Brasil. E será importante para o SUV da marca francesa ter mais apelo de venda no País. Lançado em meados de fereveiro, o modelo ainda não deslanchou nas vendas.

De acordo com os números da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos), o Captur ocupa apenas o 44° lugar na lista dos 50 carros mais vendidos no acumulado dos quatro primeiros meses do ano, com 1.942 unidades, bem abaixo das 14.753 unidades do líder do segmento de SUVs compactos, o Honda HR-V, e das 11.932 do Jeep Renegade, o vice-líder.

LEIA MAIS:  Renault Captur começa a chegar às concessionárias da marca. Saiba detalhes

Apoiado, principalmente, no visual  caprichado, criado pela equipe de Laurens van den Acker, o Captur chama atenção, mas vem montado sobre a mesma base do rústico Duster, do qual herdou parte do acabamento simples com a diferença de ter tido o isolamento acústico reforçado. Entretanto, vem com bom espaço interno, o que inclui o bom porta-malas de 400 litros, tornando possível que cinco pessoas consigam viajar sem aperto e com toda bagagem bem acomodada.

Koleos e Kwid também serão lançados

Renault Kwid, com ares de SUV, será o modelo mais em conta da fabricante no Brasil no início do segundo semestre
Divulgação
Renault Kwid, com ares de SUV, será o modelo mais em conta da fabricante no Brasil no início do segundo semestre

Depois do Captur 1.6 com câmbio CVT, a Renault vai lançar o compacto Kwid, que entra no lugar do Clio. O novo modelo teve o início do período de pré-vendas adiado e deverá começar a ser entregue apenas em julho. Antes disso, no mês que vem, os preços deverão ser divulgados no Salão de Buenos Aires (Argentina). De qualquer forma, a marca vai insistir que o carrinho é um SUV de entrada.

LEIA MAIS: Renault Kwid vai chegar ao Brasil apenas em julho, no lugar do pequeno Clio 

Além do Renault Captur, ainda na lista de lançamentos previstos da marca francesa há também o SUV grande Koleos que mede 4,67 metros de comprimento e conta com vários equipamentos sofisticados com o sistema multimídia com tela vertical de 8,7 polegadas e teto solar panorânico e som de alta-fidelidade Bose com 13 alto-falantes. O motor será 2.5, a gasolina, que rende 172 cv e funciona com tração integral. Será um carro que custará entre R$ 150 mil e R$ 160 mil, oferecido em versão única, mais bem equipada possível.  Deve ser lançado no fim do ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.