Tamanho do texto

Muita coisa mudou entre 1958 e 2002? Nem tanto. Entenda na matéria

Cafú ergue a taça do último título da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2002
Divulgação
Cafú ergue a taça do último título da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2002

Muitos países têm títulos na Copa do Mundo, mas só o Brasil é penta. Fruto de uma trajetória que se iniciou em 1958, contando também com a colaboração de Pelé, Garrincha, Zagallo, Rivellino, Romário e Ronaldo através dos anos. Claro, batemos na trave, perdemos duas finais e fomos massacrados pela Alemanha na última semifinal, mas nada tira a majestade e a história do que foi feito.

LEIA MAIS: Chevrolet mostra SUV do Camaro que será lançado em 2019

Coincidentemente, a nossa indústria começou na mesma década da primeira conquista da Copa do Mundo . Mais especificamente, um ano antes do primeiro título da seleção brasileira. Em 1957, a primeira Kombi totalmente nacional deixava a fábrica da Volkswagen em São Bernardo do Campo (SP). Partindo disso, a reportagem do iG Carros lista quais foram os carros mais vendidos em cada um dos anos em que o Brasil foi campeão.

1958 - Jeep Willys

Jeep Willys:  utilitário rústico e valente mostrava que o Brasil ainda era um país com economia essencialmente rural
Divulgação
Jeep Willys: utilitário rústico e valente mostrava que o Brasil ainda era um país com economia essencialmente rural

Ainda em 1957, o primeiro Jeep nacional também surgiu na fábrica da Willys Overland do Brasil. Seu motor, entretanto, continuou sendo importado, com a nacionalização completa do modelo em 1959. O veículo que, primeiramente, foi projetado para auxiliar em combate continuou prestativo após o fim da Segunda Guerra Mundial foi um sucesso de vendas no Brasil.

LEIA MAIS: Volkswagen Virtus: cinco coisas que não te contaram sobre o modelo

Tanto é que, enquanto Pelé, Zagallo e Vavá bombardeávam a Suécia na final da Copa do Mundo de 1958, o Jeep Willys era o carro mais vendido do Brasil. Ele foi um dos últimos grandes destaques que levantaram o caneco, antes que os Volkswagen “a ar” ganhassem as ruas brasileiras. E é justamente de um deles que iremos falar no próximo tópico.

1962 - Volkswagen Fusca

VW Fusca: carismático modelo voltou a ser produzido entre 1993 e 1996 com para-choques pintados na cor do carro
Divulgação
VW Fusca: carismático modelo voltou a ser produzido entre 1993 e 1996 com para-choques pintados na cor do carro

Em 1959, o Fusca começou a ser fabricado no Brasil, ainda que grande parte de suas peças viessem da Alemanha. O modelo fez um sucesso que duraria muitos anos em nosso mercado, e até retornaria à vida no início dos anos 90.

Três anos depois, o Brasil foi bicampeão na Copa do Mundo de 1962. Amarildo, Zito e - mais uma vez - Vavá foram os algozes da Tchecoslováquia na final do mundial disputado no Chile. Neste ano, o Fusca emplacou 38.397 unidades, começando a consolidar o sucesso que os carros da Volkswagen fariam nos anos seguintes.

1970 - Volkswagen Variant

Volkswagen Variant: era uma das peruas mais em conta da época em que as famílias nem sonhavam como SUVs
Divulgação
Volkswagen Variant: era uma das peruas mais em conta da época em que as famílias nem sonhavam como SUVs

O Brasil de 1970 era um verdadeiro timaço! Pelé, Tostão, Jairzinho e Rivellino encantavam no ataque, bem como a defesa liderada por Carlos Alberto, Everaldo e o goleiro Félix. Dessa forma, nossa seleção se tornou a primeira no mundo a conquistar o tricampeonato no mundial do México. O resultado da final contra a Itália foi seguro: 4x1 em cima da azzurra.

Se hoje defendemos que os brasileiros não sabem comprar carro por preferirem SUVs em relação às belas e competentes peruas, em 1970 o modelo mais vendido do Brasil era a Volkswagen Variant. Áureos tempos, não? Espaçosa e dona de uma mecânica confiável, foram 45 mil unidades emplacadas.

1994 - Fiat Uno

Fiat Uno Mille: compacto tinha o preço atraente e o baixo consumo como atrativos no ano do Plano Real
Divulgação
Fiat Uno Mille: compacto tinha o preço atraente e o baixo consumo como atrativos no ano do Plano Real

Foram 24 longos anos sem conquistar um título, mas ainda bem que tínhamos Romário em 1994. Nosso “baixinho” não chegou a marcar na final, mas anotou um pênalti na disputa travada nos Estados Unidos. Com o erro de Baggio na última cobrança, os italianos viram o título nas mãos dos brasileiros mais uma vez.

LEIA MAIS: Lifan X80 é o melhor SUV chinês no Brasil, porém o mais caro

O Fiat Uno já estava datado. Era um projeto de 1984 que já ostentava dez anos de mercado no Brasil. Mas o hatch da Fiat ainda tinha muito pra respirar, tanto é que foi sair de linha apenas em 2013. No ano em que Galvão gritou seu famoso “é tetra!”, o Uno emplacou incríveis 221.786 unidades.

2002 - Volkswagen Gol

Volkswagen Gol: o campeão de vendas da marca alemã ainda reinava absoluto entre os modelos mais vendidos do Brasil
Divulgação
Volkswagen Gol: o campeão de vendas da marca alemã ainda reinava absoluto entre os modelos mais vendidos do Brasil

O Brasil disputou três finais seguidas de Copa do Mundo. Após o título de 1994, fomos derrotados pela França em um dos jogos mais polêmicos do mundial de 1998. Bola pra frente e o Brasil venceu a Alemanha ao fim de 2002 consagrando-se campeão no primeiro mundial disputado em dois países: Coréia e Japão.

E não foi só o Ronaldo que fez muitos gols na Copa do Mundo . A Volkswagen também! Durante o ano de 2002, o hatch era o carro mais vendido do País. Foram 208.657 emplacamentos em nosso último título. Tudo que nos resta agora é torcer para que o Onix entre para essa lista no futuro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.