Honda Civic Si
Divulgação
Honda Civic Si 2020: frente com novos detalhes e câmbio mais curto estão entre as principais novidades do esportivo

Do sedã nacional até o cupê atual, que é importado do Canadá, a sigla "Si" define a versão mais apimentada do Honda Civic oferecida no mercado brasileiro e que tem deixado boas lembranças para os fãs de esportivos. 

Diferente de muitos modelos de visual esportivo que vemos por aqui, o Honda Civic Si é real e que encanta com a sua mistura de linhas arrojadas, motor turbo e  câmbio manual de seis marchas, uma raridade em tempos de transmissões automatizadas para todo lado.

Lançado no Brasil em 2018, o atual Civic Si (R$ 179.900) estreia na linha 2020 as suas primeiras mudanças no mercado brasileiro. No exterior, os faróis de neblina — agora de LED — ganharam também uma nova moldura com uma barra transversal na cor da carroceria.

Já as novas rodas de 18" trazem acabamento em preto fosco. No interior, as mudanças visuais foram mais contidas. O painel ganhou uma estreita faixa decorativa em vermelho, enquanto os bancos esportivos trocaram a faixa cinza por outra em vermelho.

O Si manteve o motor 1.5 turbo, de 208 cv e 26,5 kgfm de torque, que é o mesmo empregado no Civic Touring , mas com uma calibração exclusiva. No lugar do câmbio automático CVT, ele é combinado a um câmbio manual de seis marchas — com alavanca de curso curto e engates precisos — que na linha 2020 teve o diferencial encurtado em 6% com o objetivo de garantir uma sensação de aceleração aprimorada. Mas é bom lembrar que a Honda não divulga dados de desempenho.

O pacote esportivo, que já incluía a suspensão com amortecedores adaptativos — mais firme que nas versões normais — ganhou ainda o Active Sound Control, que utiliza o sistema de som para amplificar o ronco do motor na cabine.

Honda Civic Si
Divulgação
Honda Civic Si 2020 vem com grade frontal redesenhada entre as poucas mudanças

Mas vamos ao que interessa: quem já conhece o sedã não estranha o cupê. É claro que o espaço interno é mais limitado (principalmente no banco traseiro), mas a (boa) posição de dirigir é a mesma. O motorista tem a sensação de que está vestindo o carro.

Embora para os fanáticos por números os 208 cv não pareçam muita coisa, eles são mais do que suficientes para garantir uma boa dose de diversão. O motor pode não transmitir a sensação de "motor infinito" dos antigos Si aspirados, que tinham faixa vermelha no conta-giros acima de 7.000 rpm (enquanto esse turbo atinge a potência máxima em 5.700 rpm).

Mesmo que essa característica tenha sido perdida, o Si atual agrada mais em baixas rotações e responde bem ao comando do acelerador. Você se vê passando da primeira para a segunda marcha em um piscar de olhos. Tudo isso acompanhado pela shift light , que neste Si é composta por um conjunto de luzes que sinaliza a hora certa para as trocas. Um dos destaques do painel que pode ser configurado para exibir o manômetro do turbo e até um medidor de força g.

Divertido para andar em linha reta, o Civic Si é ainda mais interessante na hora de contornar curvas. Com o modo de condução Sport acionado, a suspensão e a direção ficam mais firmes e comunicativas, enquanto o acelerador fica mais “sensível” e o Active Sound Control é ativado.

Nas manobras em alta velocidade, o Si mostra um comportamento equilibrado e garante a sensação de que o condutor está sempre no comando, mesmo nos eventuais deslizes do motorista que tenta se aventurar como piloto.


 Mais equipamentos no Civic Si 2020

Honda Civic Si
Divulgação
No interior do Honda Civic 2020 há detalhes vermelhos e câmbio manual de fácil alcance e com trocas set,re fáceis e precisas


Mesmo nos momentos de calma, em que tudo o que o motorista quer é ir do ponto “a” até o ponto “b”, o Civic esportivo trata bem os ocupantes do assento dianteiro. A lista de equipamentos inclui ar-condicionado automático de duas zonas, sistema multimídia com tela de 7”, som com dez alto-falantes e 450 watts de potência, controlador automático de velocidade de cruzeiro, assistente de partida em rampa e o monitor de ponto cego por câmera Honda LaneWatch .

Relação que na linha 2020 ganhou adições importantes como o sensor de chuva e o carregador de celular por indução, ítem que já havia sido incorporado no sedã nacional.

Por outro lado, mesmo nesta versão de topo a Honda deixou de fora do “pacote Brasil” o Sensing, um pacote de tecnologias de condução que já é oferecido inclusive em versões mais simples do Civic no exterior e inclui controlador automático de velocidade adaptativo, frenagem automática de emergência e assistente de permanência em faixa de rodagem. Itens que já estão disponíveis em outros modelos médios (e até em alguns compactos).

Conclusão

A combinação de motor turbo, câmbio manual e suspensão e direção bem acertados faz com que o Honda Civic Si siga como um dos modelos mais interessantes em termos de prazer de dirigir em sua faixa de preços. Mas mesmo com a adição de novos equipamentos fica devendo em termos de tecnologias de condução.

Ficha Técnica

Honda Civic Si 2020


Preço: R$ 179.900


Motor: 1.5, quatro cilindros, turbo, duplo comando variável e injeção direta


Potência: 208 cv a 5.700 rpm


Torque: 26,5 kgfm de 2.100 a 5.000 rpm


Transmissão: Manual, 6 marchas , tração dianteira


Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Independente, Multi-link (traseira)


Freios: Discos ventilados (dianteiros) / discos sólidos (traseiros)


Pneus: 235/40 R18


Dimensões: 4,52 m (comprimento) / 1,80 m (largura) / 1,42 m (altura), 2,70 m (entre-eixos)


Tanque: 46,9 litros


Porta-malas: 334 litros


Consumo gasolina: 11,2 km/l (cidade) / 13,7 km/l (estrada)


0 a 100 km/h: não divulgado


Vel.Max: não divulgado

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários