Fiat Centoventi é o protótipo que servirá de base para o novo Panda, que terá versões elétricas
Divulgação
Fiat Centoventi é o protótipo que servirá de base para o novo Panda, que terá versões elétricas

A Fiat planeja expandir e modernizar sua gama de veículos nos próximos cinco
anos, com foco nos veículos pequenos.  A marca lançará três novos SUVs compactos e um compacto. Esses lançamentos são parte do alvo da montadora de ser 100% elétrica até 2030.

O primeiro lançamento será um compacto com dimensões próximas a do Punto , que ficará acima do 500e na gama européia. O compacto terá a plataforma compartilhada com outros carros do mesmo segmento da Stellantis e já está presente no Brasil com o Peugeot 208 e também estará no novo Citroën C3 .

Essa plataforma, batizada de CMP, permite a versões a combustão e também elétricas, como é o caso do e-208 . A certeza é que o modelo não receberá o nome do Punto, apesar de ter dimensões parecidas.

Conforme Olivier François, CEO da Fiat e Abarth , além do 500, o  Panda também será repaginado e disse que há espaço para mais coisas na família 500, além do 500x e do modelo totalmente elétrico, batizado de 500e no Brasil.

Sobre o Panda , o executivo deu pistas de que o modelo será uma reinterpretação do originalmente lançado em 1980, não apenas no exterior, mas “na abordagem essencial e minimalista”. Espera-se que o sucessor do Panda, continue o legado do nome na linha da Fiat e seja baseado no conceito ‘centoventi’.

Leia Também

Leia Também

Esboço do protótipo da fiat mostra portas do tipo
Divulgação
Esboço do protótipo da fiat mostra portas do tipo "suicidas" e o espaço interno do modelo conceitual

Ainda conforme François, "nos próximos cinco anos, lançaremos um carro novo por ano, por região, e seremos capazes de criar carros comuns para o mundo inteiro, o que é algo que tivemos muita dificuldade no passado”.

De acordo com a Autocar, a linha da Fiat terá 10 veículos, sendo 4 comerciais, um modelo exclusivo para a América do Sul e modelos globais como: 500, Panda, e o compacto próximo do Punto, além de dois SUVs .

O desejo de François é que a Fiat se torne “a Tesla do povo” na Europa, e para isso lançará versões elétricas de todos os novos modelos até o fim da produção dos motores de combustão interna planejado para 2030.

O CEO da Fiat e Abarth  acredita que em 2027 seja possível ter uma gama de veículos apenas elétricos, e assim, a Fiat se tornará a primeira montadora de “tradicional” a se tornar 100% elétrica.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários