O CEO da startup Tupinambá, Davi Bertoncello, ao lado e um dos carregadores de uso semi-público
Divulgação
O CEO da startup Tupinambá, Davi Bertoncello, ao lado e um dos carregadores de uso semi-público

Para quem ainda torce o nariz quando o assunto é carro elétrico no Brasil, saiba que o país tem dado passos importantes para expandir sua frota eletrificada. Quem nos conta mais detalhes sobre o assunto é o CEO da startup de mobilidade urbana Tupinambá, Davi Bertoncello, que também é diretor da ABVE (Associação Brasieira do Veículo Elétrico).

"Em março, o Brasil vai chegar à marca de 100 mil unidades eletrificadas circulando pelo país", que logo vai passar a ter uma maior popularização de veículos híbridos e elétricos com a chegada de novos modelos", comentou Bertoncello. "E o aplicativo da Tupinambá, que mostra onde ficam os mais de mil pontos de recarga pelo país, estará em alguns deles", revelou ele.

Ter 100 mil veículos eletrificados pode parecer pouco, se comparado à frota atual de automóveis do Brasil, que segundo dados mais recentes, de 2020, está em 38,2 milhões. Mas, as perspectivas de crescimento dos veículos eletrificados no país são boas e percebe-se uma maior procura por projetos que envolvem eletrificação em todo o país.

"Tenho recebido pedidos cada vez mais frequentes para soluções de ponta a ponta para quem quer ter um carro elétrico", conta Bertoncello. "Temos produtos para uso comercial e residencial , que representa 50% das recargas de elétricos hoje em dia, percentual parecido com o da China e apenas um pouco abaixo dos EUA, de 60%", explica o executivo.

Startup de recarga de carro elétrico Tupinambá deverá fechar 2022 com 3 mil carregadores instalados no Brasil
Divulgação
Startup de recarga de carro elétrico Tupinambá deverá fechar 2022 com 3 mil carregadores instalados no Brasil


Já existe a lei n° 17.336, de março de 2020, que dispõe da obrigatoriedade de vagas destinadas a carros elétricos para novos edifícios. "O ideal seria que estivéssemos tratando de 10% de vagas dos prédios para veículos eletrificados , mas acredito que, muito rapidamente, vamos chegar neste patamar", comentou Bertoncello.

Ele também lembra que existe uma expectativa da Tupinambá concluir a instalação de 3 mil pontos de recarga públicos e semi-públicos até o fim de 2022, o que é três vezes mais que o resultado de 2021. Sobre a questão a infraestrutura do Brasil para produzir energia, o executivo lembra que o país tem condições favoráveis para produzir eletricidade de fontes limpas, como solar e eólica. 

Leia Também

Leia Também

Leia Também

Pelo visto, o ritmo de crescimento dos carros elétricos no Brasil segue acelerado e as projeções da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) confirmam isso. De acordo com a entidade, os veículos leves eletrificados podem responder por algo entre 12% e 22% do mix de vendas em 2030 no país e de 32% a 62% em 2035. Nesse momento, os modelos eletrificados respondem só por 3% do mix de vendas de veículos leves.

Para acompanhar esse aumento no volume de vendas de modelos eletrificados no Brasil, a Raízen vao investir R$ 10 mihões, junto com Plataforma Capital , na startup Tupinambá Energia. O Investimento tem o intuito de acelerar o desenvolvimento da rede de recarga no país, fortalecendo ainda mais o software e aplicativo criados pela Tupinambá e criando uma parceria complementar entre Raízen e a startup , as quais passarão a oferecer soluções em conjunto ao mercado.

A Shell terá 15 pontos de recarga rápida no Brasil em um primeiro momento, mas com perspectivas de rápido crescimento
Divulgação
A Shell terá 15 pontos de recarga rápida no Brasil em um primeiro momento, mas com perspectivas de rápido crescimento

A parceria também irá complementar e integrar o portfólio da Raízen em Mobilidade Elétrica , que inclui o fornecimento de energia renovável e soluções de abastecimento elétrico para frotas de empresas, e o desenvolvimento de uma ampla rede de recarga rápida através do programa Shell Recharge , anunciado em no final de 2021. Além disso, estão previstos 15 pontos de recarga rápida, com bandeira Shell.

Entre os novos modelos elétricos e híbridos que deverão ajudar na popularização desse tipo carro no Brasil está o  Renault Kwid K-ZE , que será trazido da China, a partir da metade de 2022, conforme disse o CEO da marca francesa, Luca de Meo. Espera-se que a novidade chegue como mais em conta da categoria, custando um pouco menos que os R$ 154.990 do JAC E-JS1 .

A Stellantis também deverá ter alguns lançamentos. O primeiro deles será o Jeep Compass híbrido 4Xe , que já circula em testes pelo Brasil, importado da Itália. Deverá ser lançado no primeiro quadrimestre do ano, como o primeiro eletrificado da marca americana no país. Outra novidade importante será o Volvo C40 .

Em 2023 é possível que a Peugeot traga o novo 308 elétrico , com autonomia de 400 km e o SUV e-2008 , que tem o mesmo conjunto do hatch compacto  208 e-GT e autonomia de 330 km com uma carga.

** Carlos Guimarães é editor de Carros do iG. Atua no jornalismo automotivo há 20 anos, com passagem pelo portal UOL, site Carsale, jornal O Estado de S.Paulo e pelas revistas Autoesporte, Car and Driver e Car Magazine. Além dos testes e comparativos, publica textos e podcasts opinativos sobre o setor, não apenas a respeito do mercado em geral, mas também no que se refere às tendências do mundo sobre quatro rodas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários