Tamanho do texto

Coleção do executivo bilionário Jan Koum conta com exemplares raros, com alguns que passarão da casa dos milhões de dólares em Santa Amélia (EUA)

Coleção Porsche tem como um dos maiores destaues o hiper esportivo e exclusivo 918 Spyder
Divulgação
Coleção Porsche tem como um dos maiores destaues o hiper esportivo e exclusivo 918 Spyder

Co-fundador do WhatsApp, o bilionário Jan Koum, vai vender 10 exemplares da sua coleção de Porsche. Os esportivos serão oferecidos no dia 8 de março, em um leilão organizado pela Gooding & Company, em Amelia Island (EUA). De acordo com a Forbes, Koum está atualmente na 170ª posição da lista de homens mais ricos do mundo, com uma fortuna estimada em US$ 9,4 bilhões (cerca de R$ 35 bilhões). Mesmo assim, o co-fundador do WhatsApp justificou a falta de tempo e de espaço na garagem como os motivos para se desfazer da sua coleção.

LEIA MAIS: Porsche raro é arrematado por US$ 16 milhões nos Estados Unidos

A coleção de Porsche inclui dois Carrera RS geração 964, um Carrera RS da geração 993, um GT3 RS 3.8 2010, um GT3 RS 4.0 e um GT2 RS (ambos de 2011), um Cayman GT4 de 2016 (produzido sob encomenda e que rodou menos de 800 quilômetros), e um 911 R, também de 2016 e mantido no estado em que saiu da fábrica. Já entre as raridades está uma das únicas 53 unidades produzidas para a América do Norte do GT3 RS 3.6 de 2008 e um dos 162 exemplares vendidos nos EUA do 918 Spyder Weissach, de 2015.

O Porsche 918 Spyder é um dos modelos que mais tem despertado interesse, uma vez que foram produzidas apenas 918 unidades, sete das quais no mesmo tom "Liquid Metal Chrome Blue" do exemplar do executivo. Como se isso não fosse o bastante, Koum foi o seu único dono e rodou apenas 32 quilômetros com ele. Ao que tudo indica, o 918 Spyder deve ser comprado por algo em torno dos 1,4 milhão.

LEIA MAIS: Porsche celebra 70 anos de mercado e fala sobre o futuro de seus carros

“Muitos desses Porsche estão entre os melhores exemplares disponíveis para venda no mundo e são parte importante da minha coleção de carros. Se eu tivesse tempo e espaço ilimitado para guardá-los, não venderia nenhum deles”, destacou Koum em uma nota divulgada pela Gooding & Company.

Apesar da coleção de Porsche, há um recordista

Grande herói das pistas, com direito, ainda, às telas do cinema. O santo graal para qualquer coleção de Porsche
Divulgação
Grande herói das pistas, com direito, ainda, às telas do cinema. O santo graal para qualquer coleção de Porsche

Conhecido por ter sido dirigido no clássico do cinema “Le Mans”, de 1971, o 917 restaurado em 2001 foi vendido no ano passado, em Pebble Beach, na Califórnia (EUA), por impressionantes US$ 14 milhões (ou quase R$ 45 milhões). O valor é considerado “apenas” justo, mas ainda contrariou algumas expectativas de que ultrapassasse os R$ 50 milhões.

Seu motor é um boxer arrefecido a ar, de 12 cilindros e 4,5 litros, que produz nada menos que 580 cv. A traseira do Porsche de Steve Mcqueen era ajustável, permitindo que a equipe escolhesse entre baixo arrasto ou mais pressão aerodinâmica. Além disso, sua suspensão era do tipo duplo wishbone nas quatro rodas, que contava com molas de titânio, material bastante complexo - logo, caro - para ser usinado.

LEIA MAIS: Raro VW Fusca de 1964, quase sem uso, está à venda por US$ 1 milhão nos EUA

O “senhor” de 60 anos de idade encanta por sua concepção simples e resgata o glamour dos tempos que, para muitos, são “dourados”, quando se pensa em corridas e automobilismo. Definitivamente o “foguete” que correu nas 24 horas de Le Mans é um exemplar que o co-fundador do WhatsApp adicionaria em sua coleção de Porsche , se tivesse a oportunidade de pôr as mãos.