Tamanho do texto

Confira os detalhes da versão Freedom 1.4 cabine dupla da picape mais vendida do Brasil e descubra se a veterana dos anos 1990 vale a compra

Você não leu errado. A Fiat Strada, picape mais vendida do Brasil e veterana dos anos 1990, custa mais de R$ 73 mil na versão Freedom cabine dupla, equipada com motor 1.4 flex. Para ser mais preciso, o preço sugerido desta configuração é de R$ 73.290. Vale a compra? É o que você vai descobrir no vídeo desta semana.

LEIA MAIS: Toyota Corolla GLi: 5 motivos para amar e 11 para odiar

Sem mudanças visuais desde a última reestilização, feita em 2013, a Fiat Strada preserva o estilo herdado do extinto Palio e quase não chama a atenção. Alguns olhares curiosos surgem somente ao abrir a terceira porta da cabine ou quando o alarme de apito bastante alto é acionado. Este, pelo menos, é um item de série do veículo, assim como as rodas de liga leve de 14 polegadas, calçadas em pneus de perfil 175/70.

Equipamentos da Fiat Strada Freedom 1.4

Fiat Strada Freedom Cabine Dupla tem interior familiar a muitos brasileiros, pois traz visual do finado Palio
Divulgação
Fiat Strada Freedom Cabine Dupla tem interior familiar a muitos brasileiros, pois traz visual do finado Palio

A lista de equipamentos de fábrica da picape compacta inclui capota marítima, direção hidráulica, ar-condicionado, volante multifuncional com regulagem de altura da coluna de direção, sensor de estacionamento traseiro e rádio com conexão bluetooth e duas entradas USB. O único opcional do modelo é uma central multimídia com tela sensível ao toque de 6,2 polegadas, que integra câmera de ré, por R$ 2.890.

LEIA MAIS: JAC T40 CVT: chegou a hora de comprar um carro chinês?

Não espere da Strada Freedom recursos como acendimento automático dos faróis, sensor de chuva, luz de iluminação diurna (DRL), tampouco retrovisores elétricos ou chave do tipo canivete. Pelo preço elevado, seria bem-vindo um melhor nível de acabamento do painel todo de plástico rígido e, na unidade avaliada, com rebarbas aparentes.

Em termos de espaço, a picape veterana até acomoda quatro adultos no habitáculo, mas com pouco conforto para quem vai no banco de trás. Se um terceiro ocupante resolver ir no meio, não terá encosto de cabeça nem cinto de segurança. Falando em segurança, a Strada conta apenas com os obrigatórios airbags frontais. Já a caçamba tem capacidade para 680 litros e é valente para o trabalho, a grande virtude do modelo.

LEIA MAIS: Aceleramos o novo Chevrolet Camaro 2019 em pista fechada. Veja vídeo

Apesar das críticas em relação a acabamento e aparência, a ergonomia oferecida no interior da Fiat Strada Freedom 1.4 cabine dupla é muito boa. O motorista encontra com facilidade a posição ideal de dirigir e o banco macio possibilita ao condutor guiar por muitos quilômetros sem se cansar rapidamente.

O desempenho satisfatório do conjunto é outra grata a surpresa, embora os números não sejam surpreendentes. Com 88 cv e 12,5 kgfm, o motor 1.4 flex permite boas acelerações e retomadas de velocidade quando a caçamba está vazia. A estabilidade em altas velocidades também agrada, assim como o comportamento da carroceria ao trafegar por vias esburacadas - vale lembrar que a Strada conta com feixe de molas na suspensão traseira.

LEIA MAIS: Mitsubishi Eclipse Cross: teste e opinião de um consumidor

O câmbio manual de cinco marchas da picape Fiat vai para a lista de pontos negativos do modelo, em função dos engates longos e pouco precisos, assim como os índices de consumo de combustível. Com etanol, a Fiat Strada Freedom CD faz 7,4 km/l na cidade e 8,5 km/l na estrada, de acordo com o Inmetro.

Escreva para coluna De Carona com Leandro no  Youtube ou no  Instagram 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.