Tamanho do texto

Utilitário menor que os médios e maior que os compactos teve 45.882 unidades vendidas nos nove primeiros meses do ano, diz a Fenabrave


Fiat Toro marrom arrow-options
Divulgação
Fiat Toro se tornou um sucesso no mercado logo nos primeiros meses nas lojas, mas terá rivais à altura

A picape Fiat Toro foi uma das ideias mais bem acertadas da década no mercado automotivo no Brasil. Lançada em fevereiro de 2016, o modelo reuniu uma combinação que acertou em cheio o gosto do consumidor no País. Pegou carona no sucesso dos SUVs, que ainda estavam decolando no mercado, mas com uma opção mais em conta de utilitário de estilo arrojado, prático e robusto. Além disso, a Toro acabou com o negócio de ter que pagar uma pequena fortuna para ter uma picape de cabine dupla. 

 LEIA MAIS: Fiat Toro Endurance TD 4x4 2020: uma picape valente e com estilo

O resultado foi um sucesso estrondoso desde os primeiros meses de vendas nas lojas. Agora, em 2019, a Fiat Toro já soma 45.882 unidades até setembro, volume que é menor apenas que a compacta Strada (56.588), da mesma fabricante. A concorrente direta da Toro, a Renault Oroch (9.387), foi a primeira do segmento de picapes intermediárias, mas sempre ficou num patamar mais baixo no mercado e agora está focada mais para uso em frotas.

Essa pegada de picape com jeito de SUV foi tão bem aceito no Brasil que a Fiat está prestes a lançar a versão Ultra com o que chamam de “dynamic cover”, que nada mais é do que uma cobertura para a caçamba, que vira um compartimento fechado, como um porta-malas. A tampa vem com molas a gás e ajuda bastante não apenas na parte estética da picape, mas também na aerodinâmica.  Se for preciso, porém, essa peça pode ser retirada. 

Fiat Toro prata arrow-options
Divulgação
Fiat Toro Ultra: tampa na caçamba removível vai deixar a picape ainda mais próxima de um SUV até o fim do ano

A Fiat Toro Ultra será a nova versão topo de linha, com motor 2.0 a diesel, tração 4x4 e câmbio automático de 9 marchas, conjunto mecânico que também está entre os méritos da picape, assim como o estilo que teve alguns detalhes ousados. Um deles fica por conta das lanternas de LED na frente, os maiores que o pessoal do departamento de design da marca estava acostumado a desenhar nos modelos da marca italiana.

LEIA MAIS: Eis o Fiat Fastback, o SUV baseado na picape Toro que chega em 2021

A ideia da tampa traseira bipartida é outra sacada ousada da Toro, que passou por mudanças discretas na linha 2020, que passou a ter a versão Endurance e nova central multimídia entre as poucas novidades. Agora a tela tem alta resolução e funcionamento mais intuitivo e rápido. Sim, é pouco. Mas, logo a Fiat vai ter mais trabalho se manter no topo de lista dos modelos mais vendidos no segmento.

Novos rivais da Fiat Toro

Hyundai Creta STC verde arrow-options
Nicolas Tavares/iG Carros
Hyundai Creta STC logo deverá sair da fase de protótipo e entrar na linha de montagem para encarar a Fiat Toro

 Isso porque, finalmente, novos e fortes concorrentes estão por vir.  Um deles deverá ser a picape derivada do Hyundai Creta , que chegou a ter o protótipo mostrado no Salão do Automóvel, em São Paulo. Houve declaração do presidente da Hyundai da Argentina,  Guilgermo Artagaveytia, dizendo que a marca pretende lançar uma picape na América Latina.

 LEIA MAIS: Hyundai ainda tem nos planos lançar a picape do Creta no Mercosul

Tem também a VW Tarok , outro modelo mostrado no São Paulo Expo. O desenho do projeto é assinado pelo brasileiro José Carlos Pavone e deverá ser lançado em 2021.  Entre outras opções, a picape poderá ser equipada com motor 1.4 turbo flex que funciona em conjunto com câmbio automático de seis marchas, assim como T-Cross, Jetta, Virtus, entre outros  modelos da marca alemã.

VW Tarok azul arrow-options
Divulgação
VW Tarok é outra picape do segmento das intermediárias que vão entrar na briga com a bem sucedida Fiat Toro


A Ford também não deverá ficar de for a dessa briga com a Fiat Toro. A base será a do novo Focus europeu e também será usada na nova geração do EcoSport. Entre outros nomes, a nova picape poderá se chamar Ranchero, modelo que faz sucesso nos EUA em meados dos anos 60.

Para fechar a lista de novos concorrentes da Fiat Toro, a GM também deverá entrar no segmento de picapes intermediárias. Conforme chegou a ser publicado pelo site americano GM Authority, o novo projeto o projeto também estaria sendo conduzido exclusivamente pela Chevrolet do Brasil, aos moldes do consumidor local. Há grandes chances do novo modelo compartilhar características com a próxima geração do SUV Tracker.

 LEIA MAIS:  rojeção antecipa como ficará a nova picape da VW, rival de Fiat Toro e outras

Para se defender, a Fiat Toro deverá passar por algumas mudanças até 2021, como retoques no desenho e passar a ser equipada com novos motores, aqueles que a marca vai começar a fabricar em Betim (MG), como o 1.3 turbo flex, que deverá entrar no lugar do 1.8 E.TorQ, que já está defasado.