Equinox
Divulgação
Chevrolet Equinox 2021: SUV médio passou por mudanças há um ano e deverá chegar ao Brasil apenas no segundo semestre de 2021

A GM vai começar a vender a linha 2022 do Equinox nos EUA em meados do ano, depois de um atraso no cronograma por causa da crise sanitária desencadeada pelo novo coronavírus. Com isso, a chegada do carro ao Brasil deverá ser aguardada apenas no segundo semestre, com as mudanças adotadas há quase um ano no mercado americano, o que inclui retoques no desenho e a nova central multimídia com acesso à internet via 4G.

A reportagem de iG Carros entrou em contato com algumas concessionárias da Chevrolet no Brasil e constatou que, em uma delas, a última vez que receberam um lote do Equinox foi entre agosto e setembro de 2020. E em todas com que falamos não havia o carro no estoque. Portanto, o SUV só deverá estar disponível no País a partir do segundo semestre, já com a renovação e como parte da linha 2022.

O Chevrolet Equinox faz parte do segmento de SUVs médios e tem fortes concorrentes no Brasil, entre os quais, Jeep Compass, VW Tiguan, Honda CR-V, entre outros. Além desses, haverá outros que chegarão em 2021, como Ford Bronco Sport e o Toyota Corolla Cross. Mesmo com as lojas quase sem estoque do Equinox, o carro segue no site da GM no Brasil por preços que partem de R$ 149.990.

Um Equinox renovado

O novo visual deixou o Chevrolet Equinox 2021 com aspecto mais moderno. Os faróis passaram a ser bipartidos em harmonia com a nova grade frontal. Com as mudanças, os luzes de LED ficaram mais evidentes e as luzes de neblina mais finas, formando um conjunto que agrada aos olhos juntamente com um acabamento caprichado.

No caso da versão esportiva RS as rodas são de aro 19 polegadas com pintura cinza grafite e tanto os defletores de ar quanto o logo da Chevrolet são pintados de preto brilhante. Outra novidade é que as lanternas ganharam LED.

No conjunto mecânico, porém, não haverá novidades. Continuarão sendo oferecidos os motores 1.5 turbo, de 172 cv e 27,8 kgfm de torque com câmbio automático de seis marchas e o 2.0, também sobrealimentado, de 262 cv e nada desprezíveis 37 kgfm de torque, com caixa de 9 marchas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários