Novo Vitara Hybrid não apresenta muitas novidades visuais
Divulgação
Novo Vitara Hybrid não apresenta muitas novidades visuais

A Suzuki anunciou nesta semana o retorno do Vitara ao mercado japonês, e dessa vez o modelo estréia uma motorização híbrida. Comercializado no mercado asiático com o nome de Escudo, o modelo possui o mesmo visual que havia sido descontinuado no ano passado, a diferença é uma fina linha azul nos faróis.

No mercado desde 2014, atual geração do Vitara foi atualizada em 2018 quando recebeu motorização turbinada e uma opção híbrida leve, de apenas 48V. Agora, o modelo completamente híbrido é traz 140V de eletricidade na unidade elétrica.

O sistema combina um motor 1.5 de quatro cilindros aspirado que gera 100 cv e 13,4 kgfm de torque. Com a adição do motor elétrico, esses números chegam a 116 cv, 11 cv a menos que a híbrida leve disponível na Europa. Além disso, o modelo também é 3 segundos mais lento no 0-100, isso porque a versão híbrida leve é equipada com um motor 1.4 turbo

O modelo é equipado com os sistema de tração integral AllGrip da Suzuki e pode ser configurado em 4 opções de tração, por meio de uma transmissão automática de 6 velocidades. Na Europa, a tração integral será opcional.

Leia Também

Leia Também

A nova bateria é maior que a das versões híbridas leves, e agora é montada sob o porta malas. Anteriormente, ficava abaixo dos bancos dianteiros. Graças à nova bateria, o Escudo/Vitara híbrido, é capaz de fazer 19,5 km/l de acordo com a Suzuki.

Já a venda no Japão, o modelo custa cerca de R$ 115 mil na conversão direta, e é mais caro que a versão equipada com o motor turbo e a bateria de 48V.

É possível que o Vitara receba uma nova geração com motorização híbrida, antes da Suzuki fabricar veículos elétricos. As recentes colaborações com a Toyota, podem ajudar ou na criação de um novo SUV ou na nova geração do Vitara/Escudo, já que a montadora desenvolve um carro na plataforma do Toyota Yaris Cross.

Sobre o Brasil é possível que essa versão híbrida seja oferecida, e caso desembarque aqui, será mais caro que a atual versão do Vitara, que custa R$ 170 mil na versão topo de linha.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários