Tamanho do texto

A Kawasaki Vulcan S é uma ótima iniciação para o mundo das grandes estradeiras. Preço parte de R$ 33.990 e pode chegar nos R$ 35.490

Kawasaki Vulcan S Especial Edition, estilo especial e facilidade de pilotagem entre as principais qualidades
Divulgação
Kawasaki Vulcan S Especial Edition, estilo especial e facilidade de pilotagem entre as principais qualidades

Houve uma época em que as motocicletas do estilo custom, que é caracterizado pela pequena altura do banco do piloto, guidão largo e pedaleiras bem adiantadas, fazendo com que o piloto jogue as pernas lá para a frente, estavam mais na moda. Esse estilo, originário das motocicletas americanas dos anos 40 e 50, traz também aquela postura relaxada de pilotagem, no qual o conforto do piloto é prioritário, ficando o total controle dinâmico da motocicleta em segundo plano, como na Kawasaki Vulcan S. 

LEIA MAIS: De mala e cuia com a Kawasaki Versys-X 300 Tourer. Veja detalhes

Conforto até certo ponto, já que essa posição do piloto acaba cansando em jornadas mais longas, além do fato de que as pedaleiras adiantadas o impedem de amortecer com as pernas os baques provenientes da já bastante limitada suspensão traseira. Mas isso tudo são características das custom. Atualmente apenas as duas tradicionais marcas norte-americanas, Harley-Davidson e Indian, oferecem motocicletas custom em nosso mercado, além de uma bela exceção entre as de marcas japonesas, que é a Kawasaki Vulcan S.

A Kawasaki Vulcan S tem todo o estilo tradicional de postura e pilotagem dascustom, só que com a parte mecânica derivada de outros modelos da marca, pertencendo à família das 650 – Ninja 650, Z650 e Versys 650. O motor bicilíndrico em V, espécie de marca registrada desse estilo de motocicletas, dá lugar ao já conhecido bicilíndrico e linha, transversal, que equipa os outros modelos da família. A suspensão traseira, que na história das custom evoluiu do “rabo-duro” (sem suspensão) para a de dois amortecedores e depois para a de amortecedor central, em alguns casos, na Vulcan S é igual à da Versys 650, com amortecedor único lateral. De resto, a Vulcan S mantém todas as características de uma custom moderna.

LEIA MAIS: Kawasaki Versys-X 300: a mais nova integrante da família

O motor de 649 cm 3 , com potência de 61 cv e torque de 6,4 kgfm, é vigoroso, mesmo que esses valores surjam em rotações maiores do que as esperadas para uma custom. Mas dá para rodar tranquilamente em baixas rotações, deixando a reserva para uma eventual necessidade. Diferentemente dos mesmos motores que equipam as esportivas da família, o da Vulcan tem algumas alterações internas para que rode mais suavemente em baixas rotações, o que acabou lhe tirando 7 cv em reação às demais.

Torcendo o acelerador

O melhor mesmo da Kawasaki Vulcan S é a facilidade de pilotagem. Para os mais experientes, isso se traduz em uma extrema agilidade, principalmente em meio ao pesado trânsito urbano. Geralmente as custom não se dão bem nesse ambiente. A estabilidade em curvas também é elogiável para uma custom, graças à ciclística favorável de quadro e suspensões e ao escape centralizado, uma vez que esse componente geralmente é o que primeiro raspa o asfalto em curvas mais ousadas.

Para os menos experientes, entre aqueles que gostam do estilo custom, a Kawasaki Vulcan S é um excelente começo. A pequena altura do banco, de 705 mm, permite bom domínio da motocicleta parada ou em manobras. O peso de 228 kg, com o tanque de 14 litros cheio, também é bem favorável à fácil pilotagem. E a Vulcan tem um detalhezinho pouco comentado, que é a regulagem da distância das pedaleiras do piloto, em três posições. Isso permite que a moto fique mais facilmente ajustada para as pernas de cada piloto. O painel de instrumentos é singelo, mas com tudo o que precisamos.

LEIA MAIS: Kawasaki Versys 650 Tourer, mais aventura por menos

O conta-giros analógico é o que se destaca, mas o velocímetro digital e o indicador das seis marchas são as funções mais importantes. Há ainda um útil computador de bordo, com informações como consumo médio e instantâneo e outras indicações.

A Kawasaki Vulcan S é uma bela motocicleta. Desprovida de cromados, é uma custom para quem quer facilidade de pilotagem e despreocupação com supérfluos. Há três opções, a de entrada, que custa R$ 33.990, a Special Edition, que custa R$ 34.990 e tem detalhes vermelhos nas rodas, tanque e radiador, e a Vulcan S Café, que tem detalhes verdes e ainda um pequeno para-brisa sobre o farol, protegendo o painel. Essa custa R$ 35.490.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.