Tamanho do texto

Com chances quase certas de ser híbrido, passou por testes nos desertos do Oriente Médio, nas geleiras do Círculo Ártico e no circuito de Nürburgring

Aston Martin DBX
Divulgação
Aston Martin DBX ainda está camuflado, mas veremos a sua estreia no fim do ano, já como modelo 2020

Programado para estrear no final do ano já como modelo 2020, o Aston Martin DBX acaba de se iniciar na fase de pré-produção. O primeiro SUV da marca inglesa agora tem a base do Rapide para se estabelecer na fábrica de St Athan, no sul do País de Gales (Reino Unido), onde ficava a antiga sede do Ministério da Defesa britânico.

LEIA MAIS: SUV da Bugatti pode virar realidade em um futuro próximo

Testes práticos do Aston Martin DBX começaram no campo galês ainda em 2018, e o luxuoso crossover promete entregar o melhor dos mundos: muito desempenho e envolvimento ao volante, com conforto e sofisticação. Os ensaios do novo SUV também passaram pelo Círculo Ártico, pelos desertos no Oriente Médio e o circuito de Nürburgring Nordschleife (Alemanha) nos últimos meses.

Eletrificação

Aston Martin DBX
Divulgação
Aston Martin DBX será o único Aston Martin 4x4 e o segundo modelo em larga escala com motorização híbrida

Entre as maiores diferenças em relação aos demais modelos da fabricante, destaca-se a tração nas quatro rodas e o potencial de eletrificação. St Athan foi nomeada “Casa da Eletrificação” pela Aston Martin, o que significa que as chances do DBX ser híbrido são praticamente certas. O próprio conceito do Salão de Genebra 2015 já utilizava quatro motores elétricos e freios de carbono-cerâmica com KERS.

LEIA MAIS: Porsche Macan GTS: esportivo de verdade, que nem se parece com um SUV

Rumores sugerem que o SUV da Aston Martin poderia emprestar um motor eletrificado da Daimler AG, para trabalhar em conjunto com o V8 biturbo de 4 litros do V8 Vantage, mas a montadora britânica não confirmou nada a esse respeito por enquanto. Entre outros equipamentos, terá direção elétrica drive-by-wire e câmeras de visão traseira em vez de espelhos convencionais.

Segundo Andy Palmer, engenheiro, CEO e presidente da montadora: “Este é um momento emocionante para a Aston Martin. Nossas instalações e equipes de fabricação, lideradas por VP e diretor de operações de fabricação, fizeram um excelente trabalho preparando a fábrica quase um ano antes do início da produção completa, dentro do prazo e do orçamento”.

LEIA MAIS: Lamborghini Urus é copiado por marca chinesa mais uma vez

Além da Aston Martin , Ferrari, Lamborghini, Bentley e Rolls-Royce apostam na tendência dos SUVs — com Purosangue, Urus, Bentayga e Cullinan, respectivamente. A margem de lucro desse segmento representa maior valor agregado que com os carros de passeio comuns. Portanto, os utilitário esportivos se tornaram mais importantes que qualquer outro tipo de carro na estratégia das grandes marcas, tanto em termos de volume quanto em termos de lucratividade.