Tamanho do texto

Esquecido no Brasil, segmento das chamadas MPVs tem modelos com nova tecnologia no exterior. Vantagem será poupar o ar da fumaça de óleo diesel

Mercedes arrow-options
Divulgação
Mercedes lançará a EQV, primeira entre os seus carros elétricos do segmento, com uma autonomia de 405 km

As montadoras internacionais acreditam que o futuro dos veículos comerciais é elétrico. Entre eles, estão as minivans de passageiros, chamadas de MPVs, ótimas aliadas dos negócios de turismo, utilizadas no traslado para hotéis e aeroportos e em transportes especiais. Sem falar esses carros elétricos que são boa opção para o uso familiar.

LEIA MAIS: Clássicos que viram carros elétricos é a nova tendência

Um tanto desprestigiado em favor dos SUVs, as MPVs são da categoria de veículos de multiproposta. Agora, podem ganhar nova importância ao combinar economia de combustível, silêncio ao rodar e praticidade de carros elétricos . Melhor ainda é dar adeus aos pesados modelos convencionais V6 a gasolina ou a diesel com seus altos índices de emissões de CO2.

É o que sugere a Mercedes-Benz, que acaba de anunciar a produção da EQV, uma minivan totalmente elétrica. Equipada com uma bateria de 100 kWh, ela tem autonomia de 405 km com uma única carga. Para carregar a bateria, a EQV é equipada com um carregador que, segundo a Mercedes, pode alimentá-la em até 80% em menos de 45 minutos. O veículo tem uma velocidade máxima de 160 km/h.

O interior foi planejado para maximizar o espaço. A bateria, por exemplo, é montada sob o piso do veículo. Tal solução técnica garante à EQV um melhor aproveitamento interno. Ela oferece ainda várias configurações de assento.

LEIA MAIS: Ônibus da Toyota das Olimpíadas traz tecnologia de carro elétrico

A produção da EQV será concentrada na fábrica da Mercedes-Benz na cidade de Vitória, no norte da Espanha. Pode chegar ao Brasil quando nossa infraestrutura de abastecimento elétrico tornar isso viável.

Chrysler Pacifica Hybrid

Chrysler arrow-options
Divulgação
É uma boa opção de minivan que combina um motor V6 à gasolina com dois elétricos recarregáveis

Além da EQV, há outras opções de destaque no segmento de minivans movidas à eletricidade. Uma delas que tem mais possibilidade chegar ao Brasil em curto prazo é a Chrysler Pacifica Hybrid, que faz sucesso nos Estados Unidos.

Seu diferencial é o fato de ser um veículo híbrido plug-in, cujas baterias podem ser recarregadas em uma tomada de energia, como um carro totalmente elétrico. O veículo, na sua principal configuração, combina um motor 3.6 V6 a gasolina com outros dois elétricos.

Sua potência é de 248 cv, com um bom torque de 21,8 kgfm. Uma característica importante é que pode rodar até cerca de 50 km apenas no modo elétrico. Funcionando como um carro híbrido , é capaz de obter uma economia combinada de 35 km/l de gasolina.

LEIA MAIS: Audi e-Tron GT e Porsche Taycan elétricos chegam em 2020 e são astros de filmes

Recentemente, a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) anunciou que vai investir no Brasil com um aporte R$ 14 bilhões até 2024. Os planos da FCA incluem 25 veículos, entre atualizações de modelos atuais e novos produtos. Na lista, porém, não há uma minivan, considerado pela marca um tipo de veículo pouco desejado atualmente pelo consumidor.

A Pacifica, com seu estilo moderno, amplo espaço interno e talvez a motorização híbrida flex, seria bem-vinda. Pode agradar as famílias e atender toda a logística de turismo com economia e uma tecnologia mais consciente frente às atuais vans com motores mais poluentes. Os carros elétricos vão, definitivamente, vir para ficar.