Tamanho do texto

Trata-se da reprodução mais fiel já feita de um carro da McLaren, contando com sistema de áudio que simula o ronco do motor

Projetistas levaram quase 5 mil horas para finalizar o McLaren Senna feito de meio milhão de peças
Divulgação
Projetistas levaram quase 5 mil horas para finalizar o McLaren Senna feito de meio milhão de peças

Depois de cinco mil horas de trabalho, finalmente está pronto o McLaren Senna feito com 500 mil peças de Lego. Trata-se da versão mais realista já feita na parceria da marca de blocos de montar e a lendária fabricante britânica. De acordo com os projetistas, o modelo de Lego pesa 1.700 kg, sendo aproximadamente 500 kg mais pesado que a McLaren Senna original. O modelo será apresentado em diversos eventos ao redor do mundo.

LEIA MAIS: Kombi de Lego é feita com 400 mil peças, pesando mais de 700 kg

Um dos detalhes mais interessantes sobre o McLaren Senna de Lego é que o modelo traz bancos e volante originais da versão de produção. Dessa forma, o público pode entrar no modelo, sentar atrás do volante e dar a ignição. O sistema de áudio simula o ronco do motor. Além disso, a McLaren Senna de Lego permite que faróis e pisca-alerta sejam ligados, bem como o acesso às informações e entretenimento no painel. O objetivo era oferecer uma experiência interativa.

LEIA MAIS: Bugatti Chiron feito de Lego anda de verdade

McLaren e Lego já trabalharam juntas no passado. Em meados de 2017, foi montado um 720S em escala real, porém, com 200 mil blocos a menos que a versão Senna. O modelo “de verdade” vale cerca de R$ 8 milhões no Brasil, e foi mostrado no Salão do Automóvel de São Paulo em 2018. Três entre as 500 unidades produzidas pela Mclaren no mundo virão para o Brasil.

O McLaren Senna original

McLaren Senna vai ao limite do que é permitido para as ruas, sendo muito próximo de um modelo de corrida
Divulgação
McLaren Senna vai ao limite do que é permitido para as ruas, sendo muito próximo de um modelo de corrida

O superesportivo da McLaren tem motor V8. 4.0, de 800 cv e 81,6 kgfm de torque, números suficientes para acelerar de 0 a 100 km/h em meros 2,6 segundos, ou atingir 200 km/h em 6,8 s ou ainda os primeiros 400 metros em apenas 9,9 segundos. Para Bruno Senna, piloto e sobrinho de Ayrton , o novo supercarro da McLaren honra o legado de seu tio. “É o carro mais próximo de um modelo de competição que já guiei na minha vida”, diz ele.

LEIA MAIS: Batmóvel de 340 mil peças de Lego foi atração no Salão de Detroit

Não é por acaso que Bruno virou embaixador da McLaren no Brasil. Seu tio correu pela equipe da marca inglesa na Fórmula 1 entre 1988 e 1993, com três títulos mundiais (88,90 e 91). Senna esteve em São Paulo, na apresentação do supercarro que leva seu sobrenome. Entre outros detalhes, ele contou que o modelo tem uma parte aerodinâmica capaz de gerar até 800 kg de pressão a 250 km/h para ajudar na estabilidade.

Em meados do ano passado, nossa reportagem esteve na inauguração da terceira concessionária da McLaren na América Latina, em São Paulo - as outras duas estão localizadas no Chile e México. Representada no Brasil pelo Grupo EuroBike, a loja está localizada no bairro da Vila Olímpia. Além do showroom no andar térreo, o prédio tem oficina completa, com dois mecânicos treinados para consertar o McLaren Senna , e ainda espaço para seminovos no primeiro andar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.