Tamanho do texto

Modelo parte de R$ 129.777, já com sete lugares e pacote de equipamentos de carros com itens sofisticados Confira avaliação

Lifan X80: um SUV de sete lugares pelo preço de um modelo básico que leva apenas cinco ocupantes
Cauê Lira/iG Carros
Lifan X80: um SUV de sete lugares pelo preço de um modelo básico que leva apenas cinco ocupantes

Ver um novo lançamento da Lifan é como reencontrar aquele velho amigo que passou um tempo fora do País. Neste caso, a marca só reduziu investimentos no Brasil depois de um ano até que satisfatório nas vendas, ainda em 2016. Tanto o SUV X60 quanto o sedã compacto 530 continuavam sendo vendidos no pequeno grupo de concessionárias da marca. Com o Lifan X80 de sete lugares, a marca chinesa quer virar o jogo.

LEIA MAIS: TAC Stark é diversão garantida por R$ 115 mil

“Sabemos que nossas vendas são baixas” disse Johnny Fang, presidente da marca no Brasil. “A imprevisibilidade do mercado brasileiro, bem como a instabilidade do câmbio e a falta de concretização no programa Rota 2030 são alguns dos fatores que atrapalham o andamento de nossa marca por aqui”. O executivo, entretanto, está esperançoso de que o Lifan X80 , o primeiro SUV premium entre as marcas chinesas no Brasil, será o primeiro passo rumo a um futuro mais próspero.

Antes de assumir o volante, pude entender um pouco mais sobre a estratégia de mercado da Lifan para 2018. Se analisarmos com frieza, da para entender que a marca pretende atuar em um segmento ainda não explorado por outras montadoras. No segmento de SUVs médios, a bola da vez é o Compass, o modelo mais vendido do País na categoria. A versão mais vendida, Longitude com motor Tigershark, está na casa dos R$ 130 mil. E é neste ponto que o novo carro da Lifan quer sobressair.

LEIA MAIS: Toyota Yaris: (quase) tudo que o Corolla tem de bom

Enquanto o SUV da Jeep leva cinco ocupantes, o X80 tem espaço suficiente para transportar sete. Um utilitário esportivo que sai pelo preço de um modelo convencional, mas oferecendo dois lugares extras na parte de trás. O preço sugerido é R$ 129.777, sendo que os últimos três dígitos são uma brincadeira numerológica da Lifan. Virados de cabeça para baixo, os números “777” formam o logotipo da marca.

Os modelos chineses costumam ter essa estratégia de entregar “mais por menos”. Um carro completinho pelo preço de um rival europeu básico. O X80 não foge à regra, ostentando um bom pacote de equipamentos, ainda mais colocando os rivais ao lado. O painel, por exemplo, é 100% digital e tem uma ótima qualidade. O Volkswagen Tiguan 1.4 TSI básico, que parte do mesmo valor e tem apenas cinco lugares, tem mostradores analógicos.

O acabamento também é satisfatório, ainda mais comparando com outros carros chineses. Bem montado, o X80 não fica devendo em nada para os principais rivais na casa dos R$ 130 mil. Material macio reveste portas e toda a extensão do painel. A textura dos plásticos também enche os olhos, com bom toque e acabamento distante da qualidade que costumamos ver em carros chineses. A única ressalva fica por conta do detalhe que imita madeira, que demonstra certa fragilidade ainda que componha bem o “feng shui” de seu interior.

Pé na estrada!

Embora venha com motor 2.0 turbo, o desempenho nas acelerações e ultrapassagens não é o forte do Lifan X80
Cauê Lira e Rafael Munhoz
Embora venha com motor 2.0 turbo, o desempenho nas acelerações e ultrapassagens não é o forte do Lifan X80

Antes de partir das proximidades do Aeroporto de Guarulhos para a cidade de Campos do Jordão (SP), dei uma geral no modelo. Com o banco do motorista ajustado para mim, com 1,84 metros de altura, me acomodei muito bem no assento traseiro bipartido. O piso plano também é um facilitador para quem vai sentado no meio, ainda que continue sendo uma posição bem ingrata. Os ocupantes de trás também podem regular temperatura e intensidade do vento no ar-condicionado com saída central.

O cuidado que a Lifan tomou com o SUV fabricado no Uruguai realmente encantou. A sensação é a mesma de qualquer outro modelo europeu do mercado. Este é um carro bem montado, com ótimo acabamento e bom número de equipamentos. Deve servir de referência para outros carros chineses que chegarão ao mercado nos próximos meses, como o JAC T80.

Começo o trajeto no banco do passageiro, onde pude me atentar aos detalhes internos do X80. O assento para quem vai ao lado do motorista tem regulagens elétricas de encosto e profundidade, mas fica devendo controle de altura. Isso nem chega a ser problema ante os rivais, que integram apenas comandos manuais. As saídas de ar-condicionado centrais também não fecham, restringindo o vento para as laterais. Quem usa lentes de contato (como é o meu caso) não curte dirigir com o vento saindo o tempo todo de lá.

LEIA MAIS: Chery Tiggo 2 ganha novas versões com câmbio automático

O motor 2.0, turbo, desenvolve 184 cv de potência e 28,6 kgfm de torque entre 1.600 e 3.600 rpm. Já ao volante do X80, fiquei na dúvida se todos estavam realmente lá. Ele demora para desenvolver, e só entrega potência clara quando acionamos o modo Sport. Nas saídas de pedágio e retomadas na Rodovia Ayrton Senna, isso ficou bem claro. Mesmo levando apenas duas pessoas, faltou fôlego. 

Eis que se inicia o trecho de serra para Campos do Jordão (SP). Por incrível que pareça, o X80 não sofreu muito para subir. O motor também não gritou ao ponto de incomodar, diferente do som de rodagem dos pneus. O isolamento acústico poderia ser melhor, exigindo que os passageiros elevem a voz em trajeto rodoviário.

Superação

Com 1.885 kg de peso, falta um pouco de força para o 2.0 turbo dar boa agilidade ao maior SUV da Lifan
Cauê Lira/iG Carros
Com 1.885 kg de peso, falta um pouco de força para o 2.0 turbo dar boa agilidade ao maior SUV da Lifan

Na gelada Campos do Jordão, de fim de outono, pude enfrentar alguns trechos de trânsito com o X80. As trocas do câmbio automático de seis marchas - da mesma marca que também desenvolve os da Toyota, como a Lifan faz questão de dizer - são suaves e bem escalonadas. Se você procura conforto urbano, o X80 é uma boa alternativa.

LEIA MAIS: Andamos na edição especial do Audi Q3, a Black Edition

Por R$ 129.777, o Lifan X80 tem vários atributos para cativar o consumidor. De fato, é o produto chinês mais maduro na história do mercado brasileiro. Como o primeiro passo da marca para a reestruturação, será o novo carro-chefe da Lifan junto do X60. A marca interrompeu a importação do sedã 530 pelo baixo volume de vendas, restando apenas as unidades que estão em estoque no escasso número de concessionárias. Só em São Paulo, a maior cidade do País, são apenas cinco.

Preço: R$ 129.777
Motor: 2.0, turbo, gasolina
Potência: 184 cv
Torque: 28,6 kgfm
Transmissão: automática, seis velocidades
Suspensão: McPherson (dianteira), multibraço (traseira)
Freios: disco ventilados (dianteira e traseira)
Dimensões: 4,8 m (comprimento), 1,76 m (altura), 1,9 m (largura), 2,7 m (entre-eixos)
Tanque: 72 litros
Porta-malas: 200 litros (com a terceira coluna de bancos)
Consumo: 8,4 km/l (cidade) 12,3 km/l (estrada)
0 a 100 km/h: não divulgado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.