Tamanho do texto

SUV compacto de R$ 113.990 demonstra robustez por trás de um projeto com mais de oito anos de idade. Confira a avaliação

Mitsubishi ASX: o visual é o mesmo do modelo que foi lançado por aqui em 2010, quando ainda concorria com CR-V e ix35
Cauê Lira/iG Carros
Mitsubishi ASX: o visual é o mesmo do modelo que foi lançado por aqui em 2010, quando ainda concorria com CR-V e ix35

Alguns dos comentários entre os críticos da nova moda dos SUVs compactos costumam incluir deduções sobre o desempenho deste tipo de carro na estrada de terra. “Quero ver colocar na terra” ou “isso é SUV pra passear no shopping” são exemplos frequentes que vemos todos os dias nas redes sociais. Hoje estamos na pista off-road do Autódromo Velo Città, no interior de São Paulo, para comprar o desafio. No caso, viemos colocar o Mitsubishi ASX, menor SUV da marca japonesa, na terra.

LEIA MAIS: Entramos na lama com o novo Mercedes-Benz GLE 350, movido a diesel

Certas marcas podem se orgulhar do que a engenharia proporciona ao desempenho de seus carros num cenário, digamos, 4x4. A Mitsubishi, por exemplo, dispensa apresentações. Foram anos de experiência no Rally Dakar, e a marca fez questão de mostrar - ou ostentar - o sucesso do passado. Além dos convencionais Mitsubishi ASX e Pajero Dakar, a marca decidiu instigar o espírito esportivo com duas unidades do Lancer Evolution (de nona e décima geração), bem como o emblemático Mitsubishi 3000GT. As unidades estão expostas no museu da marca, no próprio Autódromo.

Mitsubishi exibe sua linha 4x4 no Autódromo Velo Città. Modelos são expostos no museu da marca
Divulgação
Mitsubishi exibe sua linha 4x4 no Autódromo Velo Città. Modelos são expostos no museu da marca

Como você pode ver nas imagens feitas com drone, a pista off-road do Velo Città não chega a ser um bicho de sete cabeças. Mas para um SUV compacto que tem a intenção de ser a primeira investida de quem está migrando de sedãs ou hatches médios, é um desafio interessante. Com uma primeira análise no percurso, consigo traçar em minha mente um errôneo dossiê sobre o Mitsubishi ASX, quase que um preconceito. “Ele vai encarar a pista, mas sem qualquer conforto”.

LEIA MAIS: Onda dos SUVs vai continuar engolindo hatches e sedãs no mundo todo

Bem, pra começar, os bancos em couro parecem bem confortáveis. Apesar da simplicidade, o painel do ASX sempre me agradou bastante por sua semelhança com o Mitsubishi Lancer. Aliás, mesmo por fora, a semelhança continua. Este é o SUV compacto com visual mais esportivo que você pode comprar, sem sombra de dúvidas! Claro, para isso você terá que deixar a variedade de materiais de lado para apreciar apenas um habitáculo honesto, sem muito requinte nos acabamentos.

Assim como o Lancer, o ASX instiga mais por fora que por dentro. Dá até pra esquecer que o SUV recebeu reestilizações discretas e mantém o mesmo design há sete anos. Se você é do tipo que considera acabamento interno ou variedade de materiais como “perfumarias”, ele pode ser o carro certo. Ainda mais depois do que este Mitsubishi provou ser na estrada de terra.

Em frente, com bravura!

Inaugurada em março de 2015, a pista off-road do Autódromo Velo Città é considerada uma das mais completas do País
Divulgação
Inaugurada em março de 2015, a pista off-road do Autódromo Velo Città é considerada uma das mais completas do País

A Mitsubishi preparou um acerto especial para o modo 4x4 de sua linha de SUVs. Você não encontrará o mesmo esquema, por exemplo, na picape L200 ou mesmo no esportivo Lancer Evo. A força é distribuída automaticamente entre os eixos, mas o motorista poderá travar a tração e equilibrar a força entre frente e traseira em 50%. Basta apertar o botão no painel e voilá . Este é o ponto que o ASX mais se assemelha ao Outlander, e mesmo com a idade do projeto, não fica devendo muito aos rivais.

LEIA MAIS: Chevrolet apresenta versão renovada do Cruze, com visual mais esportivo

Mesmo sendo mais pesado que o Jeep Renegade, seu motor 2.0 de 170 cv e 23,1 kgfm não sente muita dificuldade para encarar aclives, mesmo com transmissão CVT. O piso irregular força o carro a torcer, mas o SUV compacto mostra comportamento de utilitário grande para encarar as dificuldades na pista. O ASX tem aquele famoso “joguinho” maleável de suspensão que garante conforto razoável, mesmo numa estrada de terra com certo grau de complexidade. Mas vamos devagar, pois não é difícil que ela transfira as irregularidades do solo para a cabine. De qualquer forma, o desempenho do ASX impressiona, principalmente a tração e o acerto de suspensão - McPherson na dianteira e multibraço na traseira .

Mitsubishi ASX: o visual datado continua mais esportivo que a maioria dos rivais. Renovação não tem data para estrear
Divulgação
Mitsubishi ASX: o visual datado continua mais esportivo que a maioria dos rivais. Renovação não tem data para estrear

De acordo com a Mitsubishi, o ASX equipado com câmbio CVT vai de 0 a 100 km/h em 11,9 segundos antes de atingir os 190 km/h de velocidade máxima. Com etanol, você irá aferir 6,8 km/l na cidade e 8,6 km/l na estrada. Se optar por gasolina, os números sobem para 10,1 km/l e 12,3 km/l, respectivamente.

LEIA MAIS: Volkswagen Tiguan Allspace chega a partir de R$ 124.900

O Mitsubishi ASX sente o peso da idade. Internamente, não está em dia com a sofisticação que o mercado apresenta atualmente. Até mesmo sua central multimídia, com todas as conexões básicas e até Bluetooth, já possui interface ultrapassada. O jeito é utilizar as boas conexões do Apple CarPlay e Android Auto.

LEIA MAIS: Mitsubishi Eclipse Cross é revelado por completo. Confira os detalhes

Depois da picape L200, o Eclipse Cross será o único lançamento da marca no Brasil. Poderá aparecer no Salão do Automóvel de São Paulo
Divulgação
Depois da picape L200, o Eclipse Cross será o único lançamento da marca no Brasil. Poderá aparecer no Salão do Automóvel de São Paulo

Quando foi lançado em 2010, o objetivo do Mitsubishi ASX era concorrer com os SUVs médios (Honda CR-V, Hyundai ix35, entre outros). Com o passar dos anos e o envelhecimento do projeto, o modelo passou a brigar no segmento abaixo, junto de Tracker, Renegade e HR-V. De acordo com as autoridades da marca, a próxima geração do ASX será ainda menor, uma vez que a Mitsubishi prepara o lançamento do Eclipse Cross para os próximos meses. Entretanto, não há previsão de quando o novo SUV compacto da marca será lançado.

Ficha Técnica: 

Preço: R$ 113.990
Motor: 2.0, quatro cilindros, flex
Potência: 140 cv 
Torque: 23,1 kgfm
Transmissão: CVT, de seis marchas
Suspensão: independente McPherson (dianteira), multibraço (traseira)
Freios: disco ventilado (dianteira), disco sólido (traseira)
Pneus: 225/55 R18
Dimensões: 4,3 (comprimento), 1,8 (largura), 1,6 (altura), 2,6 m (entre-eixos)
Tanque: 60 litros
Porta-malas: 415 litros
Consumo:  10,1 km/l na cidade e 12,3 km/l na estrada, com gasolina
0 a 100 km/h: 11,6 segundos
Velocidade máxima: 190 km/h

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.