Tamanho do texto

Pioneiro no segmento, o Ford Ka criou uma tendência de veículos pequenos com proposta inovadora.

As grandes cidades enfrentam o desafio de tornar o automóvel mais compatível com as áreas urbanas. Além das novas matrizes energéticas híbrida e elétrica, o tamanho do veiculo é sempre questionado por urbanistas e especialistas de trânsito. Então por que os carros subcompactos definitivamente não pegam entre os consumidores brasileiros?

LEIA MAIS: Mustang mostra sua fama no Brasil

Há sempre a resposta de que aqui o carro, mesmo que pequeno, têm que ser para a família. Mas se o desejo for estacionar fácil, economizar combustível e ajudar a poluir menos, os carros subcompactos tem um forte apelo.  Em 1996, a Ford apostou alto nessa tendência de veículo com o Ka , que foi lançado simultaneamente no Brasil e Europa. Por aqui, tinha o preço inicial de R$ 11.000,00.

O Ford Ka foi lançado simultaneamente no Brasil e na Europa e apresentou uma proposta de carro funcional e inovador
Divulgação
O Ford Ka foi lançado simultaneamente no Brasil e na Europa e apresentou uma proposta de carro funcional e inovador

Com a proposta de ser um carro pequeno e ao mesmo tempo espaçoso na dianteira, o Ka trazia conforto para o motorista, tinha uma traseira funcional e apresentava linhas arrojadas. Para muitos a primeira versão tinha um gosto duvidoso, bem diferente dos modelos da época. Questão de gosto, mas ele trouxe um novo conceito de design da marca, chamado “New Edge”,  que serviu de base para os estilos do Focus e as novas gerações do Fiesta.

Uma curiosidade é que o modelo trazia traços e inspirações egípcias devido ao desenho em forma de uma pirâmide com  linhas funcionais. O nome Ka significa em uma tradução livre do egípcio “Alma” ou “Espírito”.

LEIA MAIS: Conheça a trajetória e os rumos do Ford Fiesta

Inicialmente, foi equipado com o econômico motor Endura-E. A partir do ano 2000, a Ford trouxe os motores Zetec RoCam, um dos mais modernos da época. Apresentavam uma tecnologia inovadora para motores de baixa cilindrada utilizando corrente de aço em vez de correia dentada flexível e contavam com balancins roletados, uma novidade entre os propulsores 1.0  então existentes no mercado.

A Ford acreditava tanto nesse modelo que levou quase uma centena de jornalistas brasileiros para conhecer o Ka na fábrica de Valência, na Espanha. O objetivo era mostrar que o modelo seria exatamente igual ao fabricado em São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

O designer do carro foi o francês Claude Lóbo, famoso por desenhar esportivos  da marca como o Capri e o Cougar, na Europa. Na entrevista coletiva, ele afirmou que o carro foi inspirado no Mini original, projetado para ter uma forte aparência. “Ou vendemos bem o Ka ou sucateamos, mas nada irá mudar que é um carro marcante.”

O Ford Ka foi uma aposta futurista para a época e teve o seu design muito discutido
Divulgação
O Ford Ka foi uma aposta futurista para a época e teve o seu design muito discutido


No Brasil, o modelo teve uma reestilização em 2002 e algumas versões famosas, como o esportivo Ka XR, o Ka Action e o Ka Black. Na Europa, um destaque foi o incrível StreetKa conversível que foi projetado pelo famoso estúdio italiano de design Pininfarina. No Brasil, alguns construtores independentes criaram suas versões conversíveis do Ka, sem a garantia da fábrica.

No Brasil, o antigo Ka saiu de linha em 2006 e foi substituído por uma geração maior. Fato interessante é que, em 2008, a  Ford Europa fechou acordo com a Fiat para continuar produzindo a primeira versão do Ka na fábrica da marca italiana, em Tychy, na Polônia. O modelo Ford  ficou em linha até 2012 e era fabricado simultaneamente com o subcompacto Fiat 500.

Subcompactos compartilhados?

O StreetKa conversível foi projetado para a Ford pelo estúdio de design Pininfarina. Em 2008, a primeira versão do Ka continuou a ser fabricado na Europa pela Fiat
Divulgação
O StreetKa conversível foi projetado para a Ford pelo estúdio de design Pininfarina. Em 2008, a primeira versão do Ka continuou a ser fabricado na Europa pela Fiat

O Ka sempre foi  considerado um carro divertido de guiar pelo seu perfil aerodinâmico e acerto de suspensão.  Sempre se destacou pelo seu bom acabamento. Muito superior aos modelos básicos vendidos atualmente no Brasil.

Somadas as vendas no Brasil e Europa, o Ford Ka teve mais de 1 milhão de unidades vendidas em sua história. Apesar dessa história do primeiro Ka, a Ford não tem nenhum representante atual no segmento de subcompactos.

LEIA MAIS: Escort e Santana continuam fazendo sucesso fora do Brasil. Entenda o caso!

Atualmente, no mercado brasileiro  quatro modelos dessa categoria são mais expressivos: VW Up, Renault Kwid , Chery QQ e Fiat Mobi. Um degrau acima estão os modelos mais vendidos do país, os chamados carros compactos.

Tendência atual, o compartilhamento de carros na Europa utilizam basicamente  carros subcompactos elétricos na frota de veículos disponíveis
Divulgação
Tendência atual, o compartilhamento de carros na Europa utilizam basicamente carros subcompactos elétricos na frota de veículos disponíveis

Mas, um carro subcompacto poderá ser o caminho mais rápido para tornar-se elétrico, além de ser uma melhor opção no compartilhamento de carros. Sem dúvida, este seria um bom futuro ele agradar o novo consumidor de veículos subcompactos que busca eficiência e mais mobilidade..

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.