Tamanho do texto

Com planos de ser produzido, a novo utilitário será rival da Fiat Toro. Caso venha ao Brasil, também vai concorrer com Renault Oroch, entre outras

Nova picape da Ford terá como base o novo Focus, que vai deixar de ser vendido nos Estados Unidos
Divulgação
Nova picape da Ford terá como base o novo Focus, que vai deixar de ser vendido nos Estados Unidos

Uma nova picape da Ford está prevista para chegar em 2022 nos Estados Unidos e na Europa, informa o site americano da revista Automobile. Se vier ao Brasil, vai concorrer com o Fiat Toro, líder do segmento. Enquanto a Courier era baseada no Fiesta, entre os anos 90 e 2000, o novo modelo utilizará a mesma plataforma do Focus, que deixará de ser vendido nos Estados Unidos, mas continuará na Europa. Na América do Sul, o destino do hatch médio ainda não está definido. Com exceção à Europa - mercado que mais valoriza toda a gama de maneira geral - nos EUA a marca se limitará às picapes, SUVs e o Mustang, enquanto o Fiesta, aqui no Brasil, está sujeito a ser engolido pelo Ka 2019, que chega com novas tecnologias.

LEIA MAIS: Fiat Toro chega com nova versão de entrada, mas fica um pouco mais cara

Mudanças no visual caracterizarão a nova picape da Ford, mas seguirão o design do
Divulgação
Mudanças no visual caracterizarão a nova picape da Ford, mas seguirão o design do "irmão"

Entretanto, a nova picape da Ford ainda é apenas um ensaio, uma vez que a preocupação da montadora gira em torno do resultado das decisões políticas de Donald Trump. Se aprovado, o projeto terá início e a planta mexicana de Cuautitlan será preparada para a sua produção. Aqui no Brasil, caso venha, o modelo terá a árdua missão de desbancar o desempenho do Fiat Toro, que reina praticamente sozinho no segmento, uma vez que o Renault Oroch vende cerca de quatro vezes menos em média. Além disso, a Volkswagen também planeja ter uma nova picape entre a Saveiro e a Amarok.

LEIA MAIS: Dobradinha das picapes Toro e Strada no mês da Copa

Futuro das picapes no Brasil

Além da Toro, a nova picape da Ford concorrerá com a Renault Oroch (direita) e será novidade como a Alaskan (esquerda)
divulgação/Renault
Além da Toro, a nova picape da Ford concorrerá com a Renault Oroch (direita) e será novidade como a Alaskan (esquerda)

O mercado brasileiro vem recebendo uma enxurrada de lançamentos no segmento de SUVs compactos e médios. Entretanto, o segmento das picapes ainda está adormecido, com poucas novidades nos últimos anos. Apesar disso as fabricantes começaram a perceber um potencial nessa categoria, e muitas já se preparam para o Salão do Automóvel de São Paulo,  entre 8 e 18 de novembro, que promete ser a vitrine para as picapes do futuro do nosso mercado.

LEIA MAIS: Depois da guerra dos SUVs, vem aí a batalha das picapes no Brasil

A expectativa é favorável às vendas. O Brasil tem uma particularidade nesse segmento. Por aqui, 70% das vendas= de picapes giram em torno do agronegócio. Depois de uma supersafra em 2017, a expectativa para esse ano da produção agrícola também é boa, o que representa um grande estímulo para esse segmento. Além disso, partilham um pouco do público de SUVs, que procura por mais robustez, altura do solo, campo de visão das ruas e as tecnologias de última geração.

LEIA MAIS: Venda de picapes vai se transformar no Brasil?

Entre as novidades no segmento das picapes intermediárias, a VW anunciou que terá mais uma picape para enfrentar diretamente a Toro e, caso venha, a nova picape da Ford . Além disso, a montadora alemã deve manter também a Saveiro nas pequenas picapes, seguindo a mesma estratégia de vendas da Fiat que tem também a Strada. Há também outras novidades que virão, tais como a primeira picape da Mercedes, a Classe X; a picape média da Renault, a Alaskan e a chinesa JAC T6. Isso além das renovações recentes da Chevrolet S10, RAM, L200 Triton e futuras, como da Toyota Hilux.

Fonte: Automobile

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.