Tamanho do texto

Hatches e sedãs são classificados com nomes diferentes, há 4 categorias para peruas e monovolumes, que não vendem nada, e todos os SUVs estão juntos

Ford Ka: com versões 1.0 e 1.6, o “veículo de entrada” é concorrente direto do Chevrolet Onix, classificado como “hatch pequeno” no ranking de vendas da Fenabrave
Divulgação
Ford Ka: com versões 1.0 e 1.6, o “veículo de entrada” é concorrente direto do Chevrolet Onix, classificado como “hatch pequeno” no ranking de vendas da Fenabrave

O ranking da Fenabrave é útil, mas polêmico. Nem todos concordam com a classificação dos carros ditada pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores. Pela Fenabrave, o mercado brasileiro de automóveis de passeio divide-se em 12 categorias. Cada montadora, entretanto, tem seu próprio ranking, de acordo com seus posicionamentos. São vários os exemplos que podemos dar do ranking de vendas Fenabrave que causa sua discordância no mercado. As incoerências são gritantes, a começar por Onix e Ka.

LEIA MAIS: Ninguém mais compra o Gol, mas ele continua brilhando. Entenda!

Mas antes de falar do Onix e Ka , vamos aos fatos. Por que existe somente uma categoria de SUVs, agrupando todos os modelos de todos os tamanhos do ranking de vendas numa categoria que representa 24,2% do mercado? Por outro lado, de que servem duas categorias de “station wagon”? Ora, uma delas tem 0,44% das vendas e a outra comporta ridículos 0,04%. Da mesma forma, qual a razão de existirem duas categorias de monovolumes? Os carros “gran cab” respondem por 1,18% das vendas e os “monocab” representam 1,58%. Somadas, essas quatro categorias reúnem apenas 14 carros que estão efetivamente no mercado.

É compreensível que as montadoras queiram fazer o máximo de divisões possível. Porém, nesse caso, faltariam os conversíveis, os cupês, as picapes grandes (na Fenabrave, as médias são chamadas de grandes e uma RAM 2500, por exemplo, está na mesma lista de uma Fiat Toro). Quando vamos para os hatches e sedãs, temos oito categorias, sendo quatro para cada tipo de carroceria. Novamente, há incoerências, pois os hatches pequenos são classificados como veículos de entrada. E no caso dos três volumes, temos sedãs pequenos e sedãs compactos. Assim, o Ford Ka é “veículo de entrada”, mas o Ka Sedan é “sedã pequeno”. Já o VW Polo é “hatch pequeno”, mas seu similar VW Virtus é “sedã compacto”. Por ter entre-eixos alongado, até faz sentido, mas é confuso.

Compactos e médios

Volkswagen Polo: ele aparece como “hatch pequeno” no ranking de vendas, mas o Virtus, seu irmão gêmeo, é classificado como “sedã compacto”.
Renato Maia/iG
Volkswagen Polo: ele aparece como “hatch pequeno” no ranking de vendas, mas o Virtus, seu irmão gêmeo, é classificado como “sedã compacto”.

Para facilitar a compreensão do ranking de carros brasileiros, juntei os veículos de entrada, os hatch pequenos e os sedãs pequenos num único ranking, que vou chamar de carros compactos. Fiz a mesma coisa com os hatch médios, os sedãs médios e as station wagon médias, chamando-os de carros médios. Dessa forma, a lista dos mais vendidos ficaria assim.

MODELO                                             VENDAS                         TIPO
1º   CHEVROLET ONIX                        190.816                          Hatch
2º  HYUNDAI HB20                               96.511                             Hatch
3º FORD KA                                                94.751                           Entrada
4º  VW GOL                                                 70.340                           Entrada
5º  CHEVROLET PRISMA                   64.993                             Sedã
6º  VW POLO                                             63.556                             Hatch
7º RENAULT KWID                                59.670                           Entrada
8º FIAT ARGO                                            58.977                            Hatch
9º RENAULT SANDERO                      48.956                            Hatch
10º FIAT MOBI                                         46.159                           Entrada
11º VW VIRTUS                                       37.394                             Sedã
12º VW FOX                                              35.743                             Hatch
13º FORD KA SEDAN                          35.467                             Sedã
14º VW VOYAGE                                    30.006                             Sedã
15º HYUNDAI HB20S                         29.438                             Sedã

Analisado dessa forma, o segmento de carros compactos é disparado o que mais vende no Brasil atualmente. Ele responde por 60,22% das vendas. E na lista dos cinco mais vendidos temos quatro hatches, sendo dois “de entrada”, e um sedã. Mas é muito comum consumidores ficarem em dúvida entre um Chevrolet Onix e um Ford Ka. Nessa supercategoria, o Onix é campeão disparado. Só existe disputa o Hyundai HB20 e o Ford, pela vice-liderança. O Chevrolet Prisma, que nada mais é do que a versão em três volumes do Onix, aparece em quinto lugar.

LEIA MAIS: Virtus é eleito o melhor carro da América Latina

Fiat Weekend: essa perua é uma “station wagon média”, ao nível de um Toyota Corolla no ranking de vendas, mas é derivada do Fiat Palio “de entrada”.
Divulgação
Fiat Weekend: essa perua é uma “station wagon média”, ao nível de um Toyota Corolla no ranking de vendas, mas é derivada do Fiat Palio “de entrada”.

Vejamos agora o caso dos médios. Juntos esses carros formam uma supercategoria que representa 7,89% do mercado. E é coerente deixar hatches, sedãs e peruas agrupadas quando se quer fazer uma análise geral por tamanho de carro. O ranking ficou assim:

 MODELO                                                VENDAS                TIPO
1º  TOYOTA COROLLA                           53.880                     Sedã
2º  HONDA CIVIC                                     23.968                      Sedã
3º CHEVROLET CRUZE SEDAN      18.132                      Sedã
4º VW SPACE FOX                                      5.249            Station Wagon
5º  CHEVROLET CRUZE HB                 5.057                     Hatch
6º  FORD FUSION                                       4.189                      Sedã
7º NISSAN SENTRA                                   4.087                      Sedã
8º FORD FOCUS SEDAN                       4.065                      Sedã
9º VW JETTA                                                 3.999                      Sedã
10º MERCEDES CLASSE C                   3.689                       Sedã
11º CITROËN C4 LOUNGE                  3.124                       Sedã
12º FIAT WEEKEND                                 3.103              Station Wagon
13º FORD FOCUS                                     2.812                      Hatch
14º VW GOLF                                              2.689                      Hatch
15º TOYOTA PRIUS                                  2.307                       Sedã

LEIA MAIS: Já está na hora de levar os carros chineses a sério?

Aqui temos uma situação curiosa: o quarto carro mais vendido é uma perua – justamente um tipo de carroceria quase em extinção no Brasil. Mas isso porque o ranking de vendas da Fenabrave coloca esses carros como “médios”. Na verdade, o VW SpaceFox e o Fiat Weekend, que aparece em 12º, deveria estar no ranking dos compactos. Assim, mesmo tentando dar uma lógica ao ranking da Fenabrave — algo muito difícil quando se lembra do Onix e Ka —, ele ainda é confuso. Vale citar que o Cruze Hachback ocupa o quinto lugar, enquanto o Cruze Sedã está em terceiro. Se as vendas do Cruze fossem somadas (o que é normal em outros países), o carro da Chevrolet chegaria aos 23.189 emplacamentos, reduzindo sua diferença para o segundo colocado (Honda Civic) para apenas 779 carros.