Tamanho do texto

Modelo foi vendido no Brasil até meados de 2015 e ainda tem uma legião de fãs. Mas não tem chances de voltar ao País

Nissan Livina da nova geração é praticamente igual ao modelo Mitsubishi XPander MPV, salvo a grade frontal
Divulgação
Nissan Livina da nova geração é praticamente igual ao modelo Mitsubishi XPander MPV, salvo a grade frontal

A Nissan revela as primeiras imagens e informações da nova geração da minivan Livina, modelo que chegou a ser fabricado a partir de 2009 e saiu de linha em 2015. Pelo visto, o carro passou a ficar com jeito de crossover, por detalhes como a ampla grade dianteira, frente nada discreta e alta linha de cintura.

LEIA MAIS: Conheça 5 carros que já sairam ou poderão sair de linha no Brasil em 2019

O novo Nissan Livina é um dos primeiros frutos da aliança da Nissan com a Mitsubishi. Na verdade, estamos falando de mais um caso em que aproveitaram um modelo de uma marca e puseram apenas o logo de outra, como aconteceu com Dodge Journey e Fiat Freemont, por exemplo.  Isso porque o novo Livina nada mais é do que um Mitsubishi XPander MPV.

De qualquer forma, é interessante que o carro ficou com estilo mais harmômico com a grade dianteira da Nissan, com o V prateado. Os demais detalhes são praticamente iguais aos da MPV, o que inclui lanternas traseiras, os vincos, formato das janelas, portas, tudo. 

Como não poderia deixar de ser, o interior da nova Nissan Livina também é quase o mesmo da XPander MPV . A única diferença fica por conta do logo no centro do volante. O restante veio da minivan da Mitsubishi, o que inclui painel, comandos, sistema de som, bancos e todos os componentes do acabamento. 

LEIA MAIS:  Confira 5 carros que saíram de linha, mas você nem percebeu

Misubishi XPander tem a mesma cara da nova Nissan Livina vendida na Indonésia e Filipinas
Divulgação
Misubishi XPander tem a mesma cara da nova Nissan Livina vendida na Indonésia e Filipinas

Os itens em comum aos dois modelos continuam no conjunto mecânico. O motor 1.5, de 104 cv e 14,2 kgfm de torque a 4.000 rpm é o mesmo tanto no Nissan quanto no Mitsubishi. O câmbio pode ser automático de quatro marchas, ou manual, de cinco. Ou seja, apesar do desenho relativamente arrojado, o carro precisa evoluir na parte mecânica. Por enquanto, o novo Livina será vendido em mercados como o da Indonésia e Filipinas, pelo menos enquanto não é lançado em outros mercados emergentes da Ásia. 

O Nissan Livina feito no Brasil

Nissan Livina sai da linha de montagem da marca japonesa em São José dos Pinhais (SP) até meados de 2015
Divulgação
Nissan Livina sai da linha de montagem da marca japonesa em São José dos Pinhais (SP) até meados de 2015

 A minivan Livina foi o primeiro carro equipado com motor flex da Nissan feito no Brasil. Chegou a ter em torno de 65 mil unidades vendidas no País. Teve versões com motor 1.6, de 108 cv e 1.8, de 126 cv, este último também usado no modelo médio Tiida, encontrado nas configurações hatch e sedã.  Além disso, o Livina podia ser encontrado com cinco ou sete lugares. Entre outros modelos, concorria com Honda Fit , Chevrolet Spin e Fiat Idea.

 LEIA MAIS:  Chevrolet Spin é sobrevivente racional das minivans de sete lugares

Um dos principais trunfos do Nissan Livina nacional era o espaço interno, inclusive o porta-malas de 450 litros na versão de cinco lugares. A direção com assistência elétrica e suavidade do funcionamento do motor 1.8 era outro ponto positivo do carro, bem como o desenho, um dos que mais agravam no segmento de minivan da década passada.Chevrolet Spin é sobrevivente racional das minivans de sete lugares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.