Tamanho do texto

SUV terá versão de sete lugares e chega com novo visual. É maior que o anterior, traz lâmpadas de LED, linhas retas, ares robustos e rodas pequenas

Chevrolet Captiva 2020 traz uma linguagem visual totalmente nova, evidente pelo grande pára choque e faróis estreitos
Divulgação
Chevrolet Captiva 2020 traz uma linguagem visual totalmente nova, evidente pelo grande pára choque e faróis estreitos

O Chevrolet Captiva acaba de ser revelado em nova geração. Com data de lançamento agendada já para semana que vem, no Salão de Bangkok (Tailândia), o modelo não se parece em nada com o que nós conhecemos em 2008, que fez bastante sucesso. Apesar de ainda não sabermos sobre a sua motorização ou plataforma, espera-se que seja construído sobre a arquitetura D2XX usada do Cruze e Equinox. Segundo a Chevrolet, será vendido do sudeste da Ásia e na América do Sul. Portanto, há chances de vir ao Brasil. 

LEIA MAIS: Aceleramos o novo Chevrolet Camaro 2019 em pista fechada. Veja vídeo

A lateral do Chevrolet Captiva mostra seu tamanho. Suas linhas retas e sombreadas misturam robustez e futurismo
Divulgação
A lateral do Chevrolet Captiva mostra seu tamanho. Suas linhas retas e sombreadas misturam robustez e futurismo

O Chevrolet Captiva traz o último vidro lateral com formato irregular para criar o efeito de teto flutuante, que recebe ajuda das colunas traseiras pretas. As lanternas em LED são horizontais, além de trazer luzes de ré e neblina no pára-choque de trás. Algo que chama bastante atenção são as rodas pequenas, algo incomum para a categoria. Por fim, mesmo que a fabricante não tenha divulgado imagens do interior, tem como novidade a oferta de versões de cinco e sete lugares, com três fileiras de assentos.

LEIA MAIS: Chevrolet Equinox: um dos melhores SUVs da atualidade?

Chevrolet Captiva no Brasil?

A traseira do Chevrolet Captiva é alta, com luzes de ré integradas ao pára choque
Divulgação
A traseira do Chevrolet Captiva é alta, com luzes de ré integradas ao pára choque

Mesmo com o Chevrolet Equinox , de cinco lugares e porte grande, há expectativas para um crossover de sete lugares. O Trailblazer é mais tradicional, feito sobre chassi da picape S10 e voltado também ao off-road. No Brasil, pelo o que diz o site GM Authority, o esperado é que venha o novo Blazer XL, apresentado inicialmente na China e maior do que o modelo vendido nos Estados Unidos. Sendo assim, não seria o Captiva o escolhido.

LEIA MAIS: GM confirma que o elétrico Bolt chegará ao Brasil, em 2019, por R$ 175 mil

Na linha de SUVs da GM nos EUA, o novo Chevrolet Blazer fica acima do Equinox e abaixo do Traverse. A semelhança com o Camaro é evidente, o que deixa a novidade com aspecto arrojado. A enorme grade frontal, pintada de preço brilhante, é posicionada entre os faróis de LED, e logo abaixo do capô com linhas agressivas.

LEIA MAIS: "Sem as mãos!" Chevrolet divulga carro autônomo que não tem volantes e pedais

Na lista de equipamentos, traz itens como porta-luvas com trava elétrica, controle de velocidade de cruzeiro (‘piloto automático”) adaptativo, câmera de ré, porta-malas com abertura e fechamento automático, conexão sem fio de internet, seis entradas USB e carregamento do celular com indução (sem fio). Sistema multimídia de 8 polegadas, sensível ao toque e compatível com Apple Car Play e Android Auto.

LEIA MAIS: Novo Camaro Z/28 é filmado acertando o muro em Nurburgring

O novo Blazer terá duas opções de motor. Começa com o 2.5, de quatro cilindros, turbo, que gera 193 cv e 26 kgfm, e termina com o V6 3.6 de 305 cv e 37,2 kgfm, ambos com sistema start-stop e câmbio automático de nove marchas. Até que poderá ser o(s) motor(es) que por enquanto estão escondidos por debaixo do novo Chevrolet Captiva . Veja teaser do novo SUV abaixo: