Novo Peugeot 2008
Divulgação
Novo Peugeot 2008 é bem mais moderno e eficiente que a atual geração fabricada no Brasil, onde o carro ainda é uma dúvida


A Peugeot apresenta na Argentina o novo 208, hatch agora produzido no país vizinho e que chega ao Brasil em setembro. A expectativa era que a montadora revelasse também os planos de produção do novo 2008. Mas não foi o que aconteceu: a empresa francesa negou que, atualmente, tenha a intenção de fabricar o modelo no Mercosul.


Diferente do 2008 de primeira geração feito na fábrica brasileira de Porto Real (RJ), que emprega a base PF1 (a mesma do Citroën C4 Cactus), o novo Peugeot 2008 , apresentado no ano passado na Europa, usa a mesma plataforma modular CMP do novo 208 e assim como o hatch conta com uma versão de motorização elétrica.

"Até o momento, não está prevista que a nova geração do 2008 se fabrique na Argentina ou no Brasil. Seguiremos com o modelo atual, que está tendo resultados de vendas muito bons, melhorando a linha com alguma nova versão ou série especial", comentou Gabriel Cordo Miranda, presidente do grupo PSA na Argentina, durante uma entrevista à imprensa local.


Apesar de negar a vinda do novo 2008, o executivo confirmou que o grupo vai lançar novos produtos sobre a base CMP no Mercosul. "Que projetos virão no futuro? Os que o mercado argentino e de exportação nos demonstrem que sejam necessários. Ao implantar a plataforma CMP em El Palomar, o grupo PSA nos deu liberdade de decidir nosso futuro", completou Miranda.

Além do novo Peugeot 2008 , a base CMP é usada atualmente no Peugeot 208, no DS3 Crossback, no Citroën C4 de nova geração, e nos Opel Corsa e Mokka. No Brasil, a CMP deverá ser empregada em uma nova linha de carros de baixo custo da Citroën, que estão sendo desenvolvidos na Índia. Assista abaixo o vídeo do novo SUV da marca francesa.




    Veja Também

      Mostrar mais