Renault
Cauê Lira/iG Carros
Complexo Industrial de São José dos Pinhais (SP), da Renault, é o primeiro entre as marcas de grande volume de vendas a retomar

Depois do fechamento de diversas fábricas, devido ao coronavírus, Renault e BMW são as primeiras a retomar a atividades, em São José dos Pinhais (PR) e Araquari (SC), respectivamente. Ambas anunciaram uma série de medidas para prevenir a contaminação. Além dessas, a Volkswagen já anunciou que pretende retomar a produção também em maio, mas, por enquanto, o CEO da empresa para América Latina, Pablo Di Si, preferiu não especificar uma data exata. Em abril, primeiro mês cheio de quarentena no Brasil, o mercado automotivo recuou 77% ante o respectivo mês de 2019.

LEIA MAIS: Fabricantes mostram como estão ajudando a combater o coronavírus

BMW
Divulgação
Enquanto isso, a BMW é a primeira entre as marcas premium do Brasil a voltar aos trabalhos

Como a Renault , a BMW anuncia que reabriu sua fábrica com reforço à higiene e com medidas de distanciamento entre os colaboradores, bem como a distribuição de kits de máscaras e um rearranjo dos refeitórios. Fora isso, o transporte dos funcionários será feito por ônibus exclusivos de uso da marca, com lugares demarcados e higienização constante. Os colaboradores dos grupos de risco, por sua vez, seguem afastados.

LEIA MAIS: Concessionárias e lojistas usam criatividade para sobreviver na crise

Enquanto isso, a Renault não detalhou quais foram os procedimentos tomados, mas garantiu que "foi adotado um rígido protocolo de segurança com medidas de prevenção aos trabalhadores". As medidas incluem adaptação dos postos de trabalho na produção e nos refeitórios. Por enquanto, os colaboradores da parte administrativa seguem com seus expedientes em casa.

Yamaha também retorna

Yamaha
Divulgação
Fábrica da Yamaha é a segunda a retornar as atividades no Brasil, depois da Harley-Davidson

Depois da Harley-Davidson, a Yamaha também anuncia a retomada das atividades na fábrica de Manaus (AM). Disse que está tomando "medidas necessárias à prevenção do Coronavírus e à preservação da saúde de seus colaboradores, recomendadas pelas autoridades". Entre as ações para a retomada, a empresa disponibilizará máscaras higienizadas, álcool gel e medição de temperatura para todos os que frequentam as áreas comuns de sua fábrica.

LEIA MAIS: Como o novo coronavírus está afetando a indústria automotiva brasileira

Também haverá o aumento de rotas dentro da fábrica, limitando a 50% de sua ocupação, além de redução de 50% no número de pessoas ao mesmo tempo no refeitório. Além disso, a empresa aumentará a mão de obra da equipe de saúde e de limpeza e mudará horários operacionais visando evitar aglomerações. Quem tiver alguma atividade que não esteja diretamente ligada à produção, continuará em home office, como faz a Renault .

    Veja Também

      Mostrar mais