A Indian Scout Bobber emprestada de um amigo, com acessórios, como banco do garupa e bolsas
Werner S.
A Indian Scout Bobber emprestada de um amigo, com acessórios, como banco do garupa e bolsas


Alguém lembra da Indian? A centenária marca norte-americana de motocicletas chegou aqui, por meio de um importador, há pouco mais de quatro anos e agradou bastante. Tanto que o anúncio de sua despedida do país, em 2018, foi um misto de tristeza e decepção.


Rival à altura das mais modernas Harley-Davidson , as Indian ofereciam uma pilotagem mais limpa e um estilo clássico, nas versões mais tradicionais, e moderno, no modelo de entrada, a Indian Scout . Foi para essa motocicleta que mais se viram, ouviram e leram elogios, principalmente pela dirigibilidade.

Você viu?

Mas por que uma Indian por aqui, se não está mais no mercado? E nem é uma motocicleta antiga. A explicação é que a versão Bobber da Indian Scout foi lançada pouco tempo antes do fim da operação no Brasil, e nem era mais montada em Manaus, mas sim importada diretamente dos Estados Unidos. Por isso eu não tive a oportunidade de experimentar uma, para contar o que achava dela. Isso, no entanto, acontece agora, com uma motocicleta emprestada.

As diferenças entre a Indian Scout da sua versão Bobber são muitas, mas nada mecânico ou estrutural. O mesmo motor V2 de 1.133 cm3 de cilindrada com 100 cv de potência e 97,7 Nm de torque equipa as duas versões. Um motor bastante moderno e muito gostoso de acelerar.

Mais detalhes da Indian Scout

Velocímetro com mostrador digital com estilo retrô e que mostra o estilo rústico da rival das Harley-Davidson
Divulgação
Velocímetro com mostrador digital com estilo retrô e que mostra o estilo rústico da rival das Harley-Davidson


Além de bonito, é refrigerado a água e tem detalhes polidos e em preto fosco. Nos Estados Unidos, a Indian lançou há pouco uma versão mais barata da Scout, a Sixty , com motor menor, de 1.000 cm3 (61 polegadas cúbicas), de 79 cv.

Na Bobber, destaca-se visualmente os escapamentos pintados de preto fosco (na Scout eles são cromados), a mesma cor que cobre muitas partes da motocicleta. Pára-lamas dianteiro e traseiro são menores, o farol é coberto por uma pequena carenagem e o logotipo do tanque, que usava letra cursiva para o nome Indian , passa a ter grandes letras de forma.

Com as pedaleiras um pouco recuadas, suspensão traseira mais baixa e o guidão mais baixo e plano, a posição de pilotagem na Bobber é um pouco mais confortável do que na versão convencional. Mas os pneus de gomos, como se fossem de uso misto, restringem um pouco a boa estabilidade e maneabilidade da Bobber.

Curiosamente, como às vezes acontece com veículos que saem de linha, atualmente uma Indian Scout está muito bem cotada no mercado de usadas, em especial a versão Bobber, que acabou se tornando a preferida pelos admiradores de custom. Difícil é achar uma em ótimo estado e ótimo preço…

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários