Tamanho do texto

Entre as novidades, haverá até picape e caminhão movidos a eletricidade. Carros chegam entre o final de agosto próximo e junho do ano que vem

JAC iEV40 elétrico
Divulgação
JAC Motors iEV40 vai chegar às lojas a partir de agosto próximo com base no T40 com motor a combustão

A JAC Motors no Brasil, comandada pelo empresário Sergio Habib, aposta nos carros elétricos para dobrar suas vendas. Habib foi quem trouxe a marca Citroën ao País, no final dos anos 90, conseguindo grande sucesso com dezenas de concessionárias da marca francesa. Também  vendeu Jaguar, tornando-se importador exclusivo até 2013. E passou a trazer os sofisticados esportivos da inglesa Aston Martin entre 2010 e março de 2017.

 LEIA MAIS: Carros elétricos e híbridos da VW entrarão no lugar dos a combustão, em 2026

Agora, porém, no comando da marca chinesa JAC Motors no Brasil, embora ainda continue com seu característico entusiasmo pelo setor automotivo, tem planos bem mais modestos, mas regados de certa ousadia, como de costume. De sorriso aberto, recebeu a reportagem de iG Carros junto com outros jornalistas em seu escritório montado em uma das suas concessionárias, em São Paulo. 

Logo de cara, começou explicando as principais vantagens e desvantagens do carro elétrico em relação aos movidos por motores a combustão. Entre vários outros detalhes, Habib disse que um elétrico tem, em média, 3 mil peças, ante 15 mil de um modelo equivalente a gasolina. 

Além disso, o custo de manutenção do elétrico é bem menor, reduzindo-se à troca de palhetas do limpador de para-brisa, verificação dos freios e lavagem, aos 20 mil km e, aos 40mil, os mesmos itens com acréscimo da limpeza do ar-condicionado. Habib falou também da economia de combustível de um carro elétrico, que pode gastar 6 vezes menos que um modelo a combustão.

LEIA MAIS: Veja como será a reciclagem de baterias com aumento da frota de carros elétricos

A desvalorização bem menor, além do conforto de não fazer barulho e não vibrar, além de não poluir nada, também fazem do carro elétrico algo como um celular inteligente de última geração na comparação com um daqueles aparelhos esquisitos que começaram a chegar ao Brasil em meados dos anos 90, comparou Habib.

JAC e os elétricos no Brasil

caminhão elétrico JAC iET1200
Divulgação
JAC Motors iET 1200 será o caminhão elétrico da marca chines ano Brasil a partir de janeiro de 2020

 Pois bem, mas o futuro dos carros elétricos no Brasil não é dos mais promissores, na visão do empresário do Grupo SHC. Ele acredita que vão ficar entre 1% e 2% do mercado, apenas. Entre outros fatores porque, principalmente, o Brasil produz petróleo, tem etanol e o governo não dispõe de recursos para bancar subsídios dos elétricos.

Mesmo assim, de acordo com os planos do Grupo SHC,  existem várias empresas com imagem ecologicamente correta no Brasil, que vão se interessar por carros elétricos. Por isso, Habib optou por trazer dois veículos comerciais movidos a eletricidade: a picape iEP330, que chega em janeiro de 2020 e o caminhão iET 1200, no mês seguinte. Ainda não há preços definidos,

Além dos utilitários, a JAC Motors terá três modelos elétricos no Brasil: o subcompacto iEV20, o iEV40 e o iEV60. O primeiro deverá começar a ser vendido em janeiro de 2020, o segundo em agosto próximo e o outro, que é um SUV do porte do Jeep Compass, a partir de junho de 2020.

LEIA MAIS: Novas tecnologias substituem estações de recarga de carros elétricos

Com todos os cinco modelos elétricos no Brasil , o Grupo SHC espera vender em torno de 300 unidades por mês. Mas as vendas deverão deslanchar apenas a partir de 2021. Quanto à produção  no Brasil, essa hipótese está totalmente descartada por uma série de fatores, como a importação com alíquota de 0% e os baixos volumes de vendas.

Em breve, teremos a oportunidade de avaliar o elétrico JAC Motors iEV40, o primeiro modelo que vai chegar ao Brasil. Entre outras vantagens, o carro tem autonomia que fica em torno de 300 quilômetros e motor de 115 cavalos, potência para acelerar de 0 a 100 km/h em 11 segundos. Vamos aguardar e logo daremos mais detalhes sobre o que achamos da novidade.