Tamanho do texto

Utilitário esportivo fica mais leve, sofisticado e esportivo. Parte de R$ 244.990 e terá inédita versão blindada de fábrica, em outubro

O novo Audi Q5 aposta em quatro opções de motorização diesel e apenas uma abastecida com gasolina, de 252 cv
Divulgação/Audi
O novo Audi Q5 aposta em quatro opções de motorização diesel e apenas uma abastecida com gasolina, de 252 cv

 Começa a ser vendida no Brasil a segunda geração do Audi Q5, apresentada pela primeira vez ao público no Salão de Paris (França), em setembro do ano passado. Disponível em três versões, o carro parte de R$ 244.990 e pode chegar a R$ 292.990 na topo de linha Ambition, passando pela intermediária Ambiente, de R$ 274.990. Em todas, um dos destaque é a estrutura 50 kg mais leve e o maior espaço interno, além das linhas renovadas que incluem grade dianteira hexagonal e novos faróis.

LEIA MAIS: Audi Q3 nacional ganha motor 1.4 turbo flex e fica com mais apelo

Entre as novidades, ainda merece destaque o novo ar-condicionado de três zonas, disponível nas versões Ambiente e Ambition do Audi Q5. O volante multifuncional de três raios é de série para todas as versões. Além disso, dependendo da posição do assento, o compartimento de bagagem varia de 550 a 610 litros, 10 litros a mais que na geração anterior. Com o banco traseiro rebatido, o volume aumenta para 1.550 litros. O carregamento do porta-malas é simplificado por soluções inteligentes como abertura e fechamento elétrico com sistema hands-free (a partir da versão Ambiente).No caso da versão topo de linha Ambition, as rodas são de aro 20 e os faróis têm apenas LEDs no lugar das lâmpadas convencionais.

Audi Q5 ficou mais econômico. Com o motor 2.0 TFSI a gasolina, faz 14,7 km/l em ciclo combinado
Divulgação/Audi
Audi Q5 ficou mais econômico. Com o motor 2.0 TFSI a gasolina, faz 14,7 km/l em ciclo combinado

Bom também é que, exceto na versão Attraction o quadro de instrumentos passa a ser totalmente digital e configurável, de acordo com o gosto do freguês, que pode ter o mapa do GPS em destaque, com velocímetro de conta-giros no segundo plano. Ainda falando em tela, existe a da central multimídia, que é de 7 polegadas na versão Attraction e de 8,3 polegadas nas demais.

Versões e equipamentos

No interior, um dos destaques é o quadro de instrumentos totalmente digital e configurável, exceto na versão Attraction
Divulgação
No interior, um dos destaques é o quadro de instrumentos totalmente digital e configurável, exceto na versão Attraction

Desde a versão de entrada Attraction, o novo Q5 traz ar-condicionado automático, bancos dianteiros com ajuste lombar, computador de bordo com display colorido, controle de cruzeiro com limitador de velocidade, sensor de luz e chuva, volante multifuncional, sistema de monitoramento dos pneus, faróis com ajuste automático de altura, auto hold , sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, câmera de ré, Audi smartphone Interface , Audi connect e sistema de navegação.

LEIA  MAIS: Audi Q2 ainda está nos planos da marca para o Brasil. Agora, a partir de 2019

 A versão Ambiente acrescenta a esse pacote ar-condicionado de três zonas, bancos dianteiros esportivos e com memória para o do motorista, Audi virtual cockpit, teto solar panorâmico Open Sky , porta-malas com abertura e fechamento elétricos e sistema hands free, assistente de estacionamento Parking assist e ignição por botão Keyless Entry.

 Já a Ambition traz ainda pacote de luzes internas customizáveis, faróis Full LED, lanternas de LED com indicação dinâmica, assistente de farol alto, frisos decorativos e longarina de teto pretos. Os opcionais, disponíveis apenas para a versão de topo, são compostos pelos pacotes Audi Side Assist, com exit warning , assistente de Tráfego Reverso e Pre sense traseiro e Assistance Tour , com controle de cruzeiro adaptativo, active lane assist e traffic jam assist. 

Nova geração do sistema Quattro

O novo sistema de tração integral passa a funcionar son demanda, economizando combustível, mas mantendo a eficiência
Divulgação
O novo sistema de tração integral passa a funcionar son demanda, economizando combustível, mas mantendo a eficiência

Há ainda o sistema de tração integral permanente quattro com tecnologia ultra, que distribui a força para as quatro rodas conforme a necessidade. O sistema desengata o eixo traseiro quando não é necessário e o reativa automaticamente quando exigido. Esse novo conceito aumenta a eficiência sem reduzir a dinâmica do veículo, mantendo a mesma aderência, uma vez que funciona sob demanda ou se o motorista quiser.

LEIA MAIS: Audi RS7 Performance: Aceleramos o supercarro do Neymar 

Em todas as versões o motor é o 2.0, turbo, que gera 252 cv e 37,8 kgfm de torque entre 1.600 e 4.500 rpm, números suficientes para 100 km/h em 6,3 segundos e atingir 237 km/h, sempre com câmbio de sete marchas, de dupla embreagem. A suspensão é de cinco braços que podem funcionar com seis modos diferentes de condução:   off-road, comfort, efficiency, dynamics, auto e individual.

 Mais esportivo que utilitário

Durante o breve teste drive em trechos urbanos e rodoviários, a nova geracão do Audi Q5 mostrou que os novos dispositivos eletrônicos, além do sistema de tração integral, que funciona sob demanda, além dos 50 kg a menos de peso, fizeram bem ao carro, cuja pegada está bem próxima de uma perua esportiva, estável nas curvas e com boa agilidade em qualquer situação, sem abrir mão do conforto. Vindo a 100 km/h, em sétima marcha, o motor funciona em torno de 2.000 rpm, em silêncio.

A precisão com que funcionam os comandos de volante e freios  também agrada. Mesmo em curvas, com bastante chuva pelo caminho, o carro sempre transmitiu segurança. Para os que quiserem algo com mais fôlego haverá a versão SQ5, a partir de novembro, com motor 3.0, de 354 cv entre outros itens exclusivos, como o som de alta fidelidade Bang & Olufsen. E em outubro a Audi vai oferecer e inédita versão blindada de fábrica, toda preparada para receber a proteção balística, pelo preço sugerido de R$ 354.990.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.