Tamanho do texto

Fábrica paranaense recebe aporte de R$ 2 bilhões para produção do primeiro SUV nacional da marca. Confira mais detalhes sobre o VW T-Cross

Executivos e autoridades políticas do Paraná ao lado do VW T-Cross, que começa a ser produzido no Brasil
Divulgação
Executivos e autoridades políticas do Paraná ao lado do VW T-Cross, que começa a ser produzido no Brasil

A Volkswagen do Brasil celebra 20 anos de operação da fábrica de São José dos Pinhais (PR) com o lançamento do T-Cross, em uma cerimônia que contou com a presença de executivos, autoridades políticas, fornecedores e concessionários. Trata-se da entrada definitiva da marca alemã na categoria dos SUVs compactos, o segmento que mais cresce no Brasil.

LEIA MAIS: VW T-Cross 2019 se mostra um SUV compacto acima da média atual

Ao todo, foram R$ 2 bilhões investidos no complexo apenas para a produção do VW T-Cross . “O mercado de SUVs é o que mais cresce no Brasil, com aumento de 22,1% em todo o ano de 2018, enquanto outros segmentos evoluíram 10,6% no mesmo período”, explica Pablo Di Si, presidente da Volkswagen do Brasil.

LEIA MAIS: Passat será o primeiro modelo semi-autônomo da Volkswagen

De acordo com a Volkswagen, a fábrica de São José dos Pinhais - que também é compartilhada com a Audi - funcionou 147 dias em 2018. Para este ano, serão 252 dias de trabalho a todo vapor. Além disso, 500 empregados em layoff retornarão ao trabalho em abril, retomando o segundo turno na unidade que teve uma ampliação de 5.500 m².

O moderno VW T-Cross

VW T-Cross estará vendido no Brasil com cores chamativas, entre as quais  laranja, bordô e dourado
Caue Lire/iG Carros
VW T-Cross estará vendido no Brasil com cores chamativas, entre as quais laranja, bordô e dourado

O T-Cross tem 70% de seus componentes nacionalizados. Para suportar a nova instalação, a fábrica de São José dos Pinhais recebeu equipamentos de última geração, permitindo maior flexibilidade de produção e processos mais inteligentes na construção de seus carros. Um conceito conhecido como Indústria 4.0.

Os setores de estamparia, armação e pintura foram reprogramados, e receberam novos ferramentais para a fabricação do Volkswagen T-Cross. A montagem final, onde é feito o acoplamento da plataforma MQB (com motor, transmissão e suspensão) também foi modificado para atender à modularidade. Esta é uma das plataformas mais tecnológicas do mercado, equipando até modelos da Audi.

LEIA MAIS: Nissan confirma que vai trazer o novo SUV X-Trail para o Brasil

O VW T-Cross é o segundo SUV na linha da marca, depois do Tiguan Allspace que foi lançado no começo de 2018. Ele será exportado para mais de 50 países, entre América do Sul, Ásia e África. O terceiro modelo da nova estratégia já está engatilhado, e será fabricado em Pacheco (Argentina), com investimento de US$ 650 milhões.