Tamanho do texto

Com profundas alterações mecânicas, a nova Harley-Davidson DeLuxe mantém visual clássico. Saiba detalhes sobre o que mudou no modelo

Harley-Davidson Softail 2018 De Luxe: entre as poucas mudanças visuais, os piscas estilizados, do tipo lâmina
Marcia Marazzi
Harley-Davidson Softail 2018 De Luxe: entre as poucas mudanças visuais, os piscas estilizados, do tipo lâmina

Lembra da Harley-Davidson DeLuxe que mostrei aqui há quase dois anos? Parece a mesma motocicleta, até a cor é quase igual. Por sinal, essa nova cor de vinho chama-se grená, pelo menos nos dias de hoje. É que há 50 anos grená era um vermelho vivo, sei disso porque é o nome da cor que figura no documento do meu Fusca 1967.

LEIA MAIS: Harley-Davidson Heritage Classic, o clássico sombrio da era moderna

Mas vamos voltar à moto. Parece que a turma H-D não quis mexer na aparência da DeLuxe 2018 da mesma forma que fez com a Heritage 2018. Sutis diferenças podem ser visualizadas na nova DeLuxe, que em sua concepção mecânica tem muitas e nada sutis diferenças. Na minha opinião, a novidade mais representativa na nova Harley-Davidson DeLuxe são os piscas, que deixaram de ser redondos para ganharem um formato extremamente estiloso, lembrando os automóveis customizados dos anos 50.

A fotografia mostrando a DeLuxe de traseira foi proposital, para que os novos piscas possam ser admirados no contexto geral da motocicleta. O elemento estético mais expressivo e exclusivo desse modelo foi mantido, que é a lanterna traseira do tipo capelinha, única entre as H-D.

Na parte frontal da motocicleta, além dos piscas reestilizados, a DeLuxe ganhou faróis de leds (o principal e os dois auxiliares), que passa mais ou menos a imagem dos Thunderbirds, daqueles marionetes da TV dos anos 60. É a tecnologia em quase harmonia com o visual retrô.

LEIA MAIS: A Harley-Davidson Fat Bob mudou (muito) para melhor. Saiba mais detalhes

Os dois faróis auxiliares agora estão fixados diretamente na carcaça dos novos piscas. Todo o restante das novas características da Harley-Davidson DeLuxe seguem os padrões de toda a linha Softail 2018. São muitas as novidades.

No aspecto funcional, a DeLuxe não tem mais aquela enorme chave cromada de ignição sobre o tanque, já que para ligar e desligar o sistema elétrico basta acionar um interruptor no punho direito do guidão. O que garante a segurança contra furtos é o sensor eletrônico que vai no bolso do motociclista, uma vez que com esse dispositivo apenas a alguns metros longe, o alarme berra alto caso a motocicleta for mexida.

Mudanças na parte mecânica

Novo quadro, mais leve e mais firme que o anterior, melhorou  sensivelmente a estabilidade da motocicleta
Divulgação
Novo quadro, mais leve e mais firme que o anterior, melhorou sensivelmente a estabilidade da motocicleta

Um detalhe pouco notado é a transferência do tanque de óleo do motor, que agora fica na carcaça do câmbio. O belo reservatório cromado se transformou em uma igualmente bela capa cromada, que dá acesso ao novo local da bateria. O grande velocímetro analógico sobre o tanque agora incorpora o marcador eletrônico de nível de combustível, que antes ficava no
falso bocal de abastecimento, do lado esquerdo do tanque. Juntamente com essa mudança, a nova bomba de gasolina passou para dentro do tanque.

A adoção do novo quadro, mais leve e mais firme que o anterior, além de melhorar mais que sensivelmente a estabilidade da motocicleta, permitiu a realocação de alguns componentes, facilitando a manutenção da motocicleta.

A nova suspensão dianteira é também responsável por essa melhoria. É claro que não poderia deixar de mencionar a maior evolução da linha Softail, que é o motor Milwaukee Eight 107 de 1.745 cm 3 , em substituição ao antigo motor Twin Cam 103 de 1.690 cm 3 . A Harley não divulga potência de motores, mas eu estimo em uma diferença de uns 20 cv entre os dois
motores.

LEIA MAIS: Harley-Davidson Slim passa por dieta para garantir uma pilotagem enxuta

A evolução pela qual estão passando todas as Harley tem causado polêmicanas rodas de motociclistas, pelo menos entre os mais tradicionalistas. É que o novo motor Milwaukee Eight, assim como os novos quadro e suspensões, tornaram os modelos tão “certinhos” que há quem afirme preferir as antigas e vibrantes Harley. Mas basta experimentar qualquer uma delas que, com um pouco de senso comum, percebe-se que as novas motocicletas representam
o caminho para o futuro da marca.

A Harley-Davidson DeLuxe 2018 é vendida por praticamente o mesmo valor que a versão antiga, R$ 69.900 (80 reais a mais), na cor preta. Na cor grená, R$ 70.530, e as duas versões de duas cores (prata com cereja e marrom com prata) custam R$ 72.230.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.