Salão arrow-options
Divulgação
Empresa que promove o Salão do Automóvel está por alinhar os interesses das fabricantes com o evento

Após um total de 14 fabricantes desistirem do Salão do Automóvel — por alegarem que o evento já não é mais tão relevante para o marketing, que o dólar está alto, que os custos da exibição serão altos, entre outros motivos — boatos de que não haveria mais o Salão ou até que ele seria adiado causaram burburinho na internet. Diante disso, a redação do iG Carros entrou em contato com uma fonte, que confirmou o rumor de que a mostra vai acontecer ano que vem. Nos foi dito, ainda, que hoje os responsáveis pela organização do evento irão se reunir para mais decisões, as quais serão divulgadas amanhã (6) em uma nota oficial.

LEIA MAIS: 5 SUVs novos que deverão estar no Salão do Automóvel 2020

O motivo que levou a Reed Exibitions — promotora do evento — ter tomado essa decisão se deve justamente ao grande número de baixas. Quanto maior for o tempo de espera, maiores são as chances das desistentes voltarem a aderir. Até o momento, apenas VW, FCA, Renault e Nissan estavam confirmadas, com chances de alguma(s) dessas últimas três pularem fora antes do último trimestre do ano. Isso ao mesmo tempo em que não cogitaram, sob qualquer hipótese, simplesmente não realizar a 31ª edição do Salão do Automóvel , ou diminuir a sua magnitude devido aos poucos confirmados. Isso os obrigará, também, a conciliar a agenda para não "topar" com o Salão Duas Rodas, também organizado por eles.

LEIA MAIS: Salão de Frankfurt mudará de endereço para Munique em 2021

Novos paradigmas

Realidade virtual arrow-options
Divulgação
A realidade virtual, por exemplo, cada vez mais se torna uma grande aliada das montadoras e dos compradores

As campanhas das montadoras estão cada vez mais relacionadas ao universo digital. Seja através das redes sociais, ou de ações individuais que explorem tendências como mobilidade e conectividade, as ações de marketing já não têm na exibição estática um formato coerente com o conceito dos lançamentos para a o ano e para a década. Isso, inclusive, foi um grande motivo para que o Salão de Frankfurt mudasse de endereço para Munique, cidade alemã que “transpira” o futuro das descobertas que beneficiam o setor.

LEIA MAIS: Chevrolet confirma que está fora do Salão do Automóvel deste ano

Com base no último pronunciamento da promotora do evento, além da interatividade, o objetivo do Salão do Automóvel também deve ser de gerar oportunidades de compra de carros, chamado pela Reed de lead. Caso a previsão se mantenha após a reunião de hoje, a organizadora ainda acredita que o número de visitantes será mantido, na comparação com a edição anterior do Salão do Automóvel, que contou com 740 mil pessoas, ao longo de 11 dias de exposição.

    Veja Também

      Mostrar mais