Tamanho do texto

Hatch chegará nos próximos meses ao Brasil com uma série de novidades. Saiba mais detalhes sobre o modelo médio vindo da Alemanha

Mercedes Classe A sem nenhum disfarce e com placas verdes de testes é flagrado na Zona Sul de São Paulo
Dan Cavalvante
Mercedes Classe A sem nenhum disfarce e com placas verdes de testes é flagrado na Zona Sul de São Paulo

A Mercedes vai mesmo lançar a nova geração do hatch médio Classe A no Brasil até o fim do ano. O carro foi flagrado pelo leitor de iG Carros, Dan Cavalcante, rodando sem disfarces e com placas verdes de teste, como pode ser visto pela imagem acima. Mostrado pela primeira vez ao público no Salão de Genebra (Suíça), em março, o Mercedes Classe A passa a ter o lado esportivo mais evidente, com linhas arrojadas.

LEIA MAIS: Mercedes-Benz Classe X também chegará ao Brasil em versão customizada 

Assim que chegar às lojas do Brasil, o Mercedes Classe A passará a concorrer com BMW Série 1, Audi A3 e companhia, mirando no público jovem e endinheirado, que procura por um hatch sofisticado, com ares esportivos, assim como o nacional VW Golf GTI, cuja linha 2019 acaba de ser lançada com 230 cv e mais equipamentos. Será um rival um rival de peso para o novo Mercedes.

De qualquer forma, o maior desafio do novo Classe A será se sair bem num mercado em que reinam quase absolutos os SUVs de todos os tipos, tamanhos e preços. Para isso, o hatch contará entre os atrativos com detalhes como 64 tipos de iluminação interna e acabamento requintado, com direito a detalhes revestidos de preto brilhante e alumínio.

LEIA MAIS: Mercedes revela novo Classe A Sedan no Salão de Pequim, na China

A lista de equipamentos de série também deverá ser outro atrativo. Entre os principais deverão estar incluídos itens como alerta para mudança indevida de faixa,  dispositivo que detecta pedestres à distância, multimídia com tela sensível ao toque de 7 ou 10,3 polegadas (dependendo da versão), bancos com massageadores e controle de temperatura, entre outros. Além disso, o maior espaço interno será outro destaque.

Deverão ser trazidas as versões A200 e A250. A primeira será equipada com motor 1.4, turbo, capaz de gerar 160 cv e bons 25 kgfm de torque que funciona com câmbio automático de 7 marchas e dupla embreagem. E a outra tem um 2.0, também sobrealimentado, que chega nos 221 cv e 35 kgfm com o mesmo tipo de sistema de transmissão. Com todo esse fôlego, o A250 pode acelerar de 0 a 100 km/h 6,2 segundos e atingir 250 km/h, velocidade limitada eletronicamente, ante 8 segundos e 225 km/h do A200, respectivamente.

A versão nacional

Mercedes-Benz Classe A: modelo ficou à frente do seu tempo no Brasil na época em que chegou a ser fabricado no País
Divulgação
Mercedes-Benz Classe A: modelo ficou à frente do seu tempo no Brasil na época em que chegou a ser fabricado no País

Entre 1999 e 2005 o Mercedes-Benz Classe A foi fabricado no Brasil, mais exatamente em Juiz de Fora (MG). O carro não era um hatch, mas uma espécie de monovolume subcompacto com um projeto engenhoso e que acabou não vigando no mercado brasileiro. Foi o primeiro modelo nacional a ter diversos itens de segurança como controle eletrônico de estabilidade (ESP), duplo airbag e freios ABS.

LEIA MAIS: éplica do primeiro carro do mundo será vendida pela Mercedes-Benz

O motor montado em posição inclinada (a 59°) e a altura do interior favoreciam o espaço interno, apesar do modelo ter menor que um Ford Ka da primeira geração, com meros 3,57 metros por 1,72 m de largura e 1,59 m de altura, contra 3,62 m, 1,63 m e 1,37 m do modelo da marca americana.  Até hoje existem unidades do Mercedes Classe A nacional em bom estado no mercado de seminovos, embora a questão das peças de reposição não seja tão fácil de ser resolvida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.