UTV Polaris RZR Pro XP
Divulgação
UTV Polaris RZR Pro XP tem motor de 184 cv tração integral, combinação para fazer bastante poeira na pista

Só de olhar para um UTV, dá para saber que ele foi concebido com o propósito de executar sua principal função: vencer obstáculos com rapidez e facilidade. Suspensões muito altas, com todos os componentes aparentes, pneus com enormes gomos de borracha e um habitáculo extremamente simples e funcional, além, é claro, de um conjunto motriz muito potente e eficiente, só podiam estar esperando muita adrenalina nas trilhas de terra.

LEIA MAIS: Triciclo Can-Am 2020 é totalmente renovado e novos elétricos são revelados

Mas, olhando mais um pouco, acabamos encontrando muita beleza no conjunto. Assim como muitos dos veículos atuais mais desejados, esse carrinho ficou conhecido por três letras, como os SUV, os ATV e outras designações mais exdrúxulas, como SAV, por exemplo, que não emplacou. Quer saber o que significam? Tudo tem uma história.

 Das motocicletas vieram os triciclos, lá pelos anos 80. Proibidos em muitos países, por serem veículos muito perigosos, eles evoluíram para os quadriciclos, ou seja, motocicletas de quatro rodas. Mais evolução: tração nas quatro rodas, suspensões de grande curso e grande capacidade de vencer obstáculos, tanto é que saíram do esporte e foram para o trabalho agrícola. Aí foram chamados de ATV – All Terrain Vehicle (veículo para todo terreno).

UTV Polaris RZR Pro XP
Divulgação
O UTV é um veículo side-by-side com piloto e acompanhante lado a lado

 Quase a mesma trajetória dos jipes, que ganharam conforto e equipamentos para se transformarem em utilitários esportivos, ou SUV – Sport Utility Vehicle. Algumas marcas, para sair do lugar comum, chamaram seus jipões sofisticados de SAV – Sport Activity Vehicle.

 O ATV, por sua vez, em um determinado momento trocou o banco de motocicleta e o guidão por um banco único e um volante. Pronto, foi criado o UTV – Utility Task Vehicle (veículo utilitário de tarefas). Em pouco tempo ele aumentou de tamanho, em especial na largura (ganhando estabilidade), podendo levar um acompanhante ao lado. Esse UTV é o que se chama hoje de side-by-side e certamente é o mais popular e divertido de todos os tipo disponíveis.

LEIA MAIS:  A muito especial Yamaha MT-07 do Rafael Paschoalin

 Está bem, já sabemos o bastante de como surgiram esses brinquedinhos, agora vamos saber como funcionam e por que dispões de tanta diversão. Muito leves, eles têm motores provenientes das motocicletas e com vários tamanhos e potências. O motor do Polaris RZR Pro XP é um bicilíndrico turbo com cilindrada de 925 cm 3 , duplo comando de válvulas no cabeçote (DOHC), refrigerado a água e com injeção eletrônica. A potência é de 184 cv. O câmbio é continuamente variável, chamado de PVT – Polaris Variable Transmission, com tração nas quatro rodas.

O interior do Polaris RZR Pro XP Ultimate
Divulgação
O interior do Polaris RZR Pro XP Ultimate é praticamente um modelo de competição


 São duas as versões do Polaris RZR Pro XP, o Premium e o Ultimate. O Premium tem alguns itens de conforto e segurança surpreendentes, como cintos de seis pontos e regulagem telescópica do volante de direção. Os faróis e lanternas são de leds, com luzes diurnas, sinalizadores internos azuis e iluminação interior.

 Já o Polaris RZR Pro XP Ultimate tem tudo isso e mais. Uma tela de LCD de 7 polegadas tem sistema infotainment com conectividade Bluetooth, navegação GPS, sistema de áudio Rockford Fosgate de 400W e a possibilidade de pareamento com outros UTV para passeios em grupo, uma vez que permite a visualização e interação com outros veículos na tela.

 O Ultimate tem, também, suspensão ativa Dynamix 2.0, com amortecedores FOX  2.5 Live Valve, e três modos eletrônicos de amortecimento, Comfort, Sport e Firm, com botões de seleção no volante.

Há também o botão Dynamix "X"; que torna a suspensão automaticamente mais rígida por alguns instantes para suportar impactos mais violentos sem deixar com que os amortecedores cheguem a seu fim de curso em aterrisagens após saltos mais ousados. Olhando para o pequeno carrinho, dava para imaginar tanta tecnologia?

Como empolga o UTV Polaris RZR Pro XP

UTV Polaris RZR Pro XP
Divulgação
UTV Polaris RZR Pro XP salta sem dó, mas é um "brinquedo" que pode chegar próximo dos R$ 125 mil no Brasil

 Algumas voltas na pista preparada pela Polaris, com as duas versões do RZR Pro XP, foram suficientes para perceber que o nível de diversão e adrenalina é extremamente alto. Mas não foram suficientes para deixar o local cansado de pilotar. A cada volta, a vontade era ficar ali o dia inteiro acelerando e saltando.

Primeiramente com a versão Premium, na volta seguinte, com o Ultimate, a diferença das supensões pôde ser facilmente notada. A pequena diferença no preço de cada uma das versões certamente vale a pena. O Polaris RZR Pro XP Premium custa R$ 109.990, na cor vermelha, e o Polaris RZR Pro XP Ultimate custa R$ R$ 124.990, na cor branca.

LEIA MAIS: Aceleramos a Yamaha YZF-R3, que mudou muito na versão 2020

 A razão do sucesso dos UTV está, além da leveza e da robustez para vencer terrenos com obstáculos, no preço de aquisição. Muito utilizado em ralis do tipo dos sertões, um UTV representa baixo investimento, quando comparado a veículos maiores, como as picapes, por exemplo. Além da compra, esses veículos precisam ser adaptados para melhor desempenho nas provas, enquanto o UTV vem pronto para a briga.

    Veja Também

      Mostrar mais