Tamanho do texto

Eles são campeões na hora de fazer a alegria dos frentistas. Veja quais são os modelos menos econômicos do segmento

Nem todos os hatches compactos ajudam na hora de manter distância dos postos. Confira quais são
Divulgação
Nem todos os hatches compactos ajudam na hora de manter distância dos postos. Confira quais são

Estamos em guerra com as bombas de combustível no Brasil. Por ora, aumentam-se os impostos cobrados pela gasolina e o etanol. Em outras raras ocasiões, o petróleo fica mais barato para a refinaria, mas os novos valores não são repassados para o consumidor final. Tempos difíceis, certo? Em um cenário complicado como esse, o que nos resta é economizar no consumo de combustível,  ainda mais quando a gasolina é mais vantajosa que o etanol na hora de reabastecer em grande parte do País, exceto por Mato Grosso e Goiás. 

LEIA MAIS: Os 10 carros mais econômicos do Brasil, segundo o Inmetro

Não tem segredo, quem quer economizar de vez precisa apostar em um hatchback compacto. O mercado já nos oferece muitas opções interessantes, como o Polo e seu eficiente motor 1.0, ou a família PureTech 1.2, de três cilindros, utilizada pelas marcas francesas Peugeot e Citroën.  Mas fique esperto, pois ainda temos muitos hatches gastões por aí. A reportagem do iG Carros dá mais uma força, e lista os cinco hatches compactos mais gastões com gasolina vendidos no Brasil. 

5 - Honda Fit EXL 1.5 AT - média de 13,2 km/l com gasolina

Honda Fit 2018: o bom câmbio CVT garante conforto ao rodar. Entretanto, o motor 1.5 deve um conjunto mais moderno
Divulgação
Honda Fit 2018: o bom câmbio CVT garante conforto ao rodar. Entretanto, o motor 1.5 deve um conjunto mais moderno

A Honda modernizou o Fit no final do ano passado, antecipando também as mudanças que foram aderidas no City no início de 2018. O time de engenharia da marca japonesa mandou bem ao integrar controle de estabilidade e tração, mas acabou preservando o antiquado motor 1.5, de 116 cv de potência e 15,3 kgfm de torque, motor que também foi mantido no sedã City. 

LEIA MAIS: Saiba quais são os carros mais gastões com etanol

Desse jeito fica difícil para o Fit competir com adversários mais econômicos, ainda mais com câmbio automático. Conforme os dados do Inmetro, o Fit faz 12,3 km/l na cidade e 14,9 km/l na estrada com gasolina. Com etanol, os números vão para 8,3 km/l e 9,9 km/l, respectivamente.

4 - Ford Fiesta 1.6 SE Plus AT - média de 12,9 km/l com gasolina

Ford Fiesta 1.6 SE Plus: uma estratégia para manter a relevância em um segmento dominado pelo Polo
Divulgação
Ford Fiesta 1.6 SE Plus: uma estratégia para manter a relevância em um segmento dominado pelo Polo

A Fiat apresentou o Argo e a Volkswagen apareceu com o Polo. Sem uma carta certeira na manga, a Ford precisou reestilizar o Fiesta para mantê-lo como com algum apelo no mercado, o que será ainda mais difícil com a chegada das versões renovadas do Ka, entre abril e maio. Além das alterações estéticas, a suspensão ficou um pouco mais rígida, contribuindo para a estabilidade, mas devendo no conforto urbano.

LEIA MAIS: Volkswagen Polo 1.6 MSI encara a versão renovada do Ford Fiesta!

O casamento entre o motor 1.6 de 128 cv e 16 kgfm de torque com o câmbio automatizado,de seis marchas, nunca foi um mar de rosas. Com essa configuração, o máximo que você vai conseguir extrair do Fiesta, conforme o Inmetro, é um sofrível 11,2 km/l na cidade e 14,9 km/l na estrada com gasolina. Por desencargo de consciência, o consumo é bem pior quando o Fiesta é abastecido com etanol: 7,8 km/l na cidade e 10,3 km/l na estrada.

3 - Fiat 500 Cult 1.4 - média de 12,2 km/l com gasolina

Fiat 500: o compacto está na corda-bamba na linha da marca italiana
Divulgação
Fiat 500: o compacto está na corda-bamba na linha da marca italiana

Nos últimos anos, o carismático 500 foi ficando cada vez mais de lado na linha da Fiat. Tínhamos versões esportivas, e até um pseudo-conversível que quebrava o galho de quem curte dirigir com essa legítima sensação de liberdade. Mas, atualmente, tudo que restou foi a versão Cult, com motor 1.4 Evo, de apenas duas válvulas por cilindro e concepção mais antiga que os bons motores da família FireFly. O último suspiro de um carro que, infelizmente, está nas últimas no Brasil, onde não deverá chegar a versão renovada.

LEIA MAIS: Esportivos que serão vendidos no Brasil ainda em 2018

O conjunto mecânico da versão convencional do 500 nunca foi um primor. Ele faz apenas 11,4 km/l na cidade e 12,9 km/l na estrada com gasolina, ainda de acordo com os testes do Inmetro. Com etanol, os números baixam para 8 km/l e 9 km/l, respectivamente.

2 - Volkswagen Fox Connect 1.6 - média de 11,1 km/l com gasolina

Volkswagen Fox: seu conjunto mecânico está para completar 18 anos de comercialização no Brasil
Divulgação
Volkswagen Fox: seu conjunto mecânico está para completar 18 anos de comercialização no Brasil

O motor 1.5 do Fit é bem antigo, mas nada se compara ao longevo 1.6 8V da Volkswagen, que marca presença até hoje no moribundo Fox. Ele apareceu pela primeira vez no Volkswagen Golf, em 1999, com os mesmos 101 cv de potência, porém 14,2 kgfm de torque, ainda quando o carro vinha importado da Alemanha antes de começar a ser montado na unidade de producão em São José dos Pinhais (PR). 

LEIA MAIS: Conheça cinco SUVs pra fugir na hora da compra

Trata-se do conjunto mecânico mais antigo de nossa lista, com aproximadamente 18 anos de mercado no Brasil. Quando o Fox adotou este motor 1.6, seu consumo era bem melhor que a maioria dos carros da época. Imutável por tanto tempo, é claro que o arranjo ficaria defasado. Hoje, o Fox Connect faz apenas 10,4 km/l na cidade e 11,8 km/l na estrada com gasolina. Com o combustível  derivado da cana de açúcar, os números vão para gritantes 7,4 km/l e 8,2 km/l.

1 - Renault Sandero R.S. 2.0 - média de 9,5 km/l na gasolina

Renault Sandero R.S: o devorador de pistas cobra seu preço na bomba de combustível
Divulgação
Renault Sandero R.S: o devorador de pistas cobra seu preço na bomba de combustível

Ele pode ser o compacto mais gastão do Brasil, mas faz isso com muito estilo. O Sandero R.S. garantirá diversão de sobra para quem desembolsar R$ 63.750 por ele. Sem dúvida, o carro mais divertido abaixo de R$ 70 mil por aqui e com itens de segurança, como controle eletrônico de estabilidade. Com 150 cv e 20,9 kgfm de torque, acelera de 0 a 100 km/h em 8 segundos, como um legítimo esportivo bem acertado em todos os aspectos.

LEIA MAIS: Argo Precision e Volkswagen Polo se enfrentam no comparativo. Quem leva?

Entretantom consumo acaba sendo penalizado por conta de sua proposta esportiva entre os hatches. Ele faz 8,3 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada com gasolina. No etanol, seu consumo baixa para 5,9 km/ em ciclo urbano e 7,6 km/l na rodovia e isso mantendo o motor em baixa rotação, sem sexta marcha. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.