Tamanho do texto

Com preço sugerido de R$ 96.790, versão de entrada do modelo satisfaz no desempenho, no consumo e na recheada lista de itens de série

O Chevrolet Cruze LT 2018 está longe de superar o Toyota Corolla no ranking de vendas de sedãs médios do Brasil. De janeiro a maio deste ano, foram emplacadas 8.361 unidades do modelo, contra 24.267 do rival. Entre eles, aparece ainda o Honda Civic, com 10.976 licenciamentos (os dados são da Fenabrave, a associação dos concessionários do país). Mas deixemos que o fabricante se preocupe com esses números. Para o consumidor, o importante é saber que o sucessor do Vectra é sim uma ótima opção de compra.

LEIA MAIS: Toyota Yaris: o que ele tem de melhor que Etios e Corolla?

No vídeo desta semana, trago para você todos os detalhes da versão de entrada do Chevrolet Cruze LT 2018 e explico por que ela, tabelada em R$ 96.790, é atualmente a escolha de melhor custo-benefício do segmento. Fãs do Corolla e do Civic que me perdoem, mas é a pura verdade.

LEIA MAIS: Volkswagen Virtus: 5 coisas que não te contaram sobre o modelo

Um dos primeiros argumentos em favor do Chevrolet é encontrado debaixo do capô. Ele é o único da trinca a trazer desde a configuração mais básica um motor turbo. O 1.4 turbo flex tem os mesmos 153 cv do 2.0 do Corolla e perde por pouco para os 155 cv entregues pelo 2.0 do Civic. Mas é no torque que ele se impõe diante dos concorrentes: são 24,5 kgfm contra 20,7 kgfm do Toyota e 19,5 kgfm do Honda.

Esses números são muito bem gerenciados pelo câmbio automático de seis marchas do Cruze. Com trocas rápidas e suaves, a caixa faz o sedã médio ser bastante ágil em acelerações e retomadas de velocidade. O consumo de combustível também agrada. Mas este dado eu deixo para você descobrir no vídeo, assim como as minhas impressões sobre o comportamento dinâmico e espaço para passageiros e bagagens.

Na recheada lista de itens de série do GM, destaque para alguns recursos não encontrados em seus adversários, como o start-stop (que desliga o motor em paradas de semáforo, por exemplo), o sistema de concierge OnStar (permite solicitar ajudas diversas por meio de um toque num botão localizado no retrovisor, que conecta o motorista com uma central de atendimento) e regulagem de altura dos faróis.

Tudo de bom!

Chevrolet Cruze LT 2018: equilibrado e cheio de equipamentos, sedã se destaca pela relação entre custo e benefício
Leandro Alvares/iG Carros
Chevrolet Cruze LT 2018: equilibrado e cheio de equipamentos, sedã se destaca pela relação entre custo e benefício

A central multimídia MyLink com tela sensível ao toque de sete polegadas - que permite o espelhamento de smartphones e projeta a imagem da câmera de ré - também mereceu atenção neste review, por ser mais intuitiva e rápida que a oferecida por Corolla e Civic.

LEIA MAIS: Honda Civic Si: cupê esportivo de verdade

Como todo carro, porém, o Cruze LT está longe de ser perfeito. Além dos pontos positivos, mostro no vídeo detalhes que não agradam (como os cintos de segurança dianteiros sem regulagem de altura e a simplicidade de acabamento do forro do teto e das tampinhas que cobrem a entrada USB e tomada 12V, no console) e o que poderia ser oferecido a mais, como freio de mão eletrônico, um botão para quem deseja desacionar o sistema start-stop, DRL de led, aletas para trocas de marcha sequenciais e ar-condicionado de duas zonas.

Agora chega de suspense e bora assistir ao vídeo. Aproveite ainda para deixar sua opinião sobre o review e também sobre o  Chevrolet Cruze LT 2018.

Escreva para coluna De Carona com Leandro no  You Tube ou no   Instagram

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.